Escolhendo as companhias

Por VINICIUS AGUIAR



"Bem aventurado aquele que não anda segundo conselho dos ímpios, não se detém do caminho dos pecadores, nem se acenta na roda dos escarnecedores, antes tem o Seu prazer na lei do Senhor, pois será plantado junto a ribeiros de águas, dão seus frutos na estação própria e tudo que fizer prosperará!" -- Salmos 1:1


Paz, meu manos e minhas manas!

Amizade é um assunto gostoso! É uma benção ter amigos e ter pessoas a quem podemos amar e que também nos amam. 
Eu costumo dizer que amigos são irmãos que Deus nos dá a graça de poder escolher. Precisamos dia a dia aprender a dar valor a esses presentes dados pelo Pai, aprender a perdoa - los, a expressar tudo o que sentimos sem ter vergonha de externar, aprender a estar junto mesmo estando longe, enfim, aprender a ser amigo de verdade. 
Como é bom ter amigos, trocar segredos, conselhos, ter alguém pra ligar de madrugada pra pedir uma ajuda, uma oração, pra simplesmente chorar e sorrir juntos. Amigos pra sair, amigos virtuais, amigos de ministério, amigos de perto, de longe, mas todos de dentro. Como é bom viver em união, como é bom saber que nunca estamos sós! Ama o amigo e na angústia nasce o irmão, é bom viver rodeado de irmãos, de pessoas que querem o nosso bem.
Tudo isso é bom, muito bom. Escreveria páginas e mais páginas pra dizer como é bom, como amizades já fizeram e tem feito diferença na minha vida sendo canais de Deus pra me abençoar, ensinar, exortar, consolar, alegrar. Mas hoje não quero compartilhar nesse lado da amizade, quero tratar do outro lado. O lado perigoso, que temos que vigiar o tempo todo: as más companhias, as que corrompem os bons costumes, os que podem nos levar ao “abismo”.
Vemos vários exemplos na Bíblia e fora dela sobre pessoas que foram influenciadas negativamente e pagaram um preço alto por isso. Hoje, infelizmente não conseguimos distinguir tão facilmente se uma ovelha é mesmo ovelha ou se é mais um lobo disfarçado. Não conseguimos saber se alguém se aproximou de nós por que deseja mesmo ter uma grande amizade ou se existe outro propósito além desse. 
Costumo dizer que em nós, depois de um certo tempo andando com Deus, o diabo já não usa “balas de chumbinho” contra pra atacar, ele não coloca em nossas vidas amizades totalmente mundanas com conselhos totalmente sem lógica porque vamos facilmente identificar que não se trata de uma boa amizade. Assim se dá com relacionamentos em geral. O diabo não vai colocar na sua vida um homem ou mulher totalmente fora dos padrões que sabemos que devemos buscar. Geralmente vai usar os lobos em pele de ovelha, os com “cara de bonzinho”, os que aparentemente são cheios de boas intenções, mas que na verdade, não são nada disso, aí é que mora o maior perigo.
Manos e manas, o mundo está cheio de humanismo, de pessoas olhando pro próprio umbigo, pessoas que vão demonstrar amizade, mas que quando você mais precisar, só então vai perceber que não passava de “papo furado”. Precisamos MUITO ter cuidado com as nossas escolhas, com os conselhos que buscamos, com quem escolhemos pra chamar de amigo(a). Sentimentos, sonhos, planos, são como tesouros que temos dentro do coração e lá devem estar bem guardados, a salvo de maus conselhos, de más companhias, más direções, guardar o coração é uma das maiores armas que podemos usar contra o inimigo e contra nós mesmos, e guardar bem “escondido” o que temos lá dentro faz parte do cuidado que devemos ter com ele.
Quero terminar dizendo que Deus deve ser nosso melhor amigo. Ele é o único que jamais vai nos decepcionar, que jamais vai dar uma “mancada” com a gente. Além Dele, o próprio Senhor vai nos dar presentes chamados amigos, os amigos “naturais”. Porém, fique atento, vigie, por que assim como todas as outras coisas, Deus coloca em nossa frente benção e maldição, escolhamos, pois, a benção. A benção de amigos que crêem no que cremos, a benção de amigos que caminham conosco, de amigos que nos edificam, nos fazem crescer, tem o mesmo objetivo, o mesmo foco, os mesmos ideais, valores e estilos de vida, verdadeiros amigos. Escolhamos a benção, ou poderemos sofrer amargamente por uma escolha mal feita das pessoas que estarão ao nosso lado e que podem ser instrumentos de maus conselhos, traições, decepções, enfim, de um final nada feliz na vida da gente.
Antes de se empolgar, de chamar de amigão/amigona, de abrir as portas do coração e contar segredos, analise bem, dê tempo a você mesmo para entender se essa nova pessoa na sua vida é digna de ter acesso ao que há dentro de você, e digna de ser chamada de algo tão profundo e tão forte, um amigo.

“Não vos enganeis! As más conversações corrompem os bons costumes.” – 1 Coríntios 15:33

“Ninguém vos engane com palavras destituídas de sabedoria; porque é justamente devido a esse comportamento que a ira de Deus vem sobre os filhos da desobediência.” – Efésios 5:6

“Não compartilhe seus dilemas, mantenha-os entre você e Deus. Muitos perguntam como vamos, apenas para saber se algo deu errado” – Pr. Chinelato Filho


Vinicius Aguiar





0 Comentários em "Escolhendo as companhias"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS