Por que ficamos ricos... ou não

Por VINICIUS AGUIAR


"Vocês serão enriquecidos de todas as formas, para que possam ser generosos em qualquer ocasião e, por nosso intermédio, a sua generosidade resulte em ação de graças a Deus.” - 2 Coríntios 9:11

Paz meus manos e minhas manas!
Existem vários debates acerca do dinheiro e de como devemos trata-lo aqui. Fato primordial, já sabemos, é que não o devemos ter como um “deus”, não devemos ser dominados por ele, mas sim, dominá-lo. Agora, para que, afinal?
Vejo debates acerca de ideologias humanas, capitalismo e socialismo, e, frequentemente tentamos aproximar Jesus e seus ensinos de uma delas. Fato é que, o que devemos fazer como cristãos, o que Jesus ensinou, é algo muito, muito além de ideologia humana. Nenhuma delas pode chegar perto do que Jesus de fato nos pediu.
É proibido enriquecer? Temos que “dividir a miséria” entre todos de forma igual? Temos que todos fazer “voto de pobreza” para que não exista desigualdade? Os que tem mais devem ser obrigados a dividir? Não, não, não e não também. Agora, Deus quer (vai fazer) que sejamos todos ricos? Na teologia de Morris Cerullo e seus colegas da “prosperidade financeira” é mais ou menos por aí, na real, não é assim que funciona.
Por que alguns de nós ficamos ricos, outros não? Existe uma séria de fatores e não quero entrar neles aqui justamente para não acabar por abordar ideologias humanistas. Basicamente, as oportunidades existem para todos, alguns pelo meio em que vivem, país onde nascem, terão maior facilidade para encontra-las, outros, precisarão batalhar mais, começar “do zero”. Existe uma séria de fatores, vamos nos ater simplesmente no fato de que, Deus é soberano e escolhe quem vai nascer onde, em que casa, família, país e condição financeira. Ele sabe os porquês e não devemos especular esse tipo de resposta que, cabe apenas ao Senhor de tudo.
Os que não conseguem oportunidades facilmente terão que batalhar mais, e quando as forças já não derem mais? E quando, por algum motivo, realmente não conseguirem sair da condição de pobreza ou de miséria? Não estou dizendo os “encostados”, os que não tentam, os que reclamam mas nada fazem, falo dos que realmente lutam, tentam. Vamos pedir ajuda do governo? Negativo. Dependência do governo não resolve, muito pelo contrário. É aí que entra, ou deveria entrar, a igreja. É aí que não deveríamos gastar milhões e milhões em reformas de mega templos ou mega viagens de mega “profetas” ao redor do mundo.
Governo não gera riqueza por si só, para ele me dar algo, vai ter que tirar de outro, na marra (imposto) e isso não é justiça, claro. E a igreja então é a resposta? Sim. É.
Quando enriquecemos, como diz o versículo, não é simplesmente para termos 15 casas, 10 carros, viajar o mundo sem parar e juntar mais e mais dinheiro pra segunda, terceira e quarta geração nossa. Claro, devemos sim pensar no futuro, porém nosso objetivo principal como igreja é, quando vimos um irmão necessitado sermos generosos, em qualquer situação. É isso que Jesus sempre ensinou, não deve faltar nada a ninguém, e, os que tem condições de ajudar, devem ajudar, devem ter isso como principal em suas vidas, não ajudar e ficar gritando aos quatro ventos “olhem como sou generoso”, isso é vaidade, não generosidade, mas ajudar de forma que dando com a mão direita, a esquerda nem fique sabendo. 

"Porque a ministração deste serviço não só supre as necessidades dos santos, mas também transborda em muitas ações de graças a Deus;" - 2 Coríntios 9:12

Agindo assim, esses mais necessitados já ajudados, transbordarão em ações de graças a Deus, não só eles, mas nós também, quando pudemos ajudar ficaremos supridos de felicidade por tê-lo feito.
O que Deus quer de nós é que sejamos generosos “de dentro pra fora”. Não por uma ideologia, não por ter sido imposto, não pra mostrar pra alguém, mas por que entendemos que no Reino de Deus as coisas funcionam assim: O que temos está sob nosso cuidado, mas não nos pertence de fato. Quando pensamos que Deus é o dono do ouro e da prata, o dono do mundo e de tudo, Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas aqui, e, quando Ele nos permite usar e cuidar de algo, seja dinheiro ou seja conforto, é nossa responsabilidade entender que esse tudo que temos, deve estar a disposição do próximo e é só por esse motivo que Deus nos permite enriquecer, para que sejamos usados como canal para abençoar aqueles que não conseguiram.
Que sejamos assim, generosos, por amor a Deus sobre todas as coisas, por amor ao próximo como a nós mesmos.
Vinicius Aguiar
 

0 Comentários em "Por que ficamos ricos... ou não"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10