Blá, blá, blá, não!



POR VINÍCIUS AGUIAR
"Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades.O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um.” -- Colossenses 4;5-6 

Paz, meus manos e minhas manas! Como estão?!
Ótimo dia pra gente!

Vamos falar hoje de postura diante dos que “não são dos nossos”, os “de fora”.
Somos observados, muito observados, e, mesmo que quase sempre “atacados”, somos tidos como exemplo de conduta, ou deveríamos ser.

"Portanto, estai atentos para que o vosso procedimento não seja semelhante aos insensatos, mas andai em sabedoria …" -- Efésios 5.15

Somos humanos, feitos de carne e osso como qualquer outro, e isso nos faz ter as mesmas vontades e desejos de um não cristão; num contexto geral, a nossa diferença é que, andando com Deus, cultivamos o Fruto do Espírito e, sendo assim, não reagiremos da mesma forma que qualquer um.

Temos visto muitos “crentes” caindo em descrédito ultimamente, líderes, teólogos, missionários, conferencistas, famosos que, ou caíram, ou geraram escândalos aos demais com atitudes erradas, tomadas em momentos onde o silêncio seria a melhor explicação. E, notem, qualquer tipo de notícia envolvendo os “evangélicos” explode na mídia “secular” muito rapidamente e isso afasta ainda mais os “de fora”.
A palavra nos ensina a sermos atentos em nosso procedimento, a não sermos como os ímpios, os insensatos, importa sim a nossa forma de falar e o que vão pensar de nós, esse papo de “ah, tô nem aí com o que pensam, eu sei que estou certo” não cola pra gente.

Claro que existe um limite, o não escandalizar não deve ser “agradar a todas as frescuras de todo mundo”, senão, mulher não pode se maquiar, usar calça, cortar cabelo, usar joias e etc para não escandalizar os dessa ou daquela “religião”, não é desse extremo que falo.

“Quem, dentre vós, é sábio e tem verdadeiro entendimento? Que o demonstre por seu bom proceder cotidiano, mediante obras praticadas com humildade que têm origem na sabedoria...” – Tiago 3.13

“Também é necessário que tenha bom testemunho dos de fora, para que não seja envergonhado nem caia na armadilha do Diabo.” – I Timóteo 3.7

O saber responder a cada um (Colossenses 4.6) também fala de algo que pode passar despercebido por aqui. Precisamos conhecer as Escrituras.
Quando falamos seja em política, em economia, em problemas do cotidiano ou qualquer tipo de ideologia, o que acreditamos deve estar em acordo com o que a Bíblia ensina.

É impossível sermos cristãos e defendermos o feminismo, por exemplo. É impossível sermos cristãos e defendermos a libertinagem, a falta de pudor, o erro, seja qual for, por exemplo.
Nosso discurso, nossas palavras principalmente com os de fora, não podem ser simplesmente “blablabla”, não podem ser vazias nem muito menos gerar escândalo ou vergonha ao Evangelho, e, para isso, sermos profundos conhecedores da palavra é essencial.

Por fim, tomemos muito cuidado com o que sai de nossa boca, quando não soubermos o que falar, que o silêncio seja nossa resposta, mas que jamais abramos a boca para sermos vergonha a Cristo, para gerar escândalo, para afastar as pessoas do Evangelho.

Peçamos a Deus e busquemos sabedoria, para jamais pormos nosso testemunho e o da igreja a perder.

1 Response to "Blá, blá, blá, não!"

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10