Cuidado quando são só imitações


Por VINICIUS AGUIAR
"Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios [...] tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se também destes." -- II Timóteo 3.1-2, 5


Bom dia! A paz, meus manos e minhas manas!

Se existe algo ainda mais perigoso que a mentira deslavada é o sofisma, que, a grosso modo podemos traduzir em “mentira com cara de verdade”.

Jesus explicou muito bem a tese do “parece de verdade, mas não é” na parábola do joio e do trigo. Estão ali juntos, no mesmo lugar, no mesmo ambiente, respirando o mesmo ar, mas, sua essência é completamente diferente.

Nos últimos dias, muito do joio estará misturado com o trigo, digo dentro de nossas igrejas, em nossos círculos cristãos. Cantarão as mesmas músicas, ouvirão as mesmas pregações, empunharão as mesmas bíblias, falarão o mesmo “evangeliquês”, mas, na verdade, nunca serão verdadeiramente crentes.

Essa arma usada pelo diabo é eficaz, muito eficaz. Reino dividido não subsiste, pessoas andando lado a lado com aparência de igualdade quando na realidade não pensam nem agem da mesma forma, não pode dar certo. Volto a pergunta de meu último post: Por que igrejas cada vez mais lotadas e o mal se alastrando cada vez com mais intensidade? Não deveria estar sendo o contrário? Essa é a verdade: Tem muita gente no nosso meio disfarçando muito bem, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. No mais, esses, quando em contato com o “mundão” são motivos de escárnio para com os crentes de verdade, e isso afasta ainda mais dos verdadeiros aqueles que ainda não conhecem a Cristo.

Precisamos ter cuidado com aqueles que, sutilmente disseminam doutrinas e ideias estranhas ao evangelho no nosso meio, e com aqueles que têm atitude totalmente oposta à que deveríamos ter. E, sabem o pior? Geralmente, assim como nos tempos de Jesus, esses são tidos ainda como os mais “religiosos” em nossas congregações, e o perigo mora aí, ou nos esquecemos que quem na verdade mais apoiou a crucificação de Cristo foram os seus contemporâneos mais dados aos serviços e as leis religiosas?

Meus manos e minhas manas, estamos nos últimos dias, como temos dito também por aqui, a vigilância e a oração precisam ser constantes e redobradas, não dá mais tempo para sermos inocentes no sentido ruim da palavra, que seria algo como displicentes até. Precisamos ter malícia, no bom sentido da palavra, para, com os olhos bem abertos, identificarmos quando algo ou alguém que está do nosso lado, não deveria estar ali. Nem tudo que reluz, é ouro. Nem tudo é o que parece ser. Nem todo que diz "Senhor, Senhor", entrará no céu. Nem todo organismo que parece saudável por fora, o é por dentro, e isso serve para igreja como denominação e como indivíduo em meio ao todo da igreja.

Quanto à igreja (denominação ou indivíduo em meio ao todo) que está doente e clama por ajuda, ajudemos, com amor, com paciência, com fé. Quanto à igreja falsa, egoísta, avarenta, presunçosa, arrogante e, que prefere continuar sendo, não seja conivente, afaste-se também desta.



0 Comentários em "Cuidado quando são só imitações"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS