O combate ao Relativismo no Novo Testamento


Por Miriam Fernandes

O Relativismo é um conceito filosófico que permeia a sociedade contemporânea, e que está atrelado em várias áreas da vida cotidiana.
Será que as Escrituras tem conceitos sobre essa ideia? Como o relativismo é visto no Novo Testamento? O texto a ser discorrido tem a proposta de responder esses questionamentos.

Primeiramente, o que é o Relatvismo?
O relativismo é o ponto de vista epistemológico (adotado pela sofística, pelo ceticismo, pragmatismo etc.) que afirma a relatividade do conhecimento humano e a incognoscibilidade do absoluto e da verdade, em razão de fatores aleatórios e/ou subjetivos (tais como interesses, contextos históricos etc.) inerentes ao processo cognitivo.
Esse ponto de vista afirma a subjeção de verdades universais do homem, afirmando que não é possível chegar-se a uma verdade absoluta. Ele se desdobra em várias áreas e facetas, e podemos conceituar: Relativismo sofista, Relativismo moral, Relativismo religioso e Relativismo cultural.
Em contrapartida a esse pensamento temos as Escrituras e suas afirmações estabelecidas pelo próprio Deus na sua lei, que são bem concretas e absolutas. É só atentar-se para os Dez mandamentos, eles começam começam com a afirmação divina:

"Não terás outros deuses diante de mim.’’-  Êx 20.3

 É uma clara afirmação de uma verdade absoluta de que só há um Deus e que só ele deve ser adorado, como é ordenado nos próximos mandamentos. Esse conceito de verdades absolutas se extendem por todo o At, e prosseguem no Novo Testamento. A bíblia trás verdades absolutas  que vão contra o Relativismo.
Observando essas verdades sobre as Escrituras analisaremos o texto de Atos 17, para compreendermos como o Novo Testamento combate o relativismo.
Nesse capítulo Paulo está em suas viagens, passando por diversos lugares, ele e Silas vão pra Tessalônica, e de lá vão para Beréia, e por fim Paulo vai para Atenas. Ao chegar em Atenas Paulo se espanta e se revolta com a idolatria daquela cidade, e começa a dissertar na sinagoga com alguns judeus e gentios piedosos, nas praças por todos os dias que se encontrou ali. Em meio a esse cenário pareceram alguns filósofos da época, de grupos diferentes como os epicureus e estóicos, que defendiam ideias e conceitos filosóficos e contenderam contra as palavras de Paulo.
O apóstolo levanta uma verdade absoluta, utilizando um conhecimento prévio das pessoas daquela cidade, sua religiosidade. Vendo que eles tinham diversos altares, até mesmo um ao ‘’Deus desconhecido’’ Paulo apresenta a eles aquele Deus. Sua afirmação vem combatendo o relativismo porque demonstra que Deus é o criador do mundo e tudo que nele há, um Deus não limitado e enquadrado aos padrões e filosofias humanas, mas o único Deus verdadeiro. Paulo quebra o conceito do relativismo e da idolatria naquele lugar demonstrando que só um Deus soberano, aquele que eles desconheciam, e que estava ali sendo apresentado por ele. O Deus no qual: ’’vivemos, nos movemos e existimos.’’
A conclusão acerca desse assunto é que o as Escrituras são bem claras quanto a verdade: ela é real e absoluta, e se encontra em um só Deus, criador e regente da história. O Novo Testamento como toda a Escritura combate o relativismo demonstrando que só há um Deus, um verbo que se fez carne (Jo 1.14), habitou no meio dos homens, viveu em santidade e cumpriu toda a lei, morreu para remissão de pecados e ressucitou ao terceiro dia, que só nele há salvação, apenas por intermédio de sua vida e obra.
O Novo Testamento é demonstração assim como toda a bíblia de que o Deus verdadeiro não é um conceito relativo, bem como seus ensinos e verdades deixadas nas Escrituras. O coração do homem com sua corrupção e dureza não aceita, mas esse Deus é bem claro a dizer quem ele é, e seu caráter, verdade e práticas a serem seguidas, e que tais verdades são absolutas.

ÉS NOIVA! CUIDE DAS SUAS DRACMAS!

Por ELIEZER BOMFIM


 


Queridos, a paz do Senhor!

Depois do longo tempo ausente, tem texto novo!
A cada dia, torna-se mais comum vermos nossas igrejas cheias de pessoas, mas vazias de pensamentos sólidos e baseados verdadeiramente nas Escrituras.
Não se vê mais, em algumas reuniões, a preocupação com a salvação e o Reino que nos foi prometido. Falta o correto ensino e estudo individual da Palavra e, como consequência, as pessoas têm sido facilmente convencidas por qualquer discurso ou ideologia, muitas vezes contraditórias ao que a Bíblia realmente mostra.

“Eis que o meu povo está sendo arruinado porque lhe falta conhecimento da Palavra”. - Oséias 4:6A

Refletindo sobre isto, me veio ao coração a parábola sobre as dracmas que Jesus contou:

“Ou ainda, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e a procura diligentemente até encontrá -la? E, tendo-a achado, reúne suas amigas e vizinhas e proclama: "Alegrai-vos comigo, porque agora achei minha dracma perdida‟.Eu vos asseguro que, de igual modo, há grande júbilo na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” - Lucas 15:8-10

O fato desta mulher possuir dracmas mostrava a todos que ela tinha um compromisso selado com um noivo e que, no tempo certo, o casamento aconteceria e eles, então, passariam a viver juntos para não mais se separar.
Mas agora, por descuido, ela perde uma de suas dracmas e, imediatamente, ilumina onde está escuro e remove a sujeira alojada em lugares talvez esquecidos, atentando para cada detalhe de cada cantinho da casa, até encontrar a dracma de volta.
Não fosse assim, seu noivo certamente desistiria do casamento assim que retornasse e percebesse que ela não tomara o mínimo do cuidado necessário com o sinal do compromisso que ele deixou sob sua responsabilidade.
Sabemos que nosso relacionamento com Cristo figura em um noivado, onde estamos como a noiva, esperando pelo nosso grande dia, no qual nos encontraremos com o Noivo e iremos para nosso lar eterno.
Mas nosso noivo também nos deixou algumas dracmas para cuidarmos enquanto estivermos nesta terra, precisamos zelar por elas até o grande dia!
O casamento está próximo, temos um compromisso firmado e não podemos andar vacilantes, ainda estamos em tempo de buscarmos na Palavra a luz verdadeira para que possamos enxergar o que está escuro e, se for necessário, remover toda e qualquer impureza que nos impeça de  reencontrar nossas dracmas a tempo!
Precisamos voltar todos os dias à Palavra da Verdade e não nos conformar com este mundo! Os dias são maus, a cada dia mais somos confrontados e não podemos nos deixar intimidar, antes disto, precisamos estar firmados na Rocha que é Cristo!
O noivo está vindo ao nosso encontro! MARANATA!

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional; e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” - Romanos 12:1,2

Que Deus vos abençoe


Precisamos amadurecer!

Por VINÍCIUS AGUIAR
  

“Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.” - 1 Coríntios 13:11


Paz meu manos e minhas manas. Tudo bem por aí?

Em todas as áreas de nossas vidas, e vamos falar aqui da área espiritual, necessitam de amadurecimento. Isso devia acontecer de forma natural, como tudo no mundo, mas nem sempre acontece, principalmente quando nos negamos a mudar algumas coisas que ainda vão nos caracterizar como “crianças espirituais”, e essa atitude pode nos gerar sérios problemas.
 
Vamos entender um pouco mais a fundo as atitudes de criança que a Bíblia cita no texto de 1 Coríntios:

FALAVA COMO MENINO – Comunicação – Criança não consegue se comunicar direito... chora, murmura, reclama, é superficial, faz birra, quer chamar atenção, é próprio de sua criancice, é natural dela.
E nós? Como nos comunicamos? Quais são nossos assuntos? Como falamos com quem está “do outro lado” da linha? Nós cristãos, como exemplos que somos (ou deveríamos ser) precisamos mudar nosso palavreado, nossa forma de se comunicar, nossa motivação em comunicar algo. Temos que nos fazer entender e sermos vistos como pessoas maduras, verdadeiros portadores da palavra de Deus, e não como uma criança mimada, “reclamona”, sedenta por atenção e chorona que tantas vezes somos.

SENTIA COMO MENINO – Medo, insegurança, inconstância, dependência excessiva de outras pessoas (pastor ora por mim, líder ora por mim, amigo ora por mim). O VERDADEIRO AMOR LANÇA FORA TODO MEDO. A Bíblia nos ensina a guardar nosso coração, sobre tudo que se deve guardar, pois dele procede a fonte da vida. 
Como temos guardado nosso coração? Sentimentos como os que citei acima não podem tomar conta de nós. É inevitável as vezes se apaixonar, sentir ira de alguém talvez, mas, como diz um velho ditado, deixar que o passarinho pouse sobre nossa cabeça talvez não dependa de nós, mas permitir que ele faça ninho, aí sim depende. Podemos e devemos lutar contra sentimentos que sabemos não vir do alto, sentimentos de dúvida, que nos levam a falta de fé, de ira que nos levam ao pecado, de paixão que igualmente podem nos levar a errar feio. Devemos estar “ligados” sempre pois podem ser armas fatais contra nós, dentro de nosso coração como um “cavalo de tróia”, um inimigo que ataca de dentro pra fora.

DISCORRIA (PENSAVA) COMO MENINO – Falta de fé (será que Deus me perdoa? Será que só um pecadinho leve sem ninguém saber vai me fazer algum mal? Será que Deus pode mesmo me usar pra curar? Será que eu tenho a autoridade da qual a Bíblia fala?) Crianças espirituais, crianças na fé, já tem autoridade porque já servem a Deus, mas elas não sabem que a tem e por isso não a usam. Muitos crentes ainda pensam que a curar ou expulsar demônios são para apenas alguns “superpoderosos” ("E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas..." - Marcos 16:17).

A Bíblia diz que se cremos esses sinais vão nos acompanhar, TODOS NÓS veremos esses sinais. Não são para alguns crentes, são para TODOS
Meu manos e minhas manas, Em Jesus, podemos sim ser usados para fazer grandes coisas em Seu nome mas enquanto continuarmos pensando como crianças, como meninos, vamos andar com medo, com dúvida e não vamos ser usados por causa de nossa própria criancice. Isso apenas como exemplo, poderia citar tantas mais formas de se pensar como menino, falei a respeito do “pecadinho”. Nós sabemos as conseqüências do pecado, sabemos a consequência da fofoca, da murmuração, da rebeldia, por que tantas vezes continuamos agindo assim, pensando assim? Quando vamos crescer?

“Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade, embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem.” - Hebreus 5:7-9

Até mesmo Jesus precisou “crescer”. Veja como a Bíblia fala em Hebreus.
Jesus, nos dias da sua carne, quando esteve aqui, como homem, em carne, lutou pra crescer, aprendeu, sofreu, foi aperfeiçoado nessas coisas até se tornar o Autor da salvação eterna para todos nós.

Em suma, se queremos chegar ao alvo, e consequentemente pararmos de errar o alvo, se almejamos estar onde Deus planeja nos levar, precisamos, a exemplo do nosso Senhor e Mestre Jesus, crescer, amadurecer, deixar de vez pra trás o “velho homem” e as coisas de menino.

“E eu, irmãos não vos pude falar como a espírituais, mas como a carnais, como a criancinhas em Cristo. Leite vos dei por alimento, e não comida sólida, porque não a podíeis suportar; nem ainda agora podeis...” – 1 Coríntios 3:1-2

Assim como Paulo diz para a igreja em Corínto (problemática, imatura, como sabemos) também Deus não vai nos revelar grandes coisas, talvez por cuidado a nós por não saberíamos discernir ou suportar pela nossa imaturidade. Será que precisamos de mais algum motivo para, finalmente, agirmos como adultos espirituais?

Vamos examinar nossa consciência, entender onde precisamos mudar. Vamos amadurecer, é essencial!
 
Vinicius Aguiar
       


Ver para crer

Por SÂMELA CRISTINA
Paz meus queridos irmãos! Tudo na benção?!
Depois de algum (longo) tempo, estou de volta para fazermos o que mais gostamos: falar sobre nossas raízes musicais.OH GLÓRIA!
Hoje falaremos sobre nosso amigão Tomé, quem não tem um dentro de si que atire a primeira pedra, não é mesmo?
A música escolhida foi Cicatrizes - 1984, de autoria e interpretação dos queridos irmãos Jorge Araújo e Eula Paula. Confesso que ultimamente a releitura da Dani Araújo (filha dos manos) me arrebatou.
A letra nos faz refletir sobre a entrega do nosso Jesus em morte de cruz para que nós fossemos livres.Viveu aqui sob toda pressão, tudo porque Ele não quis nos perder.
Essa semana em uma conversa com um amigo falamos sobre nossas duvidas, nossas tristezas, e Tomé apareceu no papo. Tomé esteve com Jesus, viu seus milagres e maravilhas de perto, e ainda assim desconfiava da grandeza do mestre e em sua ressurreição. Tomé afirmou que só acreditaria quando visse as mãos feridas de Jesus.

"Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o meu dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei." - João20:25

E nós somos diferentes? Quando duvidamos do que Deus tem para nos dar, ou naqueles momentos de tristeza achamos que estamos sozinhos e simplesmente ignoramos a presença do PAI que é constante? Somosdiferentes?
Liberte-se desse Tomé! Deus já nos deu grandes e infindáveis provas do seu amor por todos nos.

"E oito dias depois estava outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse:Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente.
E Tomé respondeu, e disse-lhe:Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram."
- João 20:26-29

"Agora são mãos feridas, furadas, marcadas Cicatrizes que provam que Ele precisou sofrer pra que eu pudesse ser livre...”
Confira a música aqui
Graça e paz.

Tudo para mim?


POR ELIÉZER SEJAČ RODRIGUES
No entanto, como está escrito: “Olho algum jamais viu, ouvido algum nunca ouviu e mente nenhuma imaginou o que Deus predispôs para aqueles que o amam”. (I Coríntios 2.9)
Graça e paz, meu povo!

Esses dias estive relembrando uma antiga canção que cantávamos na igreja e, ao pesquisar por ela, encontrei uma história muito interessante sobre a composição dela. Trata-se de "Face a Face", que na Harpa Cristã encontra-se sob o número 118.

Segundo o pastor, escritor e jornalista Silas Daniel, em seu livro A História dos Hinos que Amamos, a letra da canção Face to Face foi escrita pela americana Carrie Elizabeth Ellis Breck, mas ela só ganhou uma melodia com o músico e compositor Grant C. Tullar.

Tullar conta que estava em uma campanha evangelística em New Jersey e, por ocasião daquela campanha, estava hospedado em uma casa paroquial, quando, na hora da refeição, diante de um prato de geleia - que era sua sobremesa favorita -, veio-lhe a inspiração para um hino.
Naquele dia acabou sobrando tanta geleia para ele que, quando viu a quantidade que recebeu, perguntou: "Então tudo isso é para mim?"
E naquele instante o termo "All for me" tomou conta de Tullar e num impulso ele colocou o prato de volta na mesa, se desculpou e foi para o piano compor a melodia e alguns versos de uma canção que seria intitulada All For Me. Ao ouvir a canção ainda inacabada, o pastor da paróquia gostou tanto que pediu para Tullar cantá-la no culto à noite.
Mas, no outro dia, a inspiração não veio, Tullar não conseguiu concluir a música e o pastor lhe mostrou algumas poesias de Carrie, dentre elas Face to Face. Aquela letra se encaixou tão perfeitamente na melodia que Tullar havia escrito e daquele dia em diante, o hino Face to Face tem conquistado vidas em todo o mundo.

Conta-se que em 1931, durante a Guerra Civil Chinesa, o missionário americano R.W. Porteous e sua esposa foram detidos por militantes comunistas e levados para uma colina para serem executados. Mas, quando o executor levantou sua espada para matá-los, eles começaram a cantar o hino Face to Face.
Quando o líder daqueles terroristas ouviu os missionários cantar esse hino, resolveu, sem dar explicações, cancelar a execução e liberar o casal.
Que a disposição daquele casal de cantar ao Senhor nas adversidades e até de morrer por amor ao Evangelho sabendo que se encontrariam Face a Face com o Senhor também  possa inundar nossos corações todos os dias.
E quando chegarmos ao céu e vermos aquilo que Deus nos preparou, possivelmente a nossa reação será igual a de Tullar junto a fartura de geleia: "Tudo isso é para mim?"




FACE TO FACE 

Face to face with Christ, my Savior,
Face to face—what will it be,
When with rapture I behold Him,
Jesus Christ who died for me?

Face to face I shall behold Him,
Far beyond the starry sky;
Face to face in all His glory,
I shall see Him by and by!
 


Only faintly now I see Him,
With the darkened veil between,
But a blessed day is coming,
When His glory shall be seen. 


What rejoicing in His presence, 
When are banished grief and pain; 
Death is swallowed up in vict’ry, 
And the dark things shall be plain.

Face to face—oh, blissful moment! 
Face to face—to see and know; 
Face to face with my Redeemer, 
Jesus Christ who loves me so.



FACE A FACE

Na presença estar de Cristo,
Em Sua glória, que será;
Lá no céu, em pleno gozo,
Minh'alma O verá

Face a face, espero vê-Lo;
No além do céu de luz;
Face a face em plena glória,
Hei de ver o meu Jesus.


Oh! Que glória será vê-Lo;
Que O possa eu mirar!
Eis, em breve, vem o dia;
Que Sua glória há de mostrar.

Quanto gozo há em Cristo,
Quando não houver mais dor,
Quando cessar o perigo,
E gozarmos pleno amor.

Face a face, quão glorioso
Há de ser o existir,
Vendo o rosto de quem veio,
Nossas almas redimir.


 

Ele chama cada uma pelo seu nome


Por ELIÉZER SEJAČ RODRIGUES 
Levantai os olhos e observai as alturas: Quem criou tudo isso? Foi aquele que coloca em marcha cada estrela do seu incontável exército celestial, e a todas chama pelo nome. O seu poder é incalculável; inextinguível a sua força, e, por isso, nenhum desses corpos celestes deixa de atender prontamente.
(Isaías 40.26)

A primeira coisa que observamos ao ler esse verso bíblico é que a Majestade de Deus é incomparável e Ele domina sobre todas as coisas.

A segunda coisa é que:
Deus chama as estrelas pelo nome. 😍

Pensando nisso, você acha mesmo que Ele vai esquecer do teu nome, dos teus sonhos e das tuas orações? Ele tá no controle de todas as coisas! 🙌🏽

Que a graça dEle seja sobre tua vida!
Dele vem a graça; à Ele seja a glória! ♡

Falsificação

 Por VINICIUS AGUIAR


"Isto não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. " - 2 Coríntios 11:14

Paz meus manos e minhas manas?! Como estão?!
Quando alguma coisa é muito “na lata”, um pecado ou algo errado que não se discute, todo mundo sabe que é erro e ponto final, a gente pode até cair, mas se temos um compromisso com Deus, entendemos rápido que vacilamos, nos arrependemos, pedimos perdão e estamos logo em pé de novo. O grande problema são os erros que nem sempre parecem erros, esses me preocupam mais.
Jesus disse o seguinte, que ficou registrado em Mateus 24:24: Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos/escolhidos.”
Eu não preciso dizer para cristãos protestantes, que aparições de “imagens’ ou “espíritos desencarnados” e etc são facilmente explicáveis com um só versículo da bíblia: Satanás se disfarça de anjo de luz e do que mais ele quiser se disfarçar, logo, isso não nos confunde, a gente sabe que é artimanha do diabo e, embora muita gente caia nessa, qualquer um que tenha o mínimo entendimento da palavra não vai acreditar em qualquer coisa sobrenatural desse tipo que apareça ensinando doutrina estranha a palavra de Deus, mas, e quando o ensino é dado por “pastores” “apóstolos” “patriarcas” “profetas” e tantos outros títulos eclesiásticos que temos visto hoje em dia? Como a gente se defende disso? Como a gente não cai nessa?
Um microfone na mão é um perigo, um púlpito então nem se fala. É incrível como as pessoas foram tão ensinadas a obedecer sem indagar, sem questionar, que se algum líder religioso prega um absurdo claramente sem fundamento bíblico, os crentes acatam como verdade absoluta e ai de quem discutir, “que não se levante contra um ungido do senhor”, “que não contrarie o líder estabelecido por Deus”.
Nós condenamos a igreja romana por fazer a mesma coisa com seus fieis, implantar a cultura do medo, das maldições e todas as outras para dominar o povo e os manter bem “quietinhos” e agora fazemos a mesma coisa com os nossos. Hey, Buda era um líder, o papa também é. Hitler um dos líderes mais influentes que o mundo já conheceu. Alan Kardec também foi um líder. Eu devo seguir a todos por que foram todos líderes levantados por Deus? Desculpem os que assim pensam, mas Deus não nos ensinou a dizer amém para tudo que todo mundo diz.
 Jesus questionou todos os religiosos de sua época. E por favor, não confundam OUSADIA com REBELDIA. Não estou aqui pregando para que nos rebelemos. A igreja atual/moderna esta “doente” e só não vê quem não quer, mas somos parte dela, não estamos fora do que esta acontecendo, fazemos parte disso. O que quero dizer é que precisamos aprender a consultar nas escrituras se o que estamos aprendendo é realmente palavra de Deus, palavra do diabo, ou simplesmente uma opinião/visão pessoal de certo líder denominacional, aí então, tentarmos alertar, falar, abrir os olhos de quem precisar e de quem quiser, é claro.
Já imaginaram se Jesus visse tudo errado nos templos de sua época e ficasse quieto? Já imaginaram se Lutero, em nome da obediência cega a liderança da igreja em sua época se calasse diante dos absurdos que estavam sendo cometidos?
Oremos pelos líderes, oremos por cada crente, oremos para que venha sobre nós um espírito de sabedoria e entendimento da palavra do Senhor, porque, com toda certeza, milagres, sinais e maravilhas aparecerão mais do que nunca em nossos dias, mas, nem sempre vão ser obras do Senhor, e aí, se não estivermos vigiando e de olhos bem abertos, o diabo vai se disfarçar de anjo de luz, de profeta, de “conferencista”, de escritor, de tele-evangelista e do que mais for preciso para enganar, se possível, até os eleitos/escolhidos.
Lembrem- se: As melhores falsificações são justamente as que mais se assemelham ao objeto a ser falsificado. Vigie.
Vinicius Aguiar

Blog Archive

TOP 10