A emocionante história de Derek Redmond



Derek Redmond não ganhou nenhuma medalha. Tampouco estabeleceu algum recorde olímpico nem quebrou uma marca mundial. No entanto, o nome deste atleta britânico ocupará para sempre um lugar destacado na memória dos Jogos Olímpicos por haver protagonizado um dos momentos mais emocionantes dos últimos tempos, ao cruzar a linha de chegada nas semifinais dos 400m com muitas dores na perna.

As lesões foram uma constante na carreira de Redmond, que em Seul-1988, dois minutos antes do começo da rodada preliminar dos 400m, foi obrigado a abandonar a prova. Precisou passar por cinco cirurgias, incluindo uma no tendão de Aquiles, e com apenas quatro meses de preparação, se apresentou nos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992.

No começo tudo ocorreu bem para o britânico, impondo o melhor tempo na primeira rodada e vencendo a prova nas quartas de final. Assim chegava às provas decisivas como um dos favoritos ao ouro.


Na largada das semifinais, Redmond logo virou líder, mas faltando 150 metros para terminar, o músculo do tendão direito se rompeu e o britânico quase de joelhos no chão, imóvel pela dor. Dois assistentes rapidamente chegaram para auxiliá-lo, e foi ali que Redmond decidiu terminar a corrida, mancando.


O estádio olímpico se uniu em uma ovação ao atleta, que aos pulos tratava de chegar à meta. "Não estava fazendo pelas pessoas", disse Redmond logo depois. "Estava fazendo por mim. Não importava se as pessoas pensavam que eu era um idiota ou um herói, eu queria terminar a corrida. Eu era o único que teria que viver com isso", completou.


Em lágrimas, sem poder esconder a dor, Derek tentava completar a prova e emocionava 65 mil pessoas que o ovacionavam no estádio e outros milhões que seguiam a competição pela TV.

Muito perto daquele local, o ator coadjuvante deste filme se preparava para entrar em cena. Jim Redmond, pai do corredor, o mesmo que acompanhou e apoiou a carreira do atleta desde o início, havia observado tudo o que havia acontecido em uma das tribunas. Assim como os outros, ficou mudo e se lamentou quando viu Derek despedindo-se novamente do sonho de ganhar uma medalha, mas rapidamente esqueceu-se disso e foi para pista. "Aqui estou, filho", disse Jim a Derek, logo depois de furar o bloqueio de segurança que tentou impedi-lo. "Vamos terminar juntos", completou.


Faltando poucos metros antes do final, Jim deixou de sustentar Derek, que finalmente cruzou a linha de chegada e se reencontrou com os braços de seu pai. "Estou mais orgulhoso dele do que se tivesse ganhado uma medalha de ouro. É preciso muita coragem para fazer o que fez. Sou o pai mais orgulhoso neste momento", afirmou Jim.


Como resultado do prejuízo sofrido, Derek deixou de competir profissionalmente. No entanto, sua história seguirá sendo contada como um exemplo de valentia e superação.




É simples! Estamos todos em uma corrida e o nosso alvo é o mesmo: chegar ao céu.
Começamos bem, superamos os desafios e corremos a carreira que nos está proposta; mas de repente acontece o inesperado: vem a dor, vem o sofrimento, vem as lagrimas. Em nós, não há mais forças para continuar a corrida, a não ser aquela vontade de chegar até o fim.

E chega o momento de tomar a importante decisão: continuar ou se dar por vencido?

A vontade de continuar é tanta que retornamos à corrida. Mancando, sofrendo, aos prantos...
E nessa hora entra em cena não um coadjuvante, mas o ator principal: O Pai desce ao nosso auxílio, Ele rompe as barreiras e fala aos nossos ouvidos: "Aqui estou, filho! Vamos terminar juntos". E assim Deus nos sustenta em Seus braços de amor até o fim da corrida.

Como está você na corrida?
Está firme e constante, ansioso por logo chegar no destino proposto?
Ou está ferido no caminho, chorando e sem forças para continuar?

Nesse momento o Pai desce ao teu encontro e te ajuda a prosseguir para o alvo. Permita que Ele te sustente até chegar o fim dessa caminhada.

E no fim desta jornada, mesmo sofrendo e chorando, orgulhosamente você poderá dizer: "Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé."

No amor de Deus, Aquele que nos fortalece, nos ajuda e nos sustenta com a destra da Sua justiça (Isaías 41.10b)
Eliézer Sejač Rodrigues

1 Response to "A emocionante história de Derek Redmond"

  1. SIMPLESMENTE O INACREDITÁVEL ACONTECEU NAQUELA HORA ... PODIA TER SIDO DIFERENTE ...

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS