AS AVENTURAS DE ARTHUR # Corra, menino; corra!


As festas de fim de ano já haviam se passado; após regressar das férias no Canadá, Arthur precisava concentrar suas atenções na volta às aulas, nos trabalhos infantis que participava na igreja e em outras coisas com as quais pouco se importava anteriormente.

Os pais do menino levantaram a possibilidade de colocá-lo para praticar algum esporte e Arthur, rapidamente, lembrou-se do curling praticado durante as férias. Porém, o esporte não é conhecido no Brasil e não existiam lugares onde a prática desse esporte poderia ser feita. Arthur também gostava de outros esportes como futebol, natação, atletismo... E foi justamente esse último que escolheu, devido a facilidade que ele tinha em treinar - afinal, correr era justamente o que ele mais gostava de fazer.

No dia de seu primeiro treino, Arthur chegou um tanto quanto tímido, afinal não conhecia ninguém e tudo era novidade para ele. O menino ficou então a observar as outras crianças treinando: corridas, saltos, pulos, vários obstáculos na pista; sua atenção foi prendida na pista onde cerca de dez crianças corriam cem metros saltando por alguns pequenos cavaletes.
Mas o que chamou mesmo a atenção de Arthur era que as dez crianças corriam, saltavam e se esforçavam, mas que no final apenas uma saia vencedora - assim também o é em outros vários esportes. Todos corriam, mas apenas um levava as honras e o prêmio de campeão; enquanto as outras, embora com todo o esforço feito, saiam frustradas por não conseguirem chegar em primeiro lugar.

Naquele dia, Arthur entendeu que se ele quisesse ser bem sucedido no esporte, deveria treinar muito, se abster de algumas coisas e entrar focado em cada treino.

E ao chegar em casa, sentado ao redor da mesa com a família, Arthur foi interrogado acerca da impressão que tivera do esporte e o que havia aprendido durante o primeiro treino.
Ele então começou a falar que havia uma distinção entre o atletismo e a vida cristã: enquanto no atletismo muitos corriam e apenas um ganhava o prêmio, todos os cristãos que correm para Cristo ganham uma coroa. E que enquanto os atletas ganhavam coroas simples, de louros e folhas; os crentes em Jesus receberão uma coroa de glória, algo incorruptível.

Arthur também falou que havia similaridades também entre o esporte e a vida cristã: assim como no atletismo, o cristão também precisa se abster de algumas coisas para vencer nessa carreira de fé.

Com as palavras de Arthur, todos ao redor da mesa se maravilharam e compreenderam que todo cristão deve ser diligente e se esforçar para alcançar  uma incorruptível coroa de glória.



Em Cristo, no qual somos muito mais do que vencedores



0 Comentários em "AS AVENTURAS DE ARTHUR # Corra, menino; corra!"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS