MAIS UM ANO SE FINDA... OBRIGADO, DEUS!



Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;
E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,
E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.
(Apocalipse 1:4-6)

Chegamos ao final de mais um ano e, pela infinita misericórdia de Deus, até aqui Ele nos tem sustentado.

Enfrentamos lutas, mas sobretudo, fomos mais do que vitoriosos.
Grandes foram as aflições, mas o Senhor nos livrou de todas.
Até fomos perseguidos, mas jamais desamparados por Deus. (II Coríntios 4:9)
Ate nos abatemos, mas Ele sempre nos consolou. (II Coríntios 7:6)

Não quero me alongar nesse último texto de 2014, apenas agradecer a Deus por todos os momentos que passei esse ano. 

Foi um ano de muito aprendizado para mim. 
Deus me deu coisas e pessoas que levarei comigo para sempre; mas Ele também de tirou coisas e pessoas que me causaram dor, em primeiro momento, Mas que depois eu percebi que Ele estava me ensinando preciosas lições nessas coisas.
Também tive o privilégio de ingressar no ministério infantil, algo que eu jamais imaginei fazer... e através do "Vovô Ari", Deus tem nos usado e abençoado.

Enfim... Finalizo com uma canção bastante popular, que fala exatamente da gratidão a Deus por todas as coisas.


























Que vos abençoe, em nome de Jesus!

Eliézer Sejač Rodrigues

AS AVENTURAS DE ARTHUR # Não erra, Arthur! Oh, não... ele errou!

Curling é um esporte coletivo praticado em uma pista de gelo cujo objetivo é lançar pedras de granito o mais próximo possível de um alvo, utilizando para isso a ajuda de varredores. Arthur estava eufórico com a oportunidade de praticar o esporte pela primeira vez.

O menino, que passava férias escolares com seus pais, tios e primos em Toronto, estava encantado com tudo o que via na cidade canadense: o frio, o gelo, os bonecos de neve, as montanhas com seus topos embranquecidos... tudo era novidade e faziam com que o olho do garoto brilhasse intensamente.

Chegando na magnífica pista de curling da cidade, todos se prepararam para iniciar a partida e já começaram a brincar com as pedras de granitos vermelhas e amarelas que estavam a disposição para serem lançadas em direção ao alvo. Juntamente com seus pais, Arthur estava na equipe que lançariam as pedras vermelhas, enquanto seu tio e primos lançariam as amarelas.

Deu-se início a partida e ela se desenrolava com muita brincadeira, alegria e boas gargalhadas (até porque ninguém na família era bom no esporte em questão); mas, no final do jogo, os tios e primos de Arthur venciam pela diferença de apenas um ponto e Arthur estava com o martelo (privilégio de jogar a último pedra), podendo vencer a partida caso acertasse ou perder, se errasse o alvo.

O nervosismo era perceptível no rosto de Arthur, enquanto seus pais tentavam tranquilizá-lo, para que o garoto não se sentisse pressionado a ter que acertar o lançamento exatamente no alvo.
Arthur então fechou os olhos, respirou fundo e procurou se concentrar ao máximo para não cometer nenhum erro.
Mas, um equívoco ao calcular a força, fez com que  menino lançasse a pedra forte demais, errando totalmente o alvo proposto.

A decepção foi grande para Arthur! Ele baixou a fronte e seu semblante descaiu.

Ao ver que o menino estava prestes a cair no choro, os pais de Arthur e seu tio decidiram agir rapidamente e dar uma chance para Arthur fazer um novo lançamento.
Dessa vez o pai do menino se colocou junto a ele; e pegando na mão do menino, o ajudou a segurar a pedra e fazer o lançamento da mesma.

O lançamento foi perfeito!
Com a ajuda do pai, a pedra de granito foi posta exatamente no alvo e Arthur, após receber uma nova chance, saiu vitorioso da partida e todos se alegraram com o sorriso de vencedor do menino.


Algo muito parecido costuma acontecer conosco. É bem comum estarmos em posição onde não podemos errar, onde os olhos de todos estão voltados para nós e justamente nesses momentos, erramos o alvo proposto.
Não! Não estou falando de um jogo de curling ou outro esporte qualquer que exija precisão; falo de errar o alvo mesmo, de falhar na chamada "hora H".

Estou falando de PECADO (do grego hamartáno, que significa errar o alvo).
Até buscamos acertar, mas acabamos errando. Parece tudo tão difícil; será que não estamos concentrados no alvo?
Está em nossas mãos o direito de decidir e nesse momento, falhamos!
O que será que tem dado errado? Por que é tão difícil acertar e sair vencedor?

Sabemos que não podemos errar!
Sabemos que o erro vai nos trazer consequências desagradáveis!
Sabemos até o que não fazer para errar!
Mas erramos! Não conseguimos nos concentrar o suficiente naquilo que nos está proposto?

Talvez estamos vivendo exatamente isso. Acabamos sempre fazendo o mal que não queremos fazer. (Romanos 7:19-20)
Por mais que saibamos o quanto devemos andar em retidão diante de Deus; simplesmente não resistimos ao pecado e nos deixamos vencer por ele.

Você sempre tem errado? Calma! Tem um remédio para isso!
O Pai quer te dar mais uma chance de acertar o alvo. 
Respire fundo! Capriche! Peça ajuda ao Pai! Ele irá segurar tua mão e te ensinar o caminho a seguir! Deus está disposto a te levantar quando caíres, te colocar de pé, te dar a força necessária e te fazer mais do que vencedor.

É hora de começar a acertar e sair vitorioso na batalha contra o mal. Chegou a hora de vencer!
Tens em teu favor o Sangue de Jesus que te purifica de todo pecado. Lave-se nesse sangue!
Continue a tua caminhada e não peques mais.



No amor de Cristo,
Eliézer Sejač Rodrigues

AS AVENTURAS DE ARTHUR # Pai, cadê meu carrinho?!

Arthur era um menino especial.

Não somente por sua inteligência acima da média, ou por sua incrível criatividade; algumas atitudes do pequeno garoto o tornava diferente da esmagadora maioria. O senso de responsabilidade e o fato de se colocar no lugar do próximo em situações relevantes, mostrava o quanto o menino de 7 anos parecia maduro e tinha uma mente avançada em comparação com outros meninos da sua idade.
É bem verdade que ele vivia sua infância como uma criança normal: corria, jogava bola, se sujava na areia... mas quando o assunto pedia seriedade, o pequeno garoto parecia que se transformava numa miniatura de adulto.

Certo dia ele brincava em um parque da pacata cidade onde morava e avistou algumas crianças brincando com carrinhos de madeira... Arthur encantou-se com aquilo!
Passou a observar os detalhes dos brinquedos e se maravilhava com a possibilidade de ter um daqueles. Em sua mente de criança, já se imaginava com vários carrinhos de madeira parecidos com os que as outras crianças estavam brincando.

Logicamente, quando o menino chegou em casa, correu para contar ao seu pai o que havia visto. Detalhou como eram os carrinhos, contou várias histórias envolvendo os brinquedos - bem verdade que ele também deu uma paparicada no pai - e depois resolveu pedir para que o pai fizesse um carrinho igual para ele.
Após ver a empolgação do filho e a vontade que o menino tinha de ganhar aquele brinquedo, o pai pediu que ele esperasse alguns dias, pois ia preparar um carrinho de madeira tal como o filho havia pedido.

O pai então, secretamente, começou a preparar o brinquedo para o filho. Enquanto Arthur, impaciente como a maioria das crianças, todos os dias perguntava ao pai se o carrinho de madeira estava pronto. Bastava o primeiro raio de Sol entrar pela janela e esquentar o rosto do menino, que Arthur pulava da cama e ia pedir ao pai que lhe desse o carrinho naquele mesmo dia. E assim se passaram algumas semanas... todos os dias Arthur pedia urgência em seu brinquedo, e todos os dias o pai mandava ele esperar só mais um pouquinho.

E finalmente chegou o dia em que o homem havia terminado seu trabalho e entregaria o carrinho para seu filho. Aquele dia se tornaria inesquecível para Arthur.
Arthur, que algumas vezes havia desanimado e até pensado que seu pai não lhe daria o brinquedo que pedira, chegou em casa depois de uma manhã de aprendizado na escola bíblica da sua igreja; e tal foi a sua surpresa quando o pai o chamou e lhe entregou um carrinho de madeira que fez os olhos do menino brilharem. O brinquedo era incrível; com mais detalhes do que Arthur conseguia descrever; muito mais lindo do que todos os outros carrinhos que Arthur tinha visto até então; se alguma vez alguém pudesse dizer que existia um brinquedo perfeito, era este que Arthur abraçava forte contra o peito e olhava como se fosse - e de fato, naquele momento era - seu bem mais precioso.
O carrinho de madeira ficou infinitamente mais lindo do que Arthur havia imaginado. O pai realmente havia caprichado no brinquedo.

Então Arthur, após pedir, ter que esperar e até ter desanimado, pôde desfrutar por muito tempo daquele brinquedo que ele tanto queria.



"Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos..." (Efésios 3:20)

Diversas vezes, nós crentes em Cristo Jesus, nos dirigimos ao nosso Pai Celestial com súplicas, pedidos e implorações. Somos especialistas em pedir pra Deus. Quando se trata de bens materiais, os desejos aumentam e a vontade de logo adquirir o que pedimos é grande.
Lamentamos, choramos e até desanimamos quando nossos pedidos demoram para ser atendidos; vivemos em um momento que tudo o que queremos, deve ser para ontem. Não gostamos de esperar.

Eu não sei o que você tem pedido pra Deus. Não sei em qual área tens insistido para que Ele te abençoe. Não tenho a menor ideia do tempo que estás esperando um determinado presente do Pai. Mas a Bíblia me faz entender, e aqui vou terminando minha brevíssima reflexão, que Deus sempre capricha naquilo que nos dá. Pode ter certeza que Ele não te dará algo "meia-boca".

Confie e espere o tempo de Deus! Ele continua trabalhando! Ele continua tendo o controle de todas as coisas! Ele continua dando o melhor para seus filhos.

Imaginas uma benção grande para teu lar, teu casamento? Ele pode fazer infinitamente melhor do que pensas!
Tens pedido incessantemente por prosperidade em todas as áreas da tua vida? Ele pode te dar mais do que pediste!
Queres um trabalho digno, onde consigas organizar tuas finanças? Ele tem o melhor nessa área para ti.

Não importa qual seja a tua petição; o Pai pode fazer infinitamente mais do que você tem pedido.
Não importa de que forma imaginas a tua bênção; Deus pode fazer abundantemente melhor do que tu pensas.

Confia em Deus e Ele realizará o desejo do teu coração... e ainda muito, muito mais além do que desejas.

No amor de Cristo,
Eliézer Sejač Rodrigues

O BECO


Uma vez eu li que ''Em todo beco sem saída, existe uma passagem secreta.'' Foi aí então que eu comecei a me questionar: onde é que estava a minha passagem secreta? Comecei uma busca incessante a procura da minha passagem -afinal, eu já havia ficado muito tempo no beco- 
O beco me proporcionou momentos incríveis de sensações que eu jamais havia sentido, o doce que havia naquele beco não era igual a nenhum bolo da Sodiê, era um doce diferente, aquela luz do sol que vinha sobre o beco era uma das coisas mais lindas (ao meu ver, é claro.), muitos questionavam o porquê daquele beco, e eu simplesmente não sabia o que responder e nem como responder. Só sabia dizer que era naquele beco que eu queria estar, era aquele beco que fazia eu me sentir ''bem''; foi então que mais uma vez eu comecei a me questionar sobre o que era estar bem. 
E ah... Quando eu descobri que estar bem comigo era bem melhor do que estar no beco, foi quando descobri minha passagem secreta. O beco já não havia mais aquele doce de sempre, agora tinha um gosto amargo, que chegava a me dar enjoo; a luz do sol não tinha mais o mesmo efeito sobre aquele beco cheio de tralhas dentro. Descobri que o beco escondia muitas coisas, havia tanta coisa lá dentro que meu espaço estava começando a ficar pequeno... 
Eu na verdade, estava de aluguel ali. E nada mais decepcionante do que saber que seu lugar foi ocupado. Mas espera lá, há quanto tempo aquele beco estava cheio de coisas e eu não percebi? Ah, que boba eu... Como pensar que um beco tão escuro pudesse suportar a divina luz do sol por muito tempo? Não suportou. 
Eis que eu fui embora dali, não poderia convier naquele lugar... não mais. Não agora que eu havia encontrado minha passagem secreta. Agora se me perguntassem de novo se eu estava bem, eu iria poder responder com toda a verdade em mim que sim, eu estava realmente bem. 
E sobre o beco? Ah, ele não suportará muito tempo. E logo irá se auto destruir.

Jeniffer Alves

SEJAMOS SÁBIOS ASSIM...



"Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém."(Apocalipse 1:4-6)


Muitas vezes tentamos justificar nossas falhas dizendo que somos fracos, limitados e tolos. De certo somos! Se não for a força, o poderio e a sabedoria de Deus em nossas vidas, somos os mais miseráveis e pobres dentre todos os homens. Mas Agur, o escritor do provérbio em destaque, nos chama a atenção para atentarmos e aprendermos a ser sábios com quatro pequenos animais: a saber, formigas, coelhos (querogrilhos, em outra tradução), gafanhotos e aranha (ou lagartixas). Vejamos então quais lições de sabedoria podemos tirar com estes...

As formigas são frágeis (pelo menos aos nossos olhos), e mesmo sendo pequenas, possuem a sabedoria em trabalhar durante todo o verão para garantir seu sustento para o inverno. Vemos então a necessidade de trabalharmos enquanto é tempo e não deixarmos as coisas para a última hora. Aprendemos também com as formigas que, embora pensemos que elas são fracas, na verdade são fortes (Apocalipse 3:8) tanto que carregam folhas e coisas que são muito mais pesadas do que elas, e que o esforço é algo primordial em nossas vidas.

Os coelhos são débeis, fracos, frágeis, quase insignificantes, mas existem algumas coisas que devemos atentar para eles: são extremamente observadores e vigilantes. Estão atentos a tudo e a qualquer movimento suspeito, são os primeiros a saírem correndo. (Provérbios 22:3)
Falando especificamente do querogrilho, trata-se de um pequeno coelho selvagem que, para se esconder dos predadores, construía sua casa nas fendas das rochas. Com sua casa construída na rocha, ele se mantinha a salvo das tempestades e dos predadores.

Os gafanhotos não possuem um rei que os coordene, porém eles sempre estão em bandos e sabemos muito bem do que são capazes. Um gafanhoto sozinho numa plantação não faz muito estrago, facilmente é capturado e nenhum esforço o salva; mas centenas de gafanhotos em unidade possuem um poder incrível. Vemos então a força que existe na união (Atos 2:44) e o quão bom é quando vivemos em unidade.

As pequenas aranhas (ou também a lagartixa) embora sejam fáceis de serem apanhadas, são bastante ousadas; Agur nos mostra elas estando, inclusive, nos palácios dos reis. Ousadia! É disso que precisamos; ousadia para falar da Palavra de Deus (II Coríntios 3:12). Mas, além de ousadas, esse pequenos animais não se esquecem do quanto são frágeis: aprendemos também acerca da humildade. (Mateus 11:29)

Portanto, sejamos sábios assim... 
Aprendamos com as formigas a sermos esforçados e a trabalhar enquanto temos tempo; (João 9:4)
Aprendamos com os coelhos a sermos vigilante e a construirmos nossas casas na Rocha, que é Cristo Jesus; (Lucas 6:48)
Aprendamos com os gafanhotos a sermos unidos e a vivermos em comunhão com nossos irmãos;  (Salmos 133:1)
Aprendamos com as aranhas a termos ousadia para anunciar a Verdade e humildade para reconhecer nossas fraquezas. (Filipenses 2:3)

E não sejamos sábios aos nossos próprios olhos, a ponto de nos gloriarmos nisso (Jeremias 9:23); mas lembremo-nos que Deus usa as coisas pequenas e loucas desse mundo para confundir as fortes e sábias. (I Coríntios 1:27) 



Em Cristo, a fonte de toda sabedoria pura, pacífica, moderada, tratável, misericordiosa, de bons frutos, imparcial e franca (Tiago 3:17)
Every Praise (Hezekiah Walker)

Every Praise (Hezekiah Walker)

Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a Ele glória e poder para todo o sempre. Amém. (Apocalipse 1:4-6)

Eita lá! Eita lá! Eita lá!
Com grande satisfação e alegria, venho lhes informar que "O Semeador" voltou!
Embora a vida ande bastante corrida com trabalho secular e vida ministerial, eu me comprometo a diariamente escrever algo para vocês durante todo o ano vindouro.

Por hoje, apenas para dar o "pontapé reinicial", deixo convosco uma linda canção do Hezekiah Walker, chamada "Every Praise".
Espero que você tenha o mesmo sentimento que tive ao ouvir essa canção:

"Todo louvor é para o nosso Deus
Cada palavra de adoração em uma só concordância
Todo louvor, todo o louvor é para o nosso Deus."







Que Deus vos abençoe, em nome de Cristo Jesus!


Eliézer Sejač Rodrigues

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS