IRAQUE - 9° lugar na Classificação de países por perseguição


Por Eliézer Sejač Rodrigues

Um verdadeiro êxodo de cristãos está acontecendo no Iraque. Os cristãos estão fugindo do país e não há como contabilizar quantos ainda permanecem lá. Desde que o exército dos Estados Unidos começou a deixar o país, o Iraque tem sofrido com conflitos e instabilidade, sob um governo incapaz de cumprir a lei e garantir o mínimo de segurança. Os níveis de corrupção estão aumentando e a violência sectária não tem fim.

A Constituição Federal do Iraque declara que cada indivíduo tem liberdade de pensamento, de consciência e de crença, mas não existe nenhum artigo que trate sobre a troca de religião. No entanto, a sharia (lei islâmica) é a fonte de lei e proíbe a conversão de muçulmanos a outras religiões. Isso faz com que seja legalmente impossível aplicar os direitos à liberdade religiosa os casos de convertidos do islamismo. Não há segurança para as famílias que se convertem.

Os cristãos iraquianos sentem que o atual governo não lhes dá segurança. Houve um aumento significativo nos assassinatos de cristãos e ataques a igrejas. A violência ainda fez parte da sociedade iraquiana em 2011, embora tenha havido menos relatos de vítimas que no ano anterior. Há informações de 38 cristãos mortos e 100 feridos, mas os números provavelmente são mais altos. O número de sequestros diminuiu. Enfim, a situação no Iraque ainda é deplorável e não há sinais de melhora.
Podemos observar uma piora no Curdistão, norte do país. A principal fonte de perseguição é o extremismo islâmico.

Cristãos têm sido ameaçados, roubados, abusados sexualmente e sequestrados; igreja têm sido atacadas.
Em abril de 2011, uma bomba explodiu próxima à entrada de uma igreja católica em Bagdá, ferindo 7 pessoas. Em agosto de 2011, duas igrejas foram bombardeadas e Kirkuk. Muitos ficaram feridos.
Bombas foram encontradas em outras duas igrejas na cidade. Um mês antes, uma nova igreja foi inaugurada em Kirkuk. Os ataques podem ter sido uma reação a isso, por ser época de Ramadã. (mês do jejum muçulmano)

A violência sectária está fazendo com que os cristãos fujam do país. Milhares deixaram o Iraque desde um ataque em outubro de 2010. Fontes informaram que, em 1991, os cristãos no Iraque somavam cerca de 950.000. Em 2003, o número caiu para 550.000 e no início de 2010 eram apenas 345.000
O número de cristãos continua a diminuir, havendo atualmente cerca de 300 mil no Iraque. Como resultado da ascensão da Al Qaeda e do avanço dos movimentos islâmicos, o maior grupo religioso não muçulmano do país corre o risco de ser extinto. Além disso, o êxodo de cristãos afeta diretamente a política e a sociedade da região.

Os ataques contra propriedades cristãs no Norte do Iraque, em 2011, mostram que o futuro é sombrio para os cristãos em todo o país.

Fonte: Revista Portas Abertas. Volume 30 - N° 02 - Página 13
MISSÃO PORTAS ABERTAS.

0 Comentários em "IRAQUE - 9° lugar na Classificação de países por perseguição"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10