Comece a agir!



Eis aqui, tenho começado a dar-te ... começa pois a possuir.(Dt 2.31.)

Muitas vezes a Bíblia nos fala a respeito de esperarmos no Senhor. Toda a ênfase que dermos a este ponto nunca é demais. Facilmente nos impacientamos ante a demora de Deus. Grande parte das nossas aflições provem da pressa. É como se não pudéssemos esperar o fruto amadurecer, e quiséssemos colhê-lo verde. Não conseguimos esperar pela resposta de nossas orações, embora às vezes sejam necessários longos anos de preparação para que aquilo que pedimos venha a ser nosso.
Somos exortados a andar com Deus; muitas vezes, no entanto, Deus anda muito devagar. Contudo, há outra face da lição: Deus freqüentemente espera por nós. Várias vezes deixamos de receber a bênção que Ele preparou para nós, porque não estamos avançando com Ele. Assim como perdemos muitas bênçãos por não esperarmos por Deus, também perdemos outras por esperarmos além do tempo. Há ocasiões em que a nossa força se revela em permanecermos quietos, mas há também ocasiões em que devemos avançar com passo firme.
Muitas promessas de Deus estão condicionadas a um começo da ação da nossa parte, isto é, quando começamos a obedecer, Deus começa a abençoar-nos. Grandes promessas foram feitas a Abraão, mas nenhuma delas poderia ter sido alcançada se ele ficasse esperando na Caldéia. Ele teve de deixar lar, amigos, o país, e sair por veredas desconhecidas, continuar avançando em constante obediência, a fim de receber as promessas.
Os dez leprosos receberam a ordem de ir apresentar-se ao sacerdote, e, "indo eles, foram purificados". Se tivessem esperando para ver a purificação em seu corpo antes de saírem, nunca a teriam visto. Deus estava esperando, para purificá-los; e no momento em que sua fé entrou em ação, a benção veio.
Quando os israelitas estavam sem saída, perseguidos pelo exército junto ao mar Vermelho, Deus lhes ordenou que marchassem. Seu dever não era mais esperar, mas levantar-se dos seus joelhos e avançar no caminho da fé. Também em outra ocasião receberam ordem de mostrar sua fé, avançando diante do Jordão quando suas águas corriam e transbordavam pelas margens. Eles tinham na mão a chave para abrir o portal da Terra Prometida, mas a porta não se moveria, enquanto não se chegassem a ela e a destrancassem...
Aquela chave era a fé. Nós somos colocados diante de certas batalhas. Dizemos que nunca seremos vitoriosos; que nunca derrotaremos aqueles inimigos; mas, quando entramos no conflito, alguém se achega e luta ao nosso lado, e por meio dEle somos mais do que vencedores. Se, temendo e tremendo, tivéssemos ficado à espera da manifestação de nosso ajudador, antes de entrarmos na batalha, teríamos esperado em vão. Deus está esperando para derramar ricas bênçãos sobre nós. Avancemos confiantes e tomemos o que é nosso. Eu tenho começado a dar-te, começa a possuir !


         Trecho retirado do livro: "Mananciais no deserto" -  Lettie B. Cowman

A CASA INFESTADA DE PRAGAS

O que fazer para livrar-se de pragas que infestam nossa vida?
A Paz do Senhor esteja contigo!
Em 2008, comecei a ministrar um ciclo de palestras numa comunidade terapêutica para dependentes químicos, da qual mais tarde me tornaria responsável técnico. Sempre gosto de ilustrar as palestras com espécies de “parábolas” que procuro elaborar – pela Graça de Deus. Desse ciclo de palestras, algumas se repetiram no transcorrer do tempo até aqui e, entre estas, a que eu sempre repito – cerca de duas vezes ao ano – é a parábola “A Casa Infestada de Pragas”. Depois de ler, clique em "comentários" e deixe sua impressão sobre o que este pequeno conto gerou em tua vida. Eis a história:
--------------------------------------------------------------------------------
A CASA INFESTADA DE PRAGAS
Um certo homem morava em uma casa, quando percebeu baratas surgindo. Sua primeira reação foi matá-las a chineladas... Parecia que havia resolvido o problema! Mas, voltando de seu trabalho, encontrou outras baratas e também aranhas pelas paredes. Saiu com seu chinelo batendo nas pragas que encontrava, e parecia que havia resolvido. Após a sessão de extermínio, passava a vassoura na casa e -, pronto! - tudo de novo na “santa paz”!
Acontece que, ao retornar de sua jornada de trabalho, lá estavam elas: as pragas, multiplicadas a cada dia! Agora, havia ratos que acompanhavam as baratas e aranhas! A coisa estava fugindo do controle, e o homem resolveu tomar uma atitude drástica: foi até um mercado especializado e comprou todos os tipos de venenos possíveis, e pulverizou a casa, mantendo-na fechada um dia inteiro. Ao retornar, viu com satisfação o resultado: ratos, baratas, aranhas, moscas, insetos e tudo quanto tipo de pragas mortas no chão de sua casa! Limpou aquela sujeira toda e dormiu tranqüilo!
Estava ansioso para retornar do trabalho! Será que as pragas haviam voltado? Não! Que maravilha! A casa estava limpinha, como havia deixado no dia anterior! Que beleza! Passou-se uma semana, duas... Um mês... dois meses... E a casa continuava livre do incômodo! Que alegria!
...mas...
...ao chegar ao terceiro mês, inesperadamente, parece que virou um pandemônio: voltaram todas as pragas, e o pior: haviam se multiplicado! O homem estava desesperado! Já tinha feito de tudo, e não havia resolvido... Que terrível! Que horror!
Pensou em se mudar...
...pensou, em um momento de fúria, em incendiar aquela casa!
Mas se lembrou, de repente, que ainda não tinha, de fato, tentado de tudo! Faltava, ainda, procurar ajuda! Ligou para um especialista em extermínio de pragas domésticas, e marcou uma visita para consultoria. O técnico veio, ouviu toda a história, e por fim, disse:
- Meu caro amigo, não adianta, simplesmente, matar as pragas! É preciso descobrir de onde as pragas estão vindo, por quê elas se multiplicam, e resolver a causa do problema! Deve haver depósito de lixo em algum lugar, onde estas pragas estejam se multiplicando!
- O quê? O senhor está insinuando que eu seja algum “relaxado”, que não limpo a casa? Veja bem como eu cuido de tudo, e está tudo limpo e arrumado!
- Não é isso, meu amigo! Com certeza, há algum foco de detritos escondido em algum lugar. Por exemplo: que portinhola é esta, no fundo de tua despensa?
- Ah! Essa portinha aí? Nem sei! Não é nada! Sempre esteve fechada! Já estava fechada quando me mudei prá cá!
- Posso abri-la, para fazer uma vistoria?
- Não precisa! Nunca abri esta porta! Nem sei onde tem a chave... Acho que ela nem abre! Não deve ser nada!
- Casualmente, eu estou preparado para situações como esta. Se me permitir, tenho ferramentas para forçar a fechadura, e posso abrir esta porta. Com sua autorização, claro.
- Bem, já que estás aqui, faça como quiseres. Mas é perda de tempo! Não deve ter nada aí!
O técnico abriu a portinhola, deixando sair um bafo quente de mofo, poeira e material apodrecido de dentro do escuro buraco. Ao acender a uma lanterna, pode ser divisado uma escada que descia para um porão.
- Olha só! Eu moro aqui há tanto tempo e nem sabia que esta casa tinha porão!
- Vamos entrar e ver o que encontramos.
O lugar era escuro e abafado, mas muito maior do que os dois poderiam imaginar! O foco da lanterna percorria a grande sala subterrânea, que tinha o mesmo tamanho da casa, e se divisava entulhos, lixos e toda sorte de materiais cobertos de poeira. Teias de aranha por toda a parte! Levantando alguns panos velhos, o técnico encontra um ninho de ratos. Afastando outros objetos, encontra um ninho de baratas! Estava descoberta a origem da infestação! Era do porão que subia todas as pragas que enfestavam a parte de cima da casa!
- Sabe, meu amigo: infelizmente, nem adianta eu colocar veneno, agora! Primeiro, tu terás que limpar toda esta área, aí sim, eu poderei ver que tipo de veneno poderei aplicar, e quais procedimentos. O primeiro passo é limpar este porão!
- Mas isso vai demorar semanas! Talvez, até meses! Está tudo sujo e bagunçado!
- Eu compreendo, mas colocar veneno aqui não vai resolver: correrá o risco de contaminar a casa toda, e tu mesmo te intoxicares! Faça o seguinte: eu te indico alguém que pode te ajudar a limpar este porão. Nem vou cobrar esta visita! Quando terminares a limpeza, torne a me chamar!
O trabalho foi árduo! Semana após semana, diariamente, o dono da casa e seu ajudante adentravam no porão e levavam o entulho para fora! Tiveram que re-instalar a rede elétrica, porque estava precária, colocando lâmpadas. Descobriram que havia vários dutos de ventilação que traziam ar para dentro do porão, mas estavam obstruídos com detritos. Quando o ajudante terminava seu horário, muitas vezes o dono da casa permanecia sozinho, no porão, terminando o trabalho do dia.
O que era prá ser a solução, causou um inconveniente: ao se mexer no porão, todas as pragas que estavam ocultas se desentocaram e subiram para a casa! O dono da casa telefonou para o técnico, reclamando, e o técnico informou que era assim mesmo! O homem precisava ter paciência, pois o incômodo era temporário: assim que se eliminasse os focos de infestação, as pragas sumiriam. O dono da casa resolveu aceitar o conselho, e viu que, de fato, funcionava!
O que era surpreendente é que não se encontrava somente sujeira, lixo e detrito: encontrava-se muita coisa boa, bonita e útil! Encontrou uma caixa com uma enciclopédia; alguns livros estavam corroído por traças, mas muitos estavam praticamente novos, só precisando ser limpos da poeira! Encontrou alguns quadros, enrolados em lençóis rotos, mas que eram muito bonitos! Um jogo de mesa e cadeiras de madeira que só precisava de um mãozinha de verniz, e ficaria perfeito para a varanda! E um daqueles aparelhos de rádio antigos que – para o espanto do dono da casa – funcionou perfeitamente, após uma boa limpeza!
Mas a maioria do que saía era lixo, entulho e detrito! Muita, muita, muita sujeira! O dono da casa queimava e desfazia-se do que era lixo e não prestava... E restaurava e guardava aquilo que tinha alguma utilidade!
Por fim, já estava até gostando do trabalho!
Quando, finalmente, acabou! O porão estava limpo e, agora, a casa também estava limpa! Sem venenos, nem nada, mas as pragas haviam sumido!
O dono da casa entendeu que não adiantava, simplesmente, eliminar as pragas: era necessário eliminar o que produzia o problema!
Não basta calar o sintoma aparente: é necessário resolver a causa latente!
O homem telefona para o técnico para agradecer. Conta tudo o que aconteceu, detalhe por detalhe. O técnico marca outra visita, e encontra o porão iluminado, ventilado e pintado, limpo e um ambiente bem agradável. Não encontra sinais de pragas... Mas fica intrigado com algo:
- E estes dutos de ventilação? Saem onde?
- No pátio, eu acho... Nem pensei em verificar. Por quê?
- Vamos, então, até o pátio e verificar isso.
De fato, os dutos de ventilação formavam alguns buracos no pátio ao redor da casa. Foi então que o técnico observou como o pátio estava tomado de mato: ervas daninhas, relva alta e folhas secas se amontoando em diversos lugares.
- Da mesma maneira que tu limpaste o porão, precisas limpar a área ao redor da casa! Senão, as pragas vão usar os dutos de ar para invadirem o porão, novamente. Aliás, provavelmente foram estes dutos que elas usaram para infestar o porão, na primeira vez!
- Uhm! É verdade! O senhor tem razão! Farei isso este final de semana mesmo!
- E não apenas isso: é preciso colocar tela cobrindo estes dutos, para que só o ar passe, mas nenhuma praga ou detrito possa passar!
- Excelente idéia! Vou providenciar! E quanto ao veneno a ser pulverizado? Já sabes qual irás passar?
- Não há necessidade nenhuma de veneno! Se tu mantiveres o pátio limpo, a casa limpa, o porão limpo, e tapar as brechas de entrada, não haverá mais infestação nenhuma! Não preciso pulverizar o local, não!
E pagando o preço da consultoria, o dono da casa despediu-se do técnico, satisfeito com as orientações. E, definitivamente, não houve mais nenhuma infestação de pragas, desde que o dono da casa manteve-se firme em permanecer seguindo as orientações do técnico.
------------------------------------------------------------------------------
Toda parábola sempre tem uma “moral”, não é?
Assim como a casa, nós também temos nossos “porões”: áreas tenebrosas de nossa personalidade, que precisam ser expostas e limpas!
Não basta apenas silenciar os sintomas: é necessário resolver as causas!
Não adianta nada, simplesmente, mudar a aparência: é necessário transformar a essência!
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade! Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.” (Mateus 23.25-28)
Maldições, entraves, problemas de relacionamento, tormentos... Tudo isso não passa de simples sintomas aparentes. Mas quais são as causas?
O que temos guardados em nosso escuro porão?
Mágoas? Ressentimentos? Invejas? Concupicências? Medos? Culpas? Vergonhas?
Escondemos nosso “eu interior” de todos, e tentamos dar “desculpas gospel”:
Sou nova criatura! Meu passado não importa!”
Lanço fora o velho para que o novo possa entrar!”
Ninguém pode me julgar: estou em Cristo!”
Isso é obra morta!”
Pura desculpa! Pura justificativa vã! Hipocrisia!
Na verdade, o que queremos, é ocultar da Luz aquilo que nos envergonha!
Não é passado! Não é morto! É um aspecto de nossa personalidade ainda ativo e influente, só que escondido! Se fosse “passado morto”, não exercia influência! Se exerce influência é porque é PRESENTE E VIVO!
Não podemos resolver tudo sozinhos: precisamos ser humildes para buscar ajuda!
Precisamos limpar o interior do copo!
Precisamos reconhecer a podridão que há dentro de nós, escondida sob a “formosura”!
Precisamos abrir a porta de nosso porão e ter coragem de limpá-lo!
Não vai ser fácil! Vai ser doloroso... Vamos precisar de ajuda! Não conseguiremos sozinho... Mas a decisão, a atitude e o maior esforço sempre terá que ser nosso!
Não podemos deixar que as “pragas” tomem conta de nossa vida: fracassos sucessivos, problemas sentimentais, vícios, pecados repetitivos, maldições, tormentos... Essas pragas só deixarão de invadir nossa vida quando “limparmos nosso porão”!
E não só o porão: precisamos limpar ao redor da casa e fechar as brechas!
Precisamos mudar nosso ambiente, nossas companhias, nossa “zona de influência”, e fechar toda brecha de tentação ou de desvio da Palavra!
O trabalho é árduo, mas vale a pena!
Não apenas retiraremos o “lixo” (maus pensamentos, maus sentimentos e má conduta) que atrai as “pragas” (maldições e derrotas), mas encontraremos muitas coisas que estavam escondidas, sufocadas embaixo de tanta sujeira!
Poderemos reencontrar sonhos, promessas de Deus, dons, talentos, ministérios e tanta coisa que a “poeira” do pecado e da vergonha estava escondendo!
Quem são os técnicos e ajudantes? O Espírito Santo, através dos ministros da igreja! É Deus que te orienta e te ajuda a limpar a tua casa!
Não espere para amanhã: comece hoje! Agora mesmo!
Ore a Deus que te ilumine e conduza, e peça ajuda para teus pastores!
Uma nova vida está prestes a se levantar a partir dos escombros de tua antiga vida!
Mãos à obra!
Que Deus te encoraje, te ilumine, te guie te abençoe, em Nome de Jesus!
Forte abraço!
Ev. Danielson
Observação: Este texto foi extraído do "Blog do Danielson".

Nova Classificação de Países por Perseguição 2012


Por Eliézer Sejač Rodrigues

Todos os anos, a Portas Abertas publica uma lista com os os 50 países mais opressores ao cristianismo.
A Portas Abertas desenvolveu a Classificação de países por perseguição com base em suas experiências de campo, pois precisava de algum padrão para comparar a situação da Igreja cristã em vários países. Por exemplo: como comparar a perseguição na China com a da Arábia Saudita? Esse padrão precisava ser o mais objetivo possível. E a Classificação tornou possível distinguir situações e delinear prioridades para ações e projetos. Esse é o valor fundamental do levantamento: uma forma de determinar onde a necessidade é mais urgente.

O trabalho é renovado todos os anos pelo departamento de pesquisa da Portas Abertas Internacional e visa fundamentar as ações empreendidas no campo. Embora os métodos empregados na confecção da Classificação procurem ser o mais fidedignos possível, a lista não tem a pretensão de ser vista como um trabalho acadêmico strictu sensu. Desse modo, a Portas Abertas recomenda aos usuários que tomem a Classificação mais como um elemento de mobilização e conscientização do que como um relatório acadêmico.

Como a Classificação é formada

Ao chegar a um país, a Portas Abertas procura os cristãos locais e lhes pergunta como pode ajudá-los. Em 95% dos casos, esses cristãos pedem oração. O segundo pedido sempre é por Bíblias, materiais de estudo e treinamento.

A Portas Abertas seleciona os países que irá ajudar a partir dos seguintes critérios:

• A Igreja local pode extinguir-se caso não haja ajuda externa
• A obtenção de Bíblias não é possível por meios oficiais
• Existe possibilidade logística (condições de transporte, armazenagem e distribuição dos materiais)
• O país está em localização estratégica e recebeu a solicitação de irmãos locais

A Portas Abertas não atua nos 90 países pesquisados. Também não são necessariamente desenvolvidos projetos nos 50 países da lista, mas dentre os 90 países, cerca de 50 possuem projetos de campo sendo desenvolvidos pela Portas Abertas.

Atualmente, a pesquisa é realizada por meio de alguns contatos, mas a Portas Abertas Internacional está em vias de obter o apoio de um órgão externo que endossará a lista. A Classificação hoje é o resultado de um questionário específico, desenvolvido com perguntas padronizadas sobre:

• A situação legal dos cristãos no país
• A atitude do regime político em relação à comunidade cristã
• A liberdade da Igreja para organizar eventos
• O papel da Igreja na sociedade
• O tratamento de cristãos considerados individualmente
• Outros fatores limitadores da vida de igrejas e cristãos.

As respostas a essas questões oferecem um bom vislumbre sobre a falta de liberdade de opção religiosa e prática da fé. Há 49 questões desse tipo para serem respondidas. São perguntas de múltipla escolha e a cada resposta é atribuída uma avaliação em pontos.

Quanto mais pontos um país recebe, pior a situação. Dessa forma, a Portas Abertas resolveu o problema de comparar países entre si e montou uma lista com maior objetividade. Com uma rede internacional de informantes, a organização publica uma atualização da lista todos os anos.

Os dados são coletados por meio de alguns contatos:

• As igrejas locais nos países onde há perseguição, a fonte mais importante de informações
• As bases de projeto, que informam sobre os países onde trabalham
• Especialistas em várias áreas de conhecimento nesses países
• Viajantes, que são convidados a colaborar com suas impressões sobre a situação atual do país
• Funcionários da Portas Abertas Internacional, que levam o questionário em suas viagens e pedem a diversos contatos que o preencham.

O procedimento é executado desde 1993. Desde janeiro de 2003 a Classificação de países por perseguição é atualizada uma vez ao ano.

Em 2012, a lista com os 50 países com maior índice de perseguição ao cristianismo ficou assim:



  1. Coreia do Norte
  2. Afeganistão
  3. Arábia Saudita
  4. Somália
  5. Irã
  6. Maldivas
  7. Uzbequistão
  8. Iêmen
  9. Iraque
  10. Paquistão
  11. Eritreia
  12. Laos
  13. Nigéria (norte do país)
  14. Mauritânia
  15. Egito
  16. Sudão 
  17. Butão
  18. Turcomenistão
  19. Vietnã
  20. Chechênia
  21. China
  22. Catar
  23. Argélia
  24. Comores
  25. Azerbaijão
  26. Líbia
  27. Omã
  28. Brunei
  29. Marrocos
  30. Kuweit
  31. Turquia
  32. Índia
  33. Mianmar
  34. Tadjiquistão
  35. Tunísia
  36. Síria
  37. Emirados Árabes Unidos
  38. Etiópia
  39. Djibuti
  40. Jordânia
  41. Cuba
  42. Belarus
  43. Indonésia
  44. Palestina
  45. Cazaquistão
  46. Barein
  47. Colômbia
  48. Quirguistão
  49. Bangladesh
  50. Malásia
  • Texto e classificação extraído do site MISSÃO PORTAS ABERTAS.
  • Nas próximas semanas, falaremos sobre os países que ocupam as primeiras colocações nessa lista.

É no tempo de Deus,que a promessa se concretiza!





"A paz do Senhor turma abençoada de Jesus! Hoje preparei para você, uma mensagem sobre Promessas e apesar de ser pequena, é objetiva e assim como o Espírito Santo falou comigo através dela, creio que falará contigo também. Antes de eu começa-la quero dizer a você caro leitor, se você pensa que a promessa de Deus não irá se cumprir em sua vida, ou se você está cansado de esperar quero te dizer, que Deus é fiel para cumprir e se Ele prometeu, se foi Ele mesmo, fica tranquilo, pois esse Deus jamais falha, e jamais se arrepende do que fala ou faz, apenas creia, que Deus sabe qual é o momento certo para concretizar a promessa em sua vida".

A história de Sara


"E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome de Isaque, e com ele estabelecerei o meu concerto, por concerto perpétuo para a sua semente depois dele".                                                                                                                                                                      Gênesis                                                      O sonho da maioria das mulheres é ser mãe, mas muitas delas não conseguem realizar esse sonho, se esse não é o seu caso, provavelmente, você deve conhecer alguém nessa situação, alguém que vivencia ou vivenciou esse drama, de querer ser mãe e não poder, de sonhar e não poder realizar. Agora por um instante você tente imaginar a dor de uma mulher que tenta ser mãe e não consegue, talvez por ser estéril ou talvez por que Deus não permitiu ainda por não ser o tempo certo. Nos dias em que estamos vivendo, a medicina está muito avançada, e algumas dessas mulheres que são impossibilitadas de realizar esse sonho recorrem á esse método. Em alguns casos essa tentativa dá certo em outros não. Porém existe casos de mulheres que não desejam ter filhos, que não têm esse sonho,esse desejo...
No antigo testamento encontramos casos de mulheres que não conseguiam ser mães ou seja, que não poderiam ter filhos. Naquele tempo a mulher que não tivesse filhos, era provavelmente humilhada, tanto pela sociedade, como pela família, amigos e até mesmo por seu esposo. A Bíblia nos relata vários casos de esterilidade. E quero falar á você sobre a história de Sara.
Sara era mulher de Abraão, antes chamava-se Saraí e seu esposo chamava-se Abrão e depois Deus muda seus nome para Sara e Abraão.
“Disse também Deus a Abraão: A Sarai, tua mulher, já não lhe chamarás Sarai, porém Sara. Abençoá-la-ei, e dela te darei um filho: sim, eu a abençoarei, e ela se tornará nações; reis de povos procederão dela.” (Gênesis 17.15-16)Ela não apenas sonhava em ser mãe, mas também esperava na promessa que Deus lhe fez. Mas creio que por várias vezes Sara questionava-se, a Bíblia não nos relata isso, mas eu dou liberdade a minha imaginação lendo esse história, e imagino por várias vezes Sara se questionando. Como Abraão poderia ser pai de uma nação se os dois ja estavam com a idade avançada? Ela estava com a idade de 90 anos e creio que ela se via impossibilitada de gerar filhos. Foi aí que então ela resolve "ajudar" á Deus. Convenceu  seu esposo á aceitar Agar sua serva, para que lhe desse filhos, mas após o nascimento desse filho, começou a desprezar a Sara.
Então Sara convence Abraão a mandar embora a escrava e o filho.
Queridos é esse o resultado quando não esperamos no Senhor, se Ele nos prometeu algo com toda certeza ele irá cumprir pode passar um dia, um ano, dez anos ou quanto tempo for, a promessa irá se cumprir no tempo de Deus, não devemos querer ajudar ao Senhor, Ele não precisa de nossa ajuda, Ele pode fazer tudo por nós mas, temos que saber que cada vírgula em nossa vida irá se cumprir não no nosso tempo mas no tempo de Deus. Ele é quem sabe o que é melhor para nós e quando devemos receber nossa vitória, Ele é quem sabe de tudo! Sara esperou 25 anos para ver o cumprimento da promessa em sua vida. Imagino que por várias vezes ela pensou que jamais isso iria se cumprir, Sara esqueceu que Deus sabe o que faz e, que tudo acontece pela permissão dEle. Quando Deus resolveu cumprir sua promessa, ela deu a luz á Isaque e de Isaque veio Jacó, o qual o povo de Israel descende.
Não é fácil esperarmos, mas também quero lhe dizer que vale a pena esperar, nas promessas de Deus, os seus sonhos são maiores que os nossos, Ele sabe o que irá fazer bem para nós, Ele tem seus métodos para trabalhar, o questionamento com Deus não nos leva a lugar algum, por isso espere o momento certo, não desista a sua vitória está nas mãos de Deus, e no tempo dEle, te entregará".


Que possamos estar firmes nas promessas de Deus, principalmente na promessa
que Ele fez quando disse que um dia voltaria para buscar o seu povo. Não deixe nada abalar sua fé, matar o seu sonho ou até mesmo fazer você esquecer da Promessa, fique firme nas promessas do Senhor. Para finalizar quero deixar para você um belo hino da Harpa Cristã(Ah como eu amo essas canções).

Firme nas promessas do meu Salvador,
Cantarei louvores ao meu Criador;
Fico na dispensação do Seu amor,
Firme nas promessas de Jesus.


Firme, firme,
Firme nas promessas de Jesus, o Cristo;
Firme, firme,
Sim, firme nas promessas de Jesus.


Firme nas promessas, hei de não falhar,
Quando as tempestades, vêm me assolar;
Pelo verbo vivo, hei de batalhar.
Firme nas promessas de Jesus.


Firme nas promessas, sempre vejo assim,
Purificação no sangue, para mim;
Plena liberdade em Jesus sem fim.
Firme nas promessas de Jesus.


Firme nas promessas do Senhor Jesus,
Em amor ligado com a Sua cruz.
Cada dia mais alegro-me na luz.
Firme nas promessas de Jesus.




Deus abençoe!



                                                                                                 


                                                                            Andressa Teodoro


                                         

Confiando no nosso General!


"Espere no Senhor, seja forte! Coragem! Espere no Senhor."
- Salmo 27:14

   Fazendo minha devocional, li uma história bem interessante e que quero compartilhar com vocês : Há muito tempo havia um general muito respeitado e valorizado pelos seus soldados. Ao seu comando eles enfrentavam o inimigo, e por eles eram capazes de lutar até o fim. Durante uma batalha o general foi ferido mortalmente. De longe os soldados aterrorizados olhavam pra ele, esperando ver alguma reação que mostrasse que ele ainda estava vivo. Próximos dele estavam alguns oficiais que com medo de que os soldados desistissem de lutar, seguraram o general, o colocaram em um cavalo e estenderam seu braço como que acenando para eles.
    Essa história nos faz refletir e perceber que o General está sempre a frente em toda e qualquer situação.  Diferente da história, o nosso general não pode ser derrotado, Ele já venceu! Por isso não precisamos temer. Jesus não disse que não passaríamos problemas nem aflições, mas Ele nos disse :

" Estarei convosco todos os dias até a consumação dos séculos"
Mateus 28:20.
    
    O Senhor é grande, o nosso general, que NUNCA nos deixou. Ele está cuidando de nós, trabalhando a nosso favor, nos fazendo prosperar, crescer, portanto, pra quê temer ?
Fortaleça seu coração na verdadeira esperança e confiança que só temos quando experimentamos da verdadeira e plena salvação nas nossas vidas!

@Dehlimaa.

VOCÊ conhece a DEUS?


Mas é claro que sim!”

“Me converti há mais de10 anos...”

“Nasci dentro da igreja”

“Sou pastor da maior igreja da cidade”

“Sou um líder diferenciado; um ministro de louvor ungido”

“Sou professor da escola bíblica”

“Leio a bíblia, e oro três vezes ao dia”

“Já compus centenas de canções ao Senhor e até gravei cd´s”

“Tenho vários dons espirituais...”

... e o que mais? Pergunto: Baseados em qual verdade dizemos estas coisas?

A Bíblia diz: Aquele que NÃO AMA NÃO CONHECE A DEUS, porque Deus é amor.

Será que de fato conhecemos a Deus, ou estamos vivendo enganados a respeito disso? Francamente falando, acredito que a maior parte da igreja tem vivido enganada sobre o verdadeiro conhecimento de Deus!

Diariamente vejo pessoas a minha volta trabalhando freneticamente dia e noite na obra de Deus, correndo de um lado para o outro, pregando, ministrando, fazendo campanhas e tudo mais, mas que são incapazes de olhar para o próximo e parar um pouco para ouvi-lo, acolhê-lo, sem abrir mão dos seus pré-julgamentos.

Falamos, pregamos, cantamos, trabalhamos, deixamos de lado muitas vezes nossa própria família, aqueles que realmente precisam de nós, em nome da “obra”, do ministério, do chamado, MAS... Não somos capazes de AMAR e de olhar para aqueles que estão além do nosso clero ou ciclo social.

O pior de tudo, é que isso não é novidade pra ninguém, e mesmo assim, continuamos vivendo do mesmo jeito e da mesma maneira, reforçando este ciclo vicioso de mentiras e incompaixão.

Se só amamos e protegemos, e cuidamos, não falamos mal daqueles que fazem parte do nosso “rol” de amizades na igreja, dos mais queridinhos do nosso ministério, sinceramente não sei que tipo de amor temos vivido como irmãos e crentes em Jesus; onde pode estar nisto o Amor de Deus?

Se um irmão sai da igreja, acabou o amor!

Se alguém "pisa na bola", voltamos à época da lei: “olho por olho, dente por dente”.

Aquele que amamos hoje odiamos amanhã...

Impressionante! Mas como diante disso, ainda conseguimos viver como se os céus estivem batendo palmas para nós?

Talvez, como você, eu viva as mesmas mazelas que muitos no mundo inteiro; e por isso, não estou aqui para dizer-lhe algo do tipo: “ualll que fantástico, nunca li nada igual!”. Creio apenas, que escrever mais uma vez sobre esta questão, demonstra apenas a importância que o Senhor tem dado a este assunto concernente a mim, a você e Sua igreja em toda a terra.

A pergunta que nos resta, não é se conhecemos a Deus; mas até quando alimentaremos isso em nosso meio, vivendo dessa maneira, e acreditando que Jesus virá nos buscar para vivermos eternamente ao seu lado; juntos, em amor e união? É hilário... mas ainda há quem acredita nisso! O que estamos esperando?


Ref.: I João 4:8

Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100003253597950

Como vencer suas batalhas


Por Gabrielle P.

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,
E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.
E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.
(Romanos 5:3-5)

Nisto é glorificado meu Pai

Nisto é glorificado meu Pai

Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto (João 15.8)


Que possibilidade, que inspiração sabermos que podemos intensificar a glória de “nosso Pai”! Nossos corações saltam só de pensar nessa possibilidade.
Como fazê-lo? Dando “folhas” – uma confissão de amor por Ele? Não. Dando algum fruto? Não. “Que deis muito fruto”. Na abundância de frutos, está a alegria, a glória do agricultor. Portanto, devemos almejar ser cristãos extraordinariamente frutíferos.
Não devemos contentar-nos com menos do que a maior produção. Nossas vidas devem ser repletas de boas obras. Assim, na época da colheita, poderemos dizer: Pai, eu te glorifiquei na terra!” - W. Jennings

Querida turma,
Paz de Adonai, nosso Pai!

Sabemos que nossa salvação não vem de obras, mas da graça do nosso Pai, não merecemos e na verdade nunca vamos merecer, por mais “bons meninos e boas meninas” que sejamos. Sabemos também que o amor do Pai por nós é incondicional, não importa a roupa que usamos, o que fazemos não importa também. Nossa forma de falar ou andar não vai fazer com que nosso Pai de amor e misericórdia nos ame menos, ou mais.

O que Deus fez por nós enviando seu filho unigênito a morrer em resgate de nossos pecados foi a maior prova de amor que se podia dar, mas e nós? Que prova temos dado a Deus e ao mundo que O amamos? É aí que entra o fruto, aí que entram as boas obras. Quando manifestamos em nós mudança de vida, quando andamos de acordo com a vontade do nosso Pai, mostramos ao mundo todo a Sua glória em nós, e manifestando esses frutos Ele vai ser glorificado e conhecido.

Como o apostolo Paulo disse, somos cartas vivas, e como dizemos hoje em dia, a melhor pregação do evangelho é a que se é feita sem palavras, com ações, com obras, simplesmente com nossa maneira de viver, de falar, de agir, de pensar inclusive.

O que Deus sente por nós não muda, mas o que o mundo sente por Deus pode mudar, e isso depende de nós. Pense nisso!

Deus nos abençoe!

Vinicius Aguiar
@vinyaguiar

MAS QUE TREVA!!! (ou: "Esses Crentes Sem Vergonha!")

Segundo a Física, "trevas" nada mais é do que a ausência da luz...
A palavra “treva”, sinônimo de “escuridão”, significa “ausência de luz”. Pode ser uma palavra de conotação poética, mística, sei lá... Mas, DENOTATIVAMENTE, significa “ausência de luz”.
Quando criança, me maravilhei a ter contato com alguns conceitos de física... Lembro-me ainda do júbilo quando descobri, pelo conhecimento de física, que não era o frio que entrava pela janela: era o calor que saía! Da mesma maneira, não era meu olhar que ia até a imagem: era a imagem que entrava em meus olhos! E, igualmente, não era a escuridão que “descia”: era a luz que se apagava!
Treva” é o estado físico do ambiente quando a luz é retirada de lá. A “treva” é algo passivo, pois não surge por si mesma: surge por conseqüência da ausência da luz! E pela falta de luz, tudo fica obscurecido e “invisível”: as trevas ocultam tudo da vista! Onde há trevas, tudo está oculto...
A tradição cristã milenar acostumou-se a chamar Satanás de “príncipe das trevas”. Há várias passagens no Novo Testamento que corroboram com este “apelido”, mas quero destacar apenas um:

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Efésios 6.12)

Príncipe” é alguém que colocado como “principal”, a ponto de exercer algum domínio sobre determinada área. O “príncipe das trevas” seria alguém com poder para dominar tudo aquilo que está em trevas.
(Será que Satanás domina o “lado escuro” da lua??? Dããããã!!!)
Trevas é tudo aquilo que está oculto à vista! Tudo aquilo que se esconde às sombras, onde a luz não vai!
As “trevas” dos quais os demônios exercem principado nada tem a ver com a “noite” temporal, ou com a falta de iluminação literal! As “trevas” as quais os demônios dominam são os aspectos obscuros e ocultos da personalidade humana, aqueles pensamentos, sentimentos e atitudes que afastam o ser humano da Luz de Cristo! São estas as “trevas” as quais o Novo Testamento se referem!
Tudo aquilo que ocultamos, desviando da Luz de Cristo e de Seu Evangelho, passa a sofrer domínio de Satanás e de seus demônios!
O que é “ocultismo”? É lidar com forças espirituais das trevas!
Quando escondemos da Luz de Cristo algum aspecto de nossa vida, estamos praticando “ocultismo”, estamos sendo “feiticeiros”, por ofertar aos demônios partes de nossa personalidade!
Forte, isso, não é?
Infelizmente, ainda que sejamos crentes participativos em Igrejas cristãs, muitas vezes praticamos feitiçaria e estamos em trevas! Meus pastores, da Igreja em que congrego, sempre lembram que não adianta de nada estar dentro da igreja, mas seguir princípios satânicos!
Como é fácil cultivar “segredinhos” com o diabo! Como é fácil cultivar maus pensamentos, pecados e delitos, e mantê-los ocultos sob uma máscara hipócrita de falsa santidade!
Muitas vezes, tememos que nossa reputação seja manchada, e assim escondemos nossos delitos... Ao fazermos isso, aliamo-nos a satanás, e para manter nossa aceitação diante dos homens, ofendemos a Deus!
Tememos o julgamento dos homens, mas não tememos o julgamento de Deus! Preferimos receber a aprovação dos homens, mas não buscamos a aprovação de Deus!
Estamos em treva! Mas que treva!!!

E a condenação é esta: Que a Luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a Luz, porque as suas obras eram más.” (João 3.19)

Obras más... e ocultas!
O que tem oculto em nossas vidas? Rancor? Inveja? Luxúria? Lascívia? Incredulidade? Orgulho? Vaidade? Rebeldia? O quê mais?
Que segredos temos guardados com Satanás? Pensamentos? Palavras? Gestos? Atitudes?
Enquanto guardarmos estes segredos, permanecemos em trevas, e o domínio de Satanás, o “príncipe das trevas”, permanece sobre nossas vidas!
Ao iluminarmos nossas vidas com a Luz de Cristo, este domínio tenebroso se desvanece... Tal qual uma lâmpada que é acesa num quarto escuro: as trevas não podem subsistir à presença da Luz!
Como acender a Luz de Cristo nas áreas tenebrosas de nossas vidas?
Simples: confessando! Jesus disse que aquilo que cochichamos em nossos quartos (segredos vergonhosos) devem ser gritado do alto dos telhados! Ou seja, não podemos temer aos homens mais do que a Deus: é preferível ser condenado pelos homens, mas ser aprovado por Deus, do que o contrário!
Mantemos pecados ocultos por medo da reprovação dos homens... Ou pior: mantemos os pecados ocultos porque desejamos voltar a cometê-los! Em ambos os casos, estamos amando mais as trevas do que a Luz, e a condenação de Deus persiste sobre nós!
Leia com atenção o que o Espírito Santo nos fala através desta carta de João:

E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é Luz, e não há n'Ele trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com Ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a Verdade. Mas, se andarmos na Luz, como Ele na Luz está, temos comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” (I João 1.5-9)

Não basa apenas “acender uma luz” sobre a área tenebrosa de nossa vida: precisamos, também, ANDAR NA LUZ! Andar às claras, sem máscaras, sem pontos escondidos, sem pecados ocultos...!
Sentimos vergonha de confessar nosso lado obscuro... Sentimos vergonha de reconhecer nossa hipocrisia... Precisamos nos tornar CRENTES SEM VERGONHA! (Hehehehe!) “Sem vergonha” de nos humilhar perante Deus e pedir perdão por nossos pecados ocultos! “Sem vergonha” de buscar mais e mais a santidade! “Sem vergonha” de manifestar nosso amor a Deus, indiferente do que possam pensar os homens!
Quando uma mulher vai parir uma criança, dizemos que ela "deu à luz" um bebê... É o que precisamos fazer: precisamos nascer de novo, dando à Luz (de Cristo) o nosso ser!
Precisamos AMAR A LUZ!
Precisamos TRAZER À LUZ todo nosso ser!
Precisamos ANDAR NA LUZ!
E assim, quem sabe, como o Senhor Jesus desejou que fôssemos (Mateus 5.14), poderemos também SER LUZ!
Que Deus nos ilumine por Sua Palavra, e o Espírito Santo nos conduza à Sua Luz, em Nome de Jesus Cristo, Luz do Mundo!
Forte abraço!
Ev. Danielson

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS