CHUVA OU GRANIZO?

Efeitos de uma tempestade de granizo sobre um telhado frágil
A Paz do Senhor Jesus esteja contigo!
Creio que a maioria dos leitores tem se acostumado a ler meus textos, com conteúdo muito exortativo... Talvez, alguns se questionem se eu sou pessimista, ranzinza, amargo ou algo parecido...
Os que me conhecem pessoalmente, sabem que posso ter meus dias de mau humor, mas sou uma pessoa muito afável e frequentemente engraçado. Mas tenho aprendido que uma verdade dura vale muito mais do que uma doce mentira, e que todo tratamento verdadeiro machuca um pouco...
UM POUCO! Mas há limites!
Hoje, quero compartilhar uma reflexão que escrevi há um tempo atrás, sobre os limites da exortação. Êi-la:
Recentemente, houve uma tempestade de granizo muito séria na cidade onde eu morava. 2 mil casas foram atingidas e 30 famílias ficaram desabrigadas...
Eu não sofri dano nenhum, mas muitos dos meus irmãos passaram por sérias dificuldades. E isso me fez pensar...
Cheguei em casa à noite, bastante cansado, e percebi que ia começar a chover. Eu estava contente com a vinda da chuva, pois estava muito abafado.
A chuva refrescaria o clima e seu barulho embalaria meu sono... De repente, ao em vez do som suave das gotas de chuvas, agressivas explosões começaram a bater contra minhas vidraças: era granizo. O céu se iluminou com trovoadas, e rajadas de vento açoitavam as árvores...
O que fiquei pensando é: eu esperava a chuva para refrescar e embalar meu sono, mas o que veio foi o granizo, que destruiu 2000 casas!
E o que é o granizo? Nada além de chuva congelada. As gotas saem das nuvens e, devido a condições de temperatura, pressão e eletricidade, se concentram em pedras de gelo...
Tem uma passagem que diz que a Palavra de Deus é como chuva: ela refrigera e hidrata à terra, e não volta pro céu antes de cumprir sua função. Mas a frieza do nosso coração, a pressão de nossa alma, a eletricidade de nossa ira podem transformar as doces gotas de Chuva da Palavra em terriveis granizos que, em vez de hidratar e refrigerar, destroem.
Muitas pessoas a nossa volta estão precisando de uma palavra amiga de consolo, e nos buscam e esperam que nossas palavras sejam como chuva refrescante e musical... Mas quantas vezes as tornamos granizo, e ferimos as pessoas com nossas palavras (as vezes, até palavras extraídas da Bíblia)?
Chuva ou granizo? Não é a núvem nem a água que determina, mas as condições externas do clima.
Da mesma maneira, não é a palavra que é dita, mas de que maneira elas são ditas.
As pessoas dizem que "a verdade dói", mas Jesus dizia que "a Verdade vos libertará".
As pessoas dizem "falo, e falo mesmo!" e as Escrituras dizem "exortai-vos EM AMOR".
Não seremos conhecidos por Jesus por sermos grandes oradores, ou operadores de maravilhas. Mas pelo Amor e pela Fé que demonstrarmos.
Seja chuva, não granizo!
Que Deus nos guarde, ilumine, conduza e abençoe muito, em Nome de Jesus!
Forte abraço!
Ev. Danielson

0 Comentários em "CHUVA OU GRANIZO?"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS