A FIGUEIRA ESTÉRIL (outras reflexões)

A Parábola da Figueira Estéril

Paz doSenhor!
Quero compartilhar algumas reflexões sobre a "Parábola da Figueira Estéril". É algo muito breve, na verdade, porque já abordei este assunto no texto "Belas Folhas", neste blog, do dia 07.11.2010... Mas a Palavra de Deus sempre tem algo a mais para cada um! Vejamos:

"6 E dizia esta parábola: Um certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha, e foi procurar nela fruto, não o achando;
7 E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente?
8 E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque;
9 E, se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar." (Lucas 12.6-9)

Eu não sei nada sobre tua vida - aliás, nem sei quem ou quantos lêem estes textos... Mas algo eu sei: por muitas e muitas vezes, Deus tem te dado oportunidade de transformação!
Não foi a primeira, nem a segunda, nem a terceira vez que Deus permite que haja um mover de quebrantamento e mudança... Mas muitas vezes tu não correspondes!
Estou inventando?
Tenho certeza absoluta que não... Por quê? Porque é assim que somos todos nós!
Se olharmos para a história do povo de Deus, nos relatos bíblicos, encontraremos grandes exemplos de perda de oportunidades, e de abandono da direção que Deus nos dá... São tristes e maus exemplos, mas que fazem parte do nosso cotidiano!
Mas Deus não desistiu de Seu povo, apesar de toda rebeldia...
...e Deus não desistiu nem de mim, de de ti!
Ele é Pai, e Ele nos ama! Ele não desiste de nós!
No entanto, a parábola da figueira demonstra que essa tolerância e longanimidade de Deus por nossas vidas tem um limite!
Não! O Amor de Deus não tem limite! Isso não!
Mas as oportunidades... sim!
Deus tem tolerado nossas falhas - tanto individualmente, como igreja - e tem mandado Seus profetas (pastores, evangelistas, etc) como alternativa para que retomemos o Caminho...
Mas há um limite!
Deus não pode interferir em nossas escolhas - pois Ele mesmo nos concedeu o livre arbítrio!
Então, quando nossas escolhas nos afastam dos Caminhos de Deus, Ele - creio! - deve lamentar, mas o máximo que Ele "pode" fazer é nos alertar. A escolha continua sendo nossa!
No versículo 8 do texto citado, Jesus nos fala em "cavar" e "estercar" (adubar).
Creio que "cavar" seja retirar os excessos: é a "poda", ou "limpeza", que Jesus fala em João 15 sobre os ramos da videira... Precisamos ser "podados", ou cavados, em nossas bases errôneas! Devemos expor nossas raízes e sermos "adubados" (húmus) com a humildade necessária para nos quebrantar diante de Deus e clamar por Sua misericórdia!
O problema é que muitos correm o risco de viverem o que está em Provérbios 29.1: acostumarem-se com as exortações a ponto de desconsiderá-las e, então, não haverá mais nada a fazer! Nestes casos, Deus avisa-nos que os que se tornam obstinados e não dão mais ouvidos às exortações podem ser "quebrantados bruscamente, sem que haja cura".
Temos uma tendência a relativizar as coisas, a justificar as coisas, para que nossas atitudes não sejam reprovadas entre os homens... Mas a Deus ninguém engana!
Pecado continua sendo pecado!
Obras da carne continua sendo obras da carne!
Falhas de caráter continua sendo falhas de caráter!
Apostasia continua sendo apostasia!
Diante dos homens, podemos iludir com aparências... Mas a Deus ninguém ilude!
Portanto, assim como anunciou João Batista, consideremos que o machado já está posto à raiz das árvores, e toda árvore infrutífera será arrancada e lançada no fogo!
Olhando para prostitutas, drogados, bandidos... Temos a impressão que o juízo de Deus está sobre eles! Mas maior é juízo sobre nós, que conhecemos a Verdade e, mesmo assim, não a cumprimos!
Jesus tem nos dado a oportunidade - mais uma vez! - de nos arrependermos... Mas assim como Deus é amor, Deus também é JUSTIÇA! E é justo que assumamos a conseqüências de nossas atitudes!
Portanto, não deixemos para amanhã!
Não deixemos para depois!
Convertamo-nos AGORA, neste exato momento, de todo mau fruto: maus pensamentos, maus sentimentos, más palaavras, más atitudes e da falta de atitude!
Deixemos que a Palavra de Deus escave nossa alma, expondo nossas raízes, e que o Espírito Santo de Deus coloque húmus (humildade) dentro de nós!
It's all!
Que Deus nos guarde, ilumine, conduza e abençoe, em Nome de Jesus!
Forte abraço!
Ev. Danielson

0 Comentários em "A FIGUEIRA ESTÉRIL (outras reflexões)"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10