"Eu te Perdôo" [Ele escolheu os cravos - parte 3]



"E, quando vós estáveis mortos nos pecados e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. "(COLOSSENSES 2.13-14)
Quando dizemos que a graça é buscada por nós pelo mérito de Cristo, significa que fomos purificados por seu sangue, e que a sua morte foi uma expiação por nossos pecados.
"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus." (ROMANOS 3.22- 25)

De uma única vez todo o pecado foi expiado na cruz, todas as faltas apagadas, toda a obrigação para com Satanás e toda a sentença passada sobre a queda de Adão é rompida, cancelada e anulada pelos cravos de Jesus.
Certo dia comecei a pensar em Deus fazendo uma lista sobre mim. Além do mais, não faz Ele morada em meu coração? Se eu vejo falhas em minha casa, imagine o que Ele vê em mim? Ah, será que ousamos imaginar a lista que Ele faria?
A maçaneta da porta da oração enferrujou pela falta de uso. O fogão chamado ciúme está aquecendo demais. O chão do sótão está sobrecarregado par tantos arrependimentos. O porão abarrotado com tantos segredos.
E se a persiana do seu coração fosse levantada e o pessimismo descoberto? A lista de nossas fraquezas. Você gostaria que alguém visse as suas? Que as tornasse públicas?
Sim, existe uma lista de suas falhas. Sim, Cristo tem todas as suas negligências registradas. E, sim, esta lista tem sido tornada pública. Mas você nunca a vê, nem eu. Vamos juntos ao monte Calvário, e direi o porque:
Assista aos soldados empurrarem o Carpinteiro no chão e estivarem seus braços contra as vigas. Um pressiona o joelho contra o antebraço e segura sua mão. Jesus volta seu olhar para o cravo no momento exato em que o soldado levanta o martelo para fincá-lo. Jesus não poderia tê-lo detido? Com um flexionar de bíceps, ou apertando os punhos, Ele poderia ter resistido.
Não foi esta mesma mão que acalmou o mar? Limpou o templo? Ressuscitou o morto? Mas o pulso não se mexe... e o momento não é interrompido. A batida soa, a carne rasga e o sangue começa a pingar, e então correr. Por quê? Por que Jesus não resistiu?
Entre suas mãos e a cruz havia uma lista. Uma longa lista. A lista de nossos enganos: luxúria e mentiras, momentos de cobiça e anos pródigos. A lista de nossos pecados. Oscilando na cruz, há um catálogo especificando os nossos pecados: as más decisões do ano passado, as atitudes erradas da semana passada.
Lá, em plena luz do dia para que todo o céu possa ver, há uma lista de nossos pecados. Deus tem escrito uma lista de falhas. Entretanto, a lista que Deus tem feito não pode ser lida. As palavras não podem ser decifradas. Os enganos estão cobertos. Os pecados escondidos. Os que estão no início da página são escondidos pelas suas mãos; os mais abaixo da lista estão cobertos por seu sangue. Seus pecados são riscados (Cl 2.14).
É por isto que Ele se recusou a fechar os punhos. Ele conhecia a lista! O que o impedia de resistir? Esta garantia, esta tabulação de nossas falhas. Ele sabia que o preço de todos aqueles pecados era a morte. Ele sabia que a fonte de todos aqueles pecados era você, e, uma vez que Ele não poderia suportar a eternidade sem a sua companhia, Ele escolheu os cravos!
A mão que apertava o punho não era a de um soldado romano. A força por trás do martelo não era a de uma multidão furiosa. O veredito por trás da morte não foi decidido por judeus invejosos. O próprio Jesus escolheu os cravos.
Então as mãos de Jesus se abriram...
Se o soldado tivesse hesitado, o próprio Jesus teria pego o malho. Ele sabia como; não era novidade para Ele lidar com cravos. Como carpinteiro Ele conhecia a profissão. E, como Salvador, Ele sabia o que isto significava. Ele sabia que o propósito dos cravos era esconder os nossos pecados, onde pudessem ser escondidos por seu sacrifício e cobertos por seu sangue. Assim sendo, o próprio Jesus bateu o martelo. A mesma mão que abriu o mar rasga suas culpas. A mesma mão que limpou o templo, limpa seu coração. A mão é a mão de Deus. O cravo é o cravo de Deus...
                 As mãos de Jesus abertas para os cravos...e as portas dos céus abertas para você!


Trecho extraído do livro: Ele escolheu os cravos - Max Lucado


Tenham todos uma ótima e abençoada semana
Até a próxima =) Fiquem com Deus
Criticas, duvidas ou sugestões: ca_fdr@hotmail.com
www.twitter.com/camila_scherrer

0 Comentários em ""Eu te Perdôo" [Ele escolheu os cravos - parte 3]"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10