Vamos fugir ou entrar? (Os caçadores de Deus - parte 3)



Chamados para o coração de Deus
A triste verdade do livro de Êxodo é que o grupo que Deus levou ao Monte Sinai não foi o mesmo que Ele conduziu através do Rio Jordão em direção à terra prometida. Algo aconteceu naquele monte. O Senhor os chamou, e fez deles uma nação pela primeira vez na história de suas vidas. Ele os chamou a um lugar - um lugar de bênção e de transformação - e eles se recusaram. Este "lugar" não era um simples ponto no mapa. Embora Deus lhes tivesse prometido uma terra, a bênção não era um pedaço de chão. Deus os chamou para Ele, um lugar prometido n'Ele, em Seu coração. Ele os chamou para o lugar da Aliança, um lugar de intimidade com o Criador, um lugar que não havia sido oferecido a nenhum outro povo da terra naquele tempo. 
Eis o segredo da terra prometida: pensamos que a idéia de um "reino de sacerdotes" é exclusivamente neotestamentária, mas este era o plano original de Deus para Israel! "Disse também o Senhor a Moisés: Vai ao povo, e purifica-o hoje e amanhã. Lavem eles as suas vestes, e estejam prontos para o terceiro dia: porque no terceiro dia o Senhor à vista de todo o povo, descerá sobre o monte Sinai. (...) Quando soar longamente a buzina, então, subirão ao monte."(Êxodo 19.10,11,13b)
A primeira geração de israelitas não alcançou a terra prometida, a verdadeira causa de seu fracasso pode ser encontrada ali ao pé do Monte Sinai. Deus pretendia que todos os israelitas se achegassem a Ele no monte, mas eles não se sentiram bem com a idéia. "Todo o povo presenciou os trovões e os relâmpagos, e o clangor da trombeta, e o monte fumegante: e o povo, observando, se estremeceu e ficou de longe. Disseram a Moisés: Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Deus conosco, para que não morramos. Respondeu Moisés ao povo: Não temais; Deus veio para vos provar, e para que o seu temor esteja diante de vós, afim de que não pequeis. O povo estava de longe em pé; Moisés, porém, se chegou à nuvem escura onde Deus estava." (Êxodo 20.18-21.) 
Eles viram os relâmpagos, ouviram os trovões e recuaram atemorizados. Eles fugiram da presença de Deus, ao invés de buscá-La, como Moisés fez.
O estilo de liderança escolhido por Deus não os agradou: o Todo-Poderoso não "amenizou" a manifestação de Seu poder para agradá-los, nem tampouco fará isto hoje. Eles fugiram da intimidade com o Senhor e, como conseqüência, não entraram na terra prometida. Vagaram pelo deserto, até que fosse exterminada aquela geração. Preferiram um respeito à distância a um relacionamento íntimo. 
A morte da primeira geração de israelitas no deserto não estava no plano original de Deus. Ele queria conduzir o mesmo povo que tirou da terra da escravidão até a terra prometida. Ele queria que Sua nova nação se apossasse de sua própria terra e herança, mas isto não foi possível por causa do medo e da incredulidade deles. Já estavam sentenciados quando atravessaram o Jordão, e tudo começou quando se afastaram da presença de Deus no Monte Sinai. Foi ali que fugiram de Deus e pediram que Moisés intermediasse este relacionamento.
A Igreja tem padecido do mesmo mal. 
Geralmente, preferimos que um homem se coloque entre nós e Deus. As raízes deste medo percorrem o caminho de volta ao Jardim do Éden. Adão e Eva se esconderam, temerosos e envergonhados, enquanto Deus esperava por uma doce comunhão.


Nosso futuro depende de nossa visão
Nosso futuro vai depender de nossa visão agora, este é o tempo da decisão. Se nossa visão for: "Estamos satisfeitos com nosso trabalho até aqui", então continuaremos fazendo as mesmas coisas de hoje. Mas, se ousarmos dizer: "Obrigado Senhor... mas onde está o resto? Tem que haver mais! Mostre-nos Sua glória!", nosso futuro será totalmente diferente. 
Satanás tem obtido "bons resultados" ao fazer os crentes cruzarem falsas linhas de chegada. Ele trabalha incansavelmente para isto. Corremos poucos quilômetros e dizemos: "Conseguimos!" Ele se delicia ao nos ver sentados no acostamento. E, então, percebemos, no último momento, que a linha de chegada está mais adiante.
O apóstolo Paulo sabia do que estava falando: "...esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que adiante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."(Filipenses 3.13,14)
Precisamos tirar lições do que aconteceu no Monte Sinai. Foi ali que os israelitas construíram um tabernáculo de acordo com as instruções que Deus deu a Moisés. Foi no Monte Sinai que Deus revelou a Moisés Sua lei e os Dez Mandamentos. Porém, outros fatos, igualmente importantes, aconteceram: foi naquele lugar que um bezerro de ouro, destinado à idolatria, foi criado.
Em primeiro lugar, Deus revelou Sua intenção de lidar com o povo de forma direta e pessoal. Até então, era Moisés quem relatava ao povo tudo que Deus dizia. Aquele era, pois, um tempo de transição, um período em que Deus estava dizendo: "Tudo bem, é hora de crescer. De agora em diante, quero tratar com vocês diretamente, como uma nação de sacerdotes. Não quero intermediários. Amo Moisés, mas não quero ficar falando com vocês através dele. Quero falar diretamente com vocês, como Minha nação, Meu povo".


A confissão daqueles que O amam
Os que amam o Senhor não avaliam seu relacionamento com Ele pela situação de sua vida financeira, emocional ou pelo "aproveitamento do culto". Antes, fazem suas as palavras de Paulo: "Porém, em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus." (Atos 20.24)
Esta é a confissão daqueles que amam o Senhor, daqueles que estão em íntima comunhão com seu Criador. Deus está chamando...
Se você ousar responder a este chamado, tudo que tem feito até hoje será mudado. Sua decisão hoje irá determinar avanço ou retrocesso na sua caminhada com Cristo.
A intimidade com o Senhor requer um certo nível de quebrantamento, pois é do quebrantamento que nasce a pureza. O "culto-entretenimento" acabou, meu amigo... Deus está lhe chamando! Será que não queremos subir ao Monte, porque Deus vai olhar dentro de nossos corações (e sabemos muito bem o que Ele vai encontrar)?
Temos que tratar não só de nossas ações exteriores, mas de nossas motivações internas. Temos que estar limpos, porque Deus não pode revelar Sua face a uma Igreja "mais ou menos" pura, pois ela seria consumida em questão de segundos. O Senhor chama à purificação todos aqueles que clamam por avivamento. É por você que Ele está procurando. Deus quer que você se aproxime. Mas, para isto, Ele terá que tratá-lo.
Isto significa que você terá que morrer. O mesmo Deus que disse a Moisés "Nenhum homem viu a Minha face e viveu", hoje, lhe chama. Então, lembre-se de passar pelo altar do perdão e do sacrifício no seu caminho para o Santo dos Santos. Está na hora de deixar nosso ego na cruz, crucificar nossa vontade e deixar de lado nossos compromissos carnais. Deus convida você para um nível mais elevado de comprometimento. Esqueça os planos que já estão traçados: deixe-os no altar de Deus e morra para si mesmo. Ore: "Deus, o que o Senhor quer que eu faça?" É hora de deixar tudo de lado e cobrir-se com o sangue. Nada pode sobreviver na presença de Deus.
Mas se você estiver morto, Ele fará com que viva. Se você quiser desfrutar da presença de Deus, tudo o que tem a fazer é morrer. Quando o apóstolo Paulo escreveu: "Dia após dia morro!", ele estava dizendo: "Dia após dia, entro na presença de Deus" (1 Coríntios 15.31b). Não fuja, entre!

                        Trecho extraído do livro: "Os caçadores de Deus" - Tommy Tenney

Por hj é só =)
Uma ótima semana a todos
Fiquem com Deus *-*
Duvidas, criticas ou sugestões:
ca_fdr@hotmail.com
www.twitter.com/camila_scherrer

0 Comentários em "Vamos fugir ou entrar? (Os caçadores de Deus - parte 3)"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS