Como tens andado?


Vede prudentemente como andais ( Efésios 5:15 )

Não existe o que se possa chamar de influência passiva. Somos totalmente ativos no lugar que ocupamos, tornando o mundo melhor ou fazendo – o pior. (T.DeWitt Talmage)

Paz turma!

Faz um tempo que não escrevo por aqui, mudança de casa, alguns imprevistos na empresa, enfim, correria total, mas claro que dessa semana não passaria! Rs

Como temos andado? Eu gosto de versículos assim, curtos e diretos, quase não se tem o que dissertar sobre ele, é fato que precisamos analisar como temos andado. De tempos em tempos temos que parar tudo e reavaliar a nossa condição de cristãos. Dizemos que somos convertidos, somos crentes, somos cristãos afinal, mas o tempo passa, o amor esfria, e podemos sim acabar andando por caminhos errados, às vezes sem perceber, as vezes...

Por que acontece? É mesmo simples, o amor acaba; O amor por Deus, a alegria da salvação, a gente esquece de olhar pra trás, de onde saímos, da lama que estávamos antes de Jesus na nossa vida, e começamos a trilhar de novo caminhos que, como diz a palavra, parecem bons, mas ao final são caminhos de morte.

Outros trilham maus caminhos por “sem vergonhice” mesmo, não oram, não jejuam, não lutam, preferem se entregar de vez aos prazeres da carne e aos moldes do “mundão” e... deixa a vida levar, literalmente do jeito que o diabo gosta. Pra esses não quero nem falar, desistiram, quero falar com os fortes, com os que têm coragem de continuar olhando pro Alvo pelo premio da soberana vocação em Cristo Jesus. Quero falar com os que tem a “carne fraca” como todo mundo, mas que sabem que tem um Espirito preparado, que tem um Deus que tudo pode, que sabe que mais forte é o que esta dentro de si.

Mas ate aqui, é o “básico”, digo, nossa obrigação como cristãos que dizemos ser, e por assim dizer, luz no mundo, diferentes. Vamos falar da nossa responsabilidade agora:

Leiam de novo a frase de Talmage, realmente, não existe influência “passiva”, não existe o “não cheira nem fede” vamos transformar o lugar onde estamos pra melhor ou pra pior, é nossa obrigação que seja pra melhor, estamos aqui pra isso, mas podemos transformar pra pior e isso tudo só depende de nós.

As pessoas sabem, ou ao menos deveriam saber, que somos cristãos, isso nos imputa uma responsabilidade MUITO GRANDE. Mesmo que muitos passem por nós fingindo não darem a mínima se somos ou não, nós somos alvos de críticas e comparações, somos referenciais bons ou ruins. Já ouvi muita gente dizer que “beber não é pecado, mas embriagar-se” ok, se um ímpio se depara com você no bar, bebendo um pouquinho sem se embriagar, você pensa que dará ouvido a você quando disser a ele que não é bom beber, mesmo que esse seja um alcoólatra? Se você costuma “se pegar” com sua namorada ou fazer comentários obscenos sobre mulheres com seus amigos, pensa que esses mesmos vão levar a sério quando você disser os por quês de se casar virgem? São só dois exemplos mas poderia dar vários outros, vocês entendem, não preciso explicar muito, nosso testemunho, nossos passos, falam muito mais do que uma pregação maravilhosa da nossa parte. Já disse isso por aqui, levo sempre comigo: Pregue sempre, e, se necessário use palavras. Pensem nisso!

Estamos despertando respeito ou indiferença? Estamos iluminando ou escurecendo os ambientes? Estamos engrandecendo o nome de nosso Senhor ou envergonhando-O?

Nós somos influenciadores, erramos por ação, mas muitas vezes também por omissão. Meus manos e manas, se atenham a isso, não fiquemos simplesmente olhando, vendo tudo acontecer sem tomar nenhuma atitude, se for preciso confrontar confronte, ser radical não é modismo, é necessidade. Ser extravagante não é uma nova doutrina, é uma forma de permitir que a Igreja continue viva. Hoje em dia com o mundo como está, não adianta sermos “quase crentes”, não adianta sermos mais ou menos, se somos, que sejamos. Precisamos nos posicionar de uma vez, pararmos agora, não depois, e, se desviamos um milímetro que seja do caminho que esta proposto pra nós, voltar ao centro da vontade de Deus.

Claro que isso vai ser revertido na vida, e na vida em abundância mas não é só isso, quando pensar em falar um palavrão, quando pensar em dar um mau testemunho, ou simplesmente ficar quieto quando ouvir algum absurdo como “casamento é coisa do passado”, “beber um pouquinho não tem problema não”, “jovem não aguenta ficar sem beijar” lembre – se que como cristão e ministro do evangelho você tem uma responsabilidade, uma missão, e é pra isso que está aqui, pregar o evangelho a toda criatura. Existem vidas que dependem de nós, e se não formos nós quem será? Como crerão se não há quem pregue? O muito que é o sangue de Jesus sobre nós, o perdão de nossos pecados já nos foi dado, logo, muito nos será cobrado. Mas, se você ainda prefere ficar alheio a tudo isso, pense bem e reveja sua “autodenominação” de CRISTÃO;

Nele, que nos chamou para ser sal e luz nesse mundo,

Vinicius Aguiar
@vinyaguiar

0 Comentários em "Como tens andado?"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10