Notícias da Semana (16/02/11 a 20/02/11)

Um acidente que envolveu dois caminhões na BR-277, em Cascavel, provocou um vazamento de aproximadamente 5 mil litros de óleo, na manhã deste sábado (19).
Um caminhão tanque que transportava óleo lubrificante foi atingido na traseira por outro. Com a batida, a peça que controla a vasão do tanque se rompeu e o óleo vazou.
Os funcionários da concessionária, que administra o trecho, tentaram conter o vazamento com areia e terra, mas parte do óleo atingiu o manancial do Rio Cascavel, que abastece a cidade.
O Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a Defesa Civil e a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) foram acionados para conter o vazamento. De acordo com a Sanepar, a estação de captação de água ainda não foi atingida.

Pelo menos 104 pessoas já morreram em consequência da violência na Líbia desde o início dos protestos contra o governo, na quarta-feira, de acordo com números divulgados neste domingo (20) pela ONG internacional Human Rights Watch.
Segundo a organização de defesa dos direitos humanos, o número inclui pelo menos 20 pessoas mortas no sábado (19) após as forças de segurança terem disparado com armas pesadas contra os manifestantes concentrados em Benghazi, a segunda maior cidade do país.
Milhares de pessoas vêm protestando nos últimos dias no leste do país contra o governo do coronel Muammar Khadafi, no poder há 42 anos.
"Nosso pesquisador na Líbia confirmou pelo menos 104 mortes," disse Tom Porteous, da HWR, para a agência France Presse por telefone. "É um cenário incompleto porque a comunicação com a Líbia é extremamente difícil", disse.
O controle do governo sobre as informações e sobre a internet dificulta a confirmação dos relatos das testemunhas em Benghazi.
A Líbia é um dos vários países árabes ou muçulmanos a enfrentar protestos pró-democracia desde os levantes populares que levaram à queda do presidente da Tunísia, Zine El Abidine Ben Ali, em janeiro.
Desde então, os protestos populares também forçaram a renúncia do presidente do Egito, Hosni Mubarak, no dia 11 de fevereiro.

Três semanas após uma promotora de vendas fazer sucesso na web dançando caracterizada como a personagem Magali, um grupo de dançarinos de Ribeirão Preto chegou aos trending topics do Twitter com uma tática similar.
A precursora do fenômeno é Tássia Nascimento, uma jovem fluminense flagrada dançando vestida de Magali em frente a uma loja no Largo da Carioca,  no centro do Rio.
O sucesso do vídeo de Tássia foi tamanho que o criador da personagem Magali, Maurício de Souza, divulgou um comunicado oficial queixando-se do uso de sua obra para fins comerciais. No caso, Tássia dançava na tentativa de atrair clientes para uma loja de comércio popular.
Inspirados no exemplo fluminense, um grupo de jovens de Ribeirão Preto publicou no YouTube vídeos em que aparecem dançando nas ruas vestidos de personagens como Fofão, Capitão América, Homem Aranha e Mickey Mouse.
O grupo já existe na cidade há pelo menos dois anos e ganha a vida dançando em festas infantis. Catapultados pelo fenômeno Magali e pela popularidade no Twitter, o grupo que se intitula “Trenzinho Furação” já soma mais de 800 mil visualizações no YouTube em diferentes vídeos postados na web, todos com características altamente amadoras.

Depois de abusar de erros no primeiro set e ver o São Bernardo sair na frente, o Osasco conseguiu reagir e chegou à 14ª vitória em 16 jogos na Superliga feminina. Jogando fora de casa, fechou a partida em 3 sets a 1, parciais de 21/25, 25/22, 25/15 e 25/19, e continua na vice-liderança. O São Bernardo tem dez derrotas, também em 16 confrontos.
- Nós sabemos que o São Bernardo é uma grande equipe, mas nós erramos muito. Nossa equipe não pode errar tanto - disse Thaisa, em entrevista ao SporTV.
O São Bernardo volta a jogar na quinta-feira, contra o Minas, fora de casa. O Osasco entra em quadra no dia 28, contra o Praia Clube, também fora de casa.
 
Jogos deste sábado pela Superliga feminina:
São Bernardo 1 x 3 Osasco
Rio 3 x 0 Mackenzie
Pinheiros 3 x 1 São Caetano
Macaé 0 x 3 Minas

O governo brasileiro vai auxiliar na retirada de brasileiros que estão na cidade de Benghazi, um dos principais focos de protesto contra o governo da Líbia. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, 123 brasileiros estão na cidade. O embaixador brasileiro na Líbia, George Ney de Souza Fernandes, chegou a Benghazi neste sábado (19) e já conversou com representantes de brasileiros que moram na região. Parte dos brasileiros já expressou a intenção de ficar na cidade.
A partir de agora, a meta do governo é agilizar, junto ao governo local, o visto de saída do país, necessário para que os brasileiros possam deixar a Líbia.  Segundo cálculos não-oficiais, os confrontos entre forças de segurança e opositores do regime deixaram até 84 104 mortos no país norte-africano.
De acordo com o Itamaraty, a maior parte dos brasileiros que está na cidade, a segunda maior do país, são trabalhadores da empresa Queiroz Galvão, que desenvolve obras na região. Alguns estão com familiares, incluindo crianças. De acordo com o Itamaraty, a empresa ficou responsável por fretar um avião para a retirada de cem pessoas da região, incluindo funcionários de outras nacionalidades. A chegada da aeronave em Trípoli é esperada para este domingo (20).
De Benghazi, os brasileiros serão levados para a capital do país, Trípoli. Segundo o Itamaraty, eles só poderão deixar o país quando tiverem o visto de saída autorizado pelo governo da Líbia. A negociação já começou a ser feita pelo embaixador brasileiro, mas ainda não há prazo para a chegada do voo ao Brasil.
Ainda segundo o Itamaraty, outros 64 funcionários da empresa Odebrecht já teriam deixado Benghazi com destino à capital do país. O governo também não informou quando eles devem chegar ao Brasil. Até o fechamento desta reportagem, o G1 não havia conseguido falar com os representantes da Odebrecht.

Um tablete de rapadura gerou confusão nesta sexta-feira (18), durante operação policial em Ourinhos, a 378 km de São Paulo. Com informações de que uma mulher iria transportar drogas de São Paulo até a cidade em um ônibus, policiais civis revistaram vários veículos em uma base da Polícia Rodoviária de Santa Cruz do Rio Pardo.
Em um dos ônibus parados durante a operação, eles encontraram um suposto entorpecente dentro da bolsa da professora Angélica Jesus Batista. A polícia deu voz de prisão ainda dentro do veículo. A mulher chegou a ser algemada.
Segundo Angélica, a policial que a abordou disse que era muita droga e a algemou na frente de todo mundo, enquanto ela era retirada do ônibus. Depois, constatou-se o engano. O que os policiais pensavam ser crack era, na verdade, um tablete de rapadura que a professora levava de presente. Em seguida, a professora foi liberada.
Angélica registrou boletim de ocorrência por constrangimento. Uma outra mulher foi presa horas depois em outro ônibus por suspeita de carregar 2kg de crack. O delegado seccional de Ourinhos Amarildo Aparecido Leal disse que os policiais usaram o procedimento padrão diante da situação, mas que, mesmo assim, o caso será investigado.


Bom, galera... por hoje é só.
Até Semana que vem.
Que Deus os abençoe! 




MSN: cintia-taynara@hotmail.com
Follow me: @cintiatay

0 Comentários em "Notícias da Semana (16/02/11 a 20/02/11)"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS