CARREIRA DIPLOMÁTICA

Itamaraty: Sede do Ministério de Relações Exteriores do Brasil

Há muitos anos, antes de me converter, quando estava cursando Psicologia, alguns colegas meus falaram-me a respeito da carreira diplomática, pelo quê fiquei muito interessado... Eu já conhecia o conceito de diplomacia, que é o de representar uma nação em negociações com nações estrangeiras, mas as informações que me passaram naquela época sobre a carreira era bastante interessante!
Meus colegas daquela época disseram-me que começa-se "por baixo", passando por diversos estágios no decorrer dos anos, até se chegar ao cargo de embaixador - o cargo mais alto na diplomacia. O salário é altíssimo, mas também exige grande dedicação, despreendimento e certos riscos... Quanto mais se sobe nas funções diplomáticas, mais alto são os riscos! E também, claro, os privilégios... Na época, me disseram que a prova para uma vaga de diplomata era árdua, exigindo muito de geografia, história, cultura geral, ciências soicias e línguas. Lembro dizerem que era necessário proficiência em cinco idiomas! Mas só o salário inicial já compensava, pois era dezenas de vezes um salário comum... Meus colegas falaram-me de todas as vantagens, mas não falaram dos riscos da diplomacia!
O diplomata é linha de frente na negociação internacional. Comércio exterior e conflitos entre estados são perigosos! Enquanto as Forças Armadas usam estratégias de guerra, o diplomata usa a negociação... Mas os riscos corridos são, praticamente, os mesmos!
Eu sabia de tudo isso, apesar deles não terem me falado... Mas mesmo assim, fiquei muito interessado em me tornar um diplomata. Já imaginaste? Viajar pelo mundo, defendendo os interesses da minha Nação? Falar a multidões, ou ter conversas particulares com grandes líderes? Uau! Vale a pena o risco...!
Mas...
...não prestei nenhum concurso para diplomacia. E, sinceramente, hoje, depois de ter entregue minha vida ao Senhor Jesus, não acho mais necessário!
Fui descobrir nas Escrituras que, em Cristo, já somos altos diplomatas! Mas falta-nos, às vezes, consciência de nosso alto posto e atitudes compatíveis com o tal... Veja:

"De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus." (II Coríntios 5.20)

Como embaixadores de Cristo, nossa função é representar o Reino dos Céus diante do mundo. Representar é defender os interesses de Nossa Pátria Celeste, contra os interesses de nosso inimigo, o reino das trevas.
Não, nosso inimigo não é o mundo! O mundo foi criado por Deus, sendo bom... Mas o reino das trevas tomou o mundo, e agora nós, os embaixadores do Reino de Deus, devemos libertar o mundo da opressão de nosso inimigo, satanás.
Jesus diz (João 17.14) que, assim como Ele, não somos deste mundo... O mundo até pode nos odiar, pois não percebe o subjugo que sofre nas mãos das hostes infernais... Mas nossa função é ser LUZ e SAL neste mundo assolado pela malignidade!
Nosso inimigo não é o mundo: o mundo é refém do reino das trevas e nós, embaixadores de Cristo, seremos os libertadores do mundo!
...desde que cumpramos nosso papel!
Um diplomata não segue as leis do país estrangeiro, assim como de seu próprio país. Da mesma maneira nós, embaixadores de Cristo, não seguimos as leis do mundo, mas as leis de Deus.O mundo teve seu sistema de leis corrompidos pelo opressor, nosso inimigo, satanás... Mas a medida que os embaixadores do Reino de Deus trouxer a Luz da Palavra, o mundo poderá se libertar desta operessão!

" E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8.32)

Mas a Verdade não é apenas aquela que se "diz" verdade, mas aquela que se VIVE como Verdade! A pregação que devemos dar não é com palavras vazias, mas sim como nosso testemunho de mudanças! As pessoas do mundo desejarão libertar-se da opressão das trevas, quando ver em nós, embaixadores do Reino de Deus, um modelo e um exemplo a ser seguido!
Que tipo de modelo temos sido?
Será que não estamos "trocando de cargo", sendo JUÍZES em vez de embaixadores?
Como está nossa diplomacia com as pessoas do mundo?
Será que muitas vezes não tratamos como inimigos justamente àqueles que esperam que sejamos seus libertadores?
Veja bem: nosso inimigo sequestra uma vítima. Nossa função é resgatar a vítimima e, em vez disso, julgamos a vítima e tratamo-la como nosso inimigo??? É isso???
Que espécie de diplomata somos?
É assim que representamos o Reino de Deus???

"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." (Efésios 6.12)

Nossa luta não é contra o mundo, mas sim para libertarmos o mundo da ação das trevas! Nosso inimigo é o reino das trevas, e nossa função é de ser, como embaixadores do Salvador do Mundo, salvadores das pessoas do mundo!
Não juízes!
Não inimigos!
Embaixadores do Reino de Deus, para a reconciliação dos homens com Deus! Isso é o que somos!
Viajar pelo mundo pregando o Evangelho, sabendo se comunicar com diverentes pessoas não apenas por saber idiomas, mas por estar com o coração aberto para compreender as diferenças...
Só que a nação que Jesus espera que sejamos Seus embaixadores não está, necessariamente, do outro lado do mar, num continente distante... Nossos vizinhos, nossa família, nossos colegas... nossos próximos carecem ser libertos! Os riscos são grandes, mas o salário é o melhor!!!
Qual o salário por ser embaixador do Reino de Deus?
Nessa vida, um pouco - ou muito! - de perseguição e renúncia... Mas também muita bênção, consolo em Deus e comunhão em amor! Mas o principal galardão vem em nossa "aposentadoria": quando voltarmos à Pátria Celestial, receberemos da mão de nosso Rei, Jesus, a Coroa da Vida e a mansão celestial que Ele tem preparado para cada um!
Muitas bênçãos aqui... Mas a maior de todas as recompensas espera-nos em nossa aposentadoria, depois de termos cumprido nossa carreira diplomática aqui nesse país estrangeiro, o mundo.
Então? Vamos assumir nosso posto? Vamos fazer de nossas igrejas uma embaixada onde as pessoas possam se refugiar do mundo e viver, já aqui, um pedacinho do Céu?
Comecemos por mudarmos a nós mesmos!
Que Deus nos guarde, ilumine, conduza e abençoe, em Nome de Jesus!
Forte abraço!
Ev. Danielson

2 Responses to "CARREIRA DIPLOMÁTICA"

  1. Amém! Edificante, um chamado do Chamado... Que assim seja, não nos esqueçamos de quem somos em Cristo e da urgente necessidade de sermos mais do que servos inúteis... Sejamos um em Cristo na Liberdade em Ele nos chamou, servindo à Ele, servindo uns aos outros, como corpo, e trazendo a Ele mais almas, os Seus, que Ele nos confiou... Ajuda-nos, Senhor, pra que sejamos assim, como Tu queres, pra Tua glória e louvor, amém e amém! Que Deus te unja e capacite cada vez mais, Danielson! Amém.

    ResponderExcluir
  2. Uma palavra: Edificante!
    Danielson, seu textos são cada vez mais edificantes... Quero ser embaixadora de Cristo em todo o territorio que ele me levar.
    Que Deus te abençoe e t guarde sempre.
    Beeeeijo

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10