Fixação

Por Vanessa Utzig
Etelvina olha Melquideseque tentando compreender a razão de sua fixação. Há quanto tem suportado vê-lo assistir àqueles mesmos filmes? E por que? Dizem que o certo seria perguntar “pra que”, mas por que perguntar pra que? Pra que não perguntar por que? Etelvina é matuteira como seu marido Melquideseque e, matutando sempre, vai sentar na varanda, pois é bonito sentar na varanda pra refletir. “Blade runner” – ‘O que ele tanto vê neste filme velho?’ – Pergunta-se. ‘Por que ele olha tantas e tantas vezes as mesmas cenas?’ – Melquideseque alega gostar da trilha sonora, mas cada vez que coloca o dvd, fica como que hipnotizado. Etelvina sente tristeza, ciúme do filme e se pergunta se o que o atrai não seriam as belas mulheres – especialmente a replicante sedutora por quem o mocinho, personagem do Harrison Ford se apaixona indignamente (pois a tal replicante não é ser humano). Talvez Melquideseque nunca lhe revele ou quiçá nem ele saiba a razão, se é que há razão. Etelvina saiu de perto do marido, não suporta mais ver isso e não quer começar novamente a “discutir a relação”. Isso do Melquideseque assistir a filmes repetidamente, é coisa antiga. Ranço do mundo... Recém convertido, ainda em processo de conversão, a cada dia, a novidade de vida também requer apoio dos irmãos e da esposa – o que não é fácil – mas Jesus não disse que seria fácil – é preciso diligência, paciência, perseverança e fé. Acima de tudo, amor. (1 Te 5:11; Heb 3:13; Jo 16:33; 1 Co 3:13; 1 Te 1:3). Como lidar com estas situações aparentemente inofensivas? Como lidar com este sentimento de solidão quando ele se põe diante do mesmo filme repetidamente e sequer dá atenção a ela quando se entrega a este enredo estranho? Luzes apagadas e a tela acesa, num mundo irreal, bizarro, embora semelhante ao nosso, que não é nosso, pois não somos daqui (Jo 14:3). Paralelamente, Etelvina também se pergunta se não estaria exagerando. “Que mal poderia ter nele assistir a estes filmes?” “Será que estou errada, sendo ciumenta?” “Quanto tempo preciso orar para obter resposta?” Imediatamente se prostra e pergunta a Deus. Abre a Bíblia Sagrada. “Não julguem os outros e Deus não julgará vocês. Não condenem os outros e Deus não condenará vocês. Perdoem os outros e Deus perdoará vocês.” (Lucas 6:37). Nem é questão de julgamento, pensou Etelvina. Me preocupo com ele e não quero ele olhando outra mulher, mesmo que seja de filme. Mas... Quem disse que ele vê o filme por causa da tal mulher? Mesmo que não seja, ela está lá. Por que sofrer com isso, Etelvina? Ele te ama. Sofrimento bobo, que passa, breve perturbação, feito goteira que irrita e preocupa – pinga-pinga que exaure na conta de luz. “Estamos aprendendo Senhor, a cada dia, em Ti. Ajuda-nos a sermos diligentes e Sê conosco, por amor do Teu santo Nome” – Etelvina ora sempre pensando: “Orai sem cessar” – sem cessar. Lembra de quando sentava na varanda pra fumar. Agora pra orar. Ora aliás, em todo e qualquer lugar e nem precisa aos outros saber. A comunicação com Deus é de espírito para Espírito no Espírito, em Espírito. Pronto. Está calma agora. Melquideseque assistiu um pouco, desligou a TV e os dois dormem abraçados.
-“Eu te amo, Melqui”.
-Também te amo, Ete.

0 Comentários em "Fixação"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS