TEM UNS QUE SÓ MATANDO!!!

Cachorro ovelheiro cuidando de um rebanho


A Paz do Senhor Jesus esteja contigo!
Não, este NÃO É um texto apologético à pena de morte!
Não, eu não me refiro a este ditado em sentido literal... Vou explicar:
Estávamos num retiro e, no intervalo entre ministrações, conversávamos sobre casos em que pessoas conhecedoras da palavra e que frequentadoras de igreja há anos caem e recaem constantemente. A irmã Kátia lembrou um ditado que temos aqui no Rio Grande do Sul:

"Cachorro ovelheiro, depois que come a primeira ovelha, só matando!"

Literalmente, um "cachorro ovelheiro" é um cão treinado para cuidar de ovelhas: ele as protege, guarda, conduz o rebanho até a pastagem, e tudo o mais. É o auxiliar do pastor. Geralmente, o "cachorro ovelheiro" é uma cruza de pastor-alemão com colie, treinado desde filhote para cuidar das ovelhas. No entanto, se por acaso um desses cachorros-ovelheiro matar uma ovelha e "gostar do gosto de sangue", não tem mais o que fazer, pois passará a atacar o rebanho: só restará sacrificar o animal.
O ditado sobre o "cachorro ovelheiro" é usado para pessoas que, tendo conhecimento, e todas as chances, para mudar de atitude, insiste no erro. Lembro de algumas passagens bíblicas nas quais este ditado se aplica:

"Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai. Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação. Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou, Em nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do SENHOR Jesus. Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa? Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. " (I Coríntios 5.1-7)

Aqui, o Ap. Paulo exorta para que a igreja não seja cúmplice, nem negligente, em realação ao pecado "grave" de seus membros. Cabe à Igreja denunciar o pecado recorrente, e jamais se conformar com o mesmo!
Vivemos na Graça, que é o favor desmerecido alcançado pelo Sacrifício de Jesus Cristo. Mas se mantivermos a mesma conduta iníqua, estamos invalidando o Sacrifício do Senhor Jesus:

"Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados" (Hebreus 10.26)

Estamos habituados à ouvir a Palavra de Deus, e a testemunhar maravilhas da parte do Senhor... Isso deveria ser motivo para que quebrantássemos nossos corações, nos arrependêssemos do mal e, verdadeiramente, nos convertêssemos... Mas ao contrário, habituamo-nos com a Graça e a Misericórdia de Deus a tal ponto que nos damos o direito de EXIGIR de Deus bênçãos, milagres e o "bem-estar" que almejamos, sem ter compromisso com a conversão. Estar presente dentro de uma denominação, ou até mesmo ser ministro da Igreja, não significa que sejamos, de fato, convertidos! A conversão é mudança de caráter e de atitude! Se não somos capazes de mudar nosso jeito de ser, pensar, sentir e agir, não somos, de fato, discípulos de Cristo. O Senhor Jesus se indignou diante de situação semelhante:

"Ai de ti, Corazim! ai de ti, Betsaida! porque, se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza. Por isso eu vos digo que haverá menos rigor para Tiro e Sidom, no dia do juízo, do que para vós." (Mateus 11.21-22)

Até quando os chamados "filhos de Deus" abusarão da Graça de Deus, sem compromisso com a conversão?
Até quando o povo que se chama pelo Nome do Senhor permanecerá agindo como iníquo?
Mentira, logro, contenda, rebeldia, desonestidade, pornografia... Até quando essas obras da carne subsistirão passivamente com o Altar de Deus?
Deus nos alerta desde os tempos antigos:

"O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio." (Provérbios 29.1)

Há um mover em algumas igrejas de um "arrependimento coletivo". Isso, por si mesmo, é bom... Mas corre-se um risco de se criar uma doutrina religiosa hipócrita de "confissão de pecados" sem arrependimento!
Arrepender-se não é apenas assumir sua culpa: é desejar e se esforçar para que o mesmo pecado não se repita!
É importante, sim, reconhecer nossas faltas e confessar, para obter o perdão de Deus, pela graça em Nosso Senhor Jesus Cristo... Mas esta "confissão" será vazia e nula, se não for acompanhada por um arrependimento genuíno!
Tantas vezes somos repreendidos e exortados, e acabamos por nos acostumar com a exortação, nos tornando, muitas vezes, anestesiados contra o choque da denúncia do nosso pecado... Quando isso acontece, podemos ser exortados severamente, que nada nos demoverá: continuaremos inabaláveis em nossa condição de iniquidade! E isso é a pior coisa que pode acontecer: nos anestesiarmos contra a repreensão!
Quando repreendidos, devemos nos sentir quebrantados, e motivados a mudar... Infelizmente, muitas vezes, ou se ignora a repreensão, ou se justifica o próprio erro, fugindo da responsabilidade.

"E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, e fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado." (Hebreus 12.11-13)

Quando repreendidos, devemos abrir nosso coração, nos arrependermos e mudarmos!
Se fizermos isso, seremos curados!
Não devemos ser "cachorro ovelheiro que come ovelhas"... Mas se acaso nos tornamos um, lembremo-nos que Deus não desistiu de nós e que, se nos arrependermos, Ele nos oferece um novo caminho!
(Caso contrário, "só matando"...!)
Se bem que, indiferente do sarcasmo, precisamos mesmo morrer: que morra nosso orgulho, que morra nossa concupiciência, que morra nossa carnalidade, para que possemos ressuscitar como novas criaturas em Cristo, dirigidos não pela carne, mas pelo Espírito Santo!
Que o Espírito Santo de Deus nos convença de nossos pecados e do Juízo, para que possemos ser curados por Deus,a partir do genuino arrependimento!
Deus te guarde, ilumine, conduza e abençoe, em Nome de Jesus!
Forte abraço!
Ev. Danielson

0 Comentários em "TEM UNS QUE SÓ MATANDO!!!"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS