Roteiro de viagem: Poços de Caldas

Olá galera!
Nosso próximo destino é a cidade de Poços de Caldas.
Espero que gostem das sugestões!

Descanso é a palavra de ordem em Poços de Caldas, bucólica estância hidromineral no Sul de Minas Gerais. Suas águas - com propriedades alcalinas, sulfurosas, radioativas e termais - atraem famílias e casais que chegam para conferir de perto a fama dos relaxantes banhos de imersão e percorrer as dezenas de fontes espalhadas pela cidade.
Mas Poços de Caldas também é festeira e têm programação intensa durante o inverno, com festejos animados pelo folclore e regados a delícias típicas mineiras como batidas e caldos. Já os quitutes tradicionais, como doces e queijos, são encontrados nas feirinhas de artesanato que acontecem aos domingos nas pracinhas da cidade. Ainda no quesito compras, a tradição dos cristais de Murano é mantida na região. Três fábricas são abertas à visitação, permitindo acompanhar todo o delicado processo de produção das peças.
Tão valioso quanto o cristal é o acervo cultural de Poços de Caldas, com museus e espaços culturais abrigados em antigos cassinos que remetem aos tempos da jogatina e dos bailes luxuosos. O jogo acabou, mas os turistas continuam chegando – agora, atraídos pela natureza privilegiada. A cidade se tornou ponto de encontro dos adeptos do vôo livre e do trekking, que encontram na Serra de São Domingos as condições ideais para a prática de atividades radicais. Além de rampa de decolagem e trilhas, o morro abriga ainda uma estátua do Cristo Redentor, acessível por teleférico.


Lugares que você não pode deixar de visitar:


Cachoeira Véu das Noivas
Formada por três quedas d´água que chegam a dez metros de altura, a cascata forma bonitas corredeiras emolduradas por pinheiros e flores. Um trenzinho faz passeios nos arredores.


Passeio de teleférico à Serra de São Domingos
O teleférico que leva à Serra de São Domingos é considerado o maior do país, com percurso de 1.500 metros e torres que chegam a 20 metros de altura. No alto da montanha fica o monumento ao Cristo Redentor, a 1.600m de altitude, e o Aquário de Poços de Caldas, com peixes de águas doce e salgada, estrelas-do-mar, tartarugas e tubarões.


Termas Antônio Carlos
Os banhos de ducha ou de imersão em águas sulfurosas são imperdíveis. Aproveite para fazer o serviço completo, incluindo no pacote massagens, limpeza de pele e sauna. O prédio, erguido em 1931 e com arquitetura em estilo neo-romano, é aberto à visitação gratuita.


Balneário Dr. Mário Mourão
Das torneiras do balneário saem águas vindas diretamente da Fonte dos Macacos, que chegam aos banhistas a uma temperatura de 41 graus. O espaço oferece banhos de banheira e de ducha.


Fonte dos Amores
Inaugurada em 1929, atrai pelo clima romântico criado pela escultura em mármore de dois jovens abraçados, esculpida pelo artista italiano Giulio Starace.


Fonte dos Macacos
A composição alcalina e sulfurosa da água faz da fonte a mais visitada da cidade. Apesar do forte odor é limpa e possui características terapêuticas, brotando do solo a uma temperatura de 41C.


Pedra Balão
O curioso monumento, resultado de erosões, fica na Serra de São Domingos. Compreende um conjunto de grandes pedras sobrepostas, com cerca de 10 metros de altura, de onde se tem uma vista privilegiada da região. É possível alugar cavalos para passeios nos arredores.


Casa da Cultura (Instituto Moreira Salles)
Adquirido pelo Instituto Moreira Salles, o chalé construído em 1894 foi totalmente restaurado e, desde 1992, abriga a Casa da Cultura, com um acervo que reúne textos e fotos antidas da cidade. No prédio anexo são realizadas exposições e projeções de vídeos abertas ao público.


Complexo Cultural da Urca
Inaugurado em 1945, a réplica do Cassino da Urca do Rio de Janeiro teve vida curta como casa de jogos – a proibição da atividade aconteceu em 1946. Depois de abrigar a primeira faculdade de Poços de Caldas, na década de 60, funciona hoje como espaço cultural, com teatro e salões para exposições artísticas.


Museu Histórico e Geográfico de Poços de Caldas
Instalado em uma mansão datada de 1898 e conhecida como Villa Junqueira, o museu conta com um amplo acervo que vai do mobiliário dos primeiros moradores à fotografias que registram a passagem de visitantes ilustres, como a D. Pedro II e Juscelino Kubitschek.


Palace Casino
Projetado na década de 30, o luxuoso cassino contava com cine-teatro e salões de baile com lustres de cristais tchecos. Com a proibição do jogo, tornou-se um centro de convenções.

Compras
Para quem quer presentear com estilo ou levar uma belíssima lembrança para casa, Poços de Caldas oferece peças de cristal produzidas na região. A tradição das fábricas é mantida pelos descendentes de famílias de vidreiros artísticos que viviam na Ilha de Murano, perto de Veneza. Das quatro fábricas da cidade, três são abertas para visitas à produção - Ca D’oro, São Marcos e Veneza – permitindo observar o cuidado dos artesãos ao fundir e moldar as peças.

Já as lembrancinhas são encontradas nas feirinhas que tomam conta das ruas e praças centrais de Poços de Caldas aos domingos. Entre as mais concorridas está a da Praça Pedro Sanches, reunindo mais de 500 artesãos. Uma vez em Minas, queijos cachaças e doces caseiros, como os de leite, de mamão verde e goiabada, não podem faltar na bagagem. Siga para o Mercado Municipal, que abre diariamente.

FONTE

Desejo a todos uma ótima semana!
Fiquem com Deus =)
Sugestões, críticas, duvidas:
ca_fdr@hotmail.com

0 Comentários em "Roteiro de viagem: Poços de Caldas"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS