Roteiro de Viagem: Caldas Novas - GO

Oláaaa galera!
Nosso próximo destino é a cidade de Caldas Novas! Espero que gostem das dicas.


Todos os anos, mais de um milhão de turistas visitam a pequena Caldas Novas. Eles chegam em busca das águas quentes do balneário, considerado a maior estância hidrotermal do mundo. Com temperaturas variando entre 30 e 57 graus, as centenas de piscinas dos hotéis e dos clubes atraem especialmente grupos da terceira idade e famílias com crianças, que lá encontram atividades recreativas e muita diversão dia e noite. Relaxar também faz parte do programa – quem resiste a uma banheira de hidromassagem ao ar livre com água bem quentinha?
Fora dos hotéis também há muito o que fazer. Imperdível é passar um dia no Hot Park, que oferece muito mais que piscinas térmicas. O maior complexo de lazer da região - instalado na cidade de Rio Quente, a 30 quilômetros - tem corredeiras e toboáguas radicais que encantam crianças e adultos. Já na Lagoa de Pirapitinga, onde estão as nascentes com as mais altas temperaturas de Caldas Novas, o destaque é o Poço do Ovo, com águas que borbulham a 57 graus.

Caso o corpo sinta falta da água fria, tome a direção do Lago de Corumbá, um espelho d'água com 65 quilômetros quadrados, perfeito para a prática de esportes náuticos e passeios de barco. A área já começa a oferecer hotéis de lazer, com infra-estrutura para a pesca esportiva e exploração das cachoeiras da região.

Não deixe de conhecer o Parque Estadual da Serra de Caldas. As caminhadas pelas trilhas, feitas exclusivamente acompanhadas por guias, conduzem a refrescantes banhos nas quedas da Cascatinha e do Paredão. Ainda no tour pela reserva, aprecie a flora e a fauna típicas do cerrado, que conferem cores e formas únicas à paisagem.
A natureza, aliás, é generosa também com a culinária da região, fornecendo os frutos que dão o gosto tão especial aos pratos tradicionais, como a galinhada com pequi e guariroba. Para a sobremesa, doces de frutas e de leite produzidos artesanalmente e que merecem ser levados para casa. As delícias são encontradas, ao lado de licores e laticínios, em lojinhas no Centro – bons motivos para sair da piscina do hotel e dar uma volta pela cidade.


O que ver e fazer
Com água quentinha por todos os lados, o melhor a fazer em Caldas Novas é mergulhar nas piscinas dos hotéis e dos parques aquáticos, seja para relaxar ou para brincar. Não deixe de conhecer o Rio Quente Resort, um complexo de hotéis e atrações como o Parque das Fontes (com bares molhados e piscinas térmicas que funcionam 24 horas) e o Hot Park – mais radical e divertido, com corredeiras e toboágua.
Quem ficar com saudades da água fria pode curti-la no passeio que descortina a Serra de Caldas. O parque estadual oferece trilhas com direito a banhos em cachoeiras de águas geladas. Já o Lago de Corumbá convida à prática de esportes náuticos. O tour deve incluir também uma visita à Lagoa Quente de Pirapitinga, o local onde brotam as águas de maior temperatura da região.


Rio Quente Resort - Parque das Fontes e Hot Park
Dezoito nascentes abastecem as diversas piscinas, corredeiras, toboáguas e lagoas do empreendimento, instalado no município de Rio Quente (31 quilômetros de Caldas Novas). O complexo, que conta também com hotéis e pousadas, é divido em dois espaços: o Parque das Fontes, com bares molhados, piscinas e espaços para descansar e relaxar que funcionam 24 horas por dia; e o Hot Park, mais radical, com corredeira e toboáguas, mas também com hidromassagem em banheiras de água quente, além da Praia do Cerrado. A "praia" tem areia branca e fina, coqueiros, nove tipos de ondas que podem atingir até 1,20m de altura, restaurante e bar aquático. Quer mais? O espaço oferece aulas diárias de surf!


Lago de Corumbá
Além de abastecer a Usina Hidrelétrica de Corumbá I, o Lago de Corumbá é ponto de encontro dos praticantes de esportes náuticos. Com 65 quilômetros quadrados, é cenário para passeios de lancha, barco e jet-ski, que levam a cachoeiras e também a bares ao longo da “orla”. A pesca esportiva incrementa o movimento, principalmente quando há campeonatos.


Parque Estadual Serra de Caldas
Criado em 1970 para proteger o principal ponto de recarga do lençol termal da região, o Parque Estadual Serra de Caldas só foi estruturado para receber os visitantes em 1999. Em toda a sua extensão, que é de 123 quilômetros quadrados, as belezas da flora e fauna do cerrado brasileiro colorem o cenário. A reserva oferece duas trilhas – Cascatinha e Paredão, de níveis leve e intermediário – que levam a cachoeiras e a mirantes que descortinam bonitas paisagens a 1.043 metros de altitude. As caminhadas, que levam entre 1h30 e 2h30, só podem ser feitas com o acompanhamento de guias. Entre as recomendações estão o uso de sapatos apropriados e confortáveis, calças compridas e protetor solar. Lanche e sacos de lixo também são bem-vindos.


Lagoa Quente de Pirapitinga
As nascentes mais quentes do Brasil estão no Parque Aquático da Lagoa de Pirapitinga, cujas temperaturas ultrapassam a marca dos 50 graus. Por ali fica o Poço do Ovo, onde a água, bastante verde, chega a 57 graus. O nome vem do fato de muitas pessoas cozinharem ovos no local. Além do parque, repleto de piscinas com nascentes naturais, o espaço conta ainda com infra-estrutura para camping com banheiros, restaurantes, sauna, quadras e espaço para esportes radicais, como o arvorismo.


Compras
Guarde um lugarzinho na mala para trazer as deliciosas lembranças de Caldas Novas, produzidas nas pequenas fábricas artesanais de doces caseiros. Há mais de 40 anos, os Doces Caseiros Dona Maria são preparados de acordo com as antigas receitas. São mais de dez variedades, desde os tradicionais – leite, mamão e abóbora - até os mais exóticos, como os de tomate e de jiló. Nos mesmos moldes são preparados os doces de Dona Ana.

Também artesanais são as bebidas, como os licores de Dona Olga, que ganham aroma e sabor de flores, frutas e ervas. Um dos destaques é o Pequirula, feito com chocolate, leite, baunilha e pequi (fruto típico da região), imitando o sabor da Amarula. Os laticínios da região também são famosos. Da fábrica Serina saem queijos, manteiga, requeijão, iogurte e doce de leite que abastecem o mercado nacional. E até a farinha de mandioca, em várias versões, merece um espaço na bagagem. Além de pura, é encontrada também nas formas temperada e tipo biju, na Casa da Farinha.

A ausência de uma estrutura maior para abrigar os artesãos não impede de conhecer os trabalhos produzidos na região, em especial os feitos em cerâmica. Duas feiras reúnem os artistas: a das Águas Quentes, que acontece às sextas-feiras na Avenida Antônio Sanches; e a do Luar, aos sábados, atrás do Sambódromo. Já a arte em toras de madeira é encontrada no ateliê do índio xavante Pedro Pereira, que funciona no Hotel Parque das Primaveras. As esculturas, que retratam pássaros, animais, flores e pessoas, já foram expostas no Brasil e no exterior.

FONTE

Até semana que vem =)
Fiquem com Deus!

0 Comentários em "Roteiro de Viagem: Caldas Novas - GO"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS