Roteiro de viagem: Ubatuba (parte 1)

Olá pessoal!
Essa semana darei ínicio a uma série de posts que chamaremos de Roteiro de viagem!
Eu ja dei dicas de inglês, culinaria, profissões, vestibular...entre tantas outras coisas. Agora chegou a hora de falarmos sobre viagens.
E quem é que não gosta de viajar e conhecer novos lugares?
Embarque nessa aventura e descubra alguns roteiros encantadores e cidades maravilhosas desse nosso imenso país!
Conto com vocês *-*
Nosso primeiro destino é:


Ubatuba, no litoral Norte de São Paulo, tem muitas faces. No mínimo 70, que é o número de praias que a cidade oferece. Espalhadas por 90 quilômetros, as atrações surgem em forma de enseadas e baías de águas verdes e azuis emolduradas quase sempre pela densa vegetação da Serra do Mar. São tantos cantinhos peculiares que é impossível não encontrar um que seja do seu estilo.
Ao Norte, em direção a Parati (RJ), as boas ondas de Itamambuca e Félix atraem surfistas. Já Prumirim e Almada são praticamente desertas. Nas proximidades de Caraguatatuba, ao Sul, as tranquilas Domingas Dias e Enseada são frequentadas por famílias, enquanto Grande e Tenório têm faixas de areia disputadíssimas.


A cidade ainda tem mais: cachoeiras, ilhas para a prática de mergulho - como Anchieta e das Couves -, e muitas trilhas, tornando a capital paulista do surf em território livre para os adeptos de esportes diversos. Ao longo do Parque Estadual da Serra do Mar há opções de trekking que percorrem praias desertas, costões, rios e ruínas de fazendas, sempre envolvidos pela Mata Atlântica. Os recantos isolados, porém, também podem ser explorados em passeios de escuna ou nos barcos dos nativos.
Na alta temporada e nos feriados prolongados a vida noturna de Ubatuba desperta animada e não termina tão cedo. Nos arredores das praias de Itaguá e do Cruzeiro, no Centro, bares e boates investem nos estilos musicais diversificados. Na mesma região se concentram os restaurantes de frutos do mar e de cozinha internacional. O destaque dos cardápios, entretanto, é uma receita caiçara: o peixe com banana, batizado de Azul-marinho.




Vermelha do Norte
Com ondas fortes, atrai muitos surfistas. A areia grossa e avermelhada dá origem ao nome. No local funciona o Red Beach, um parque aquático indicado para quem viaja com crianças. Fica a sete quilômetros do Centro.


Itamambuca
Famosa pelas boas ondas, Itamambuca reúne a turma do surf o ano inteiro e em especial em julho, quando sedia campeonatos nacionais e internacionais. Extensa, preservada e protegida por morros, reúne bares e restaurantes rústicos e charmosos. Fica a 12 quilômetros do Centro.


Praia do Félix
Praia de tombo, Félix reúne surfistas no canto esquerdo e mergulhadores no direito. A areia branca e solta é sombreada por abricós. Tem barracas rústicas, restaurante japonês e trilha que leva à selvagem prainha do Félix, boa para mergulho. Fica a 15 quilômetros do Centro.


Prumirim
Antiga vila caiçara que virou condomínio, Prumirim tem boas barracas, areias grossas, trechos com ondas e de mar calmo, pedras e trilha que leva a uma aldeia de índios guaranis. Da praia partem barcos rumo à Ilha de Prumirim, procurada pelos mergulhadores. Fica a 18 quilômetros do Centro.


Puruba
Para chegar à deserta praia de Puruba é preciso atravessar um riacho de águas verdes – a nado ou em barquinhos de pescadores. Tem areias brancas, mar tranqüilo e mata nativa ao longo da praia. Fica a 24 quilômetros do Centro.




Praia da Justa
Pequena e acessível por trilha a partir de Ubatumirim, a praia da Justa é pouco freqüentada apesar do mar calmo e da areia fina. Fica a 28 quilômetros do Centro.


Ubatumirim
Plana e extensa, Ubatumirim tem areia dura e escura e mar calmo. Além de uma vila caiçara, abriga também bares e campings. Fica a 28 quilômetros do Centro.


Almada
A pequena praia da Almada tem mar calmo, vegetação abundante e barracas que servem frutos do mar. Para quem quer privacidade, uma trilha de 40 minutos leva à selvagem praia Brava da Almada, com ondas fortes e areia fofa. No caminho fica a praia do Engenho. Fica a 34 quilômetros do Centro.
Praia da Fazenda
A praia da Fazenda abriga a Sede Administrativa do Parque Estadual da Serra do Mar - Núcleo Picinguaba. No centro de visitantes há exposições, museu e saídas para várias trilhas com acompanhamento de monitores. Extensa, com mar calmo e areias claras, a praia tem dois rios bons para banhos. Por estar localizada em Área de Preservação Ambiental não oferece barracas. É recomendável levar lanche e água. Fica a 36 quilômetros do Centro.



Brava
Acessível por trilha a partir da praia de Camburi, Brava é habitada por pescadores e tem excelentes ondas. Fica a 42 quilômetros do Centro.




Camburi
Camburi é a última praia do litoral Norte paulista, com trilhas que levam às praias de Parati. Deserta, oferece boas ondas para o surf e alguns bares rústicos. Fica a 46 quilômetros do Centro.



FONTE



Por hoje é só!
Semana que vem tem mais =)                                                       
Dúvidas, críticas e sugestões: ca_fdr@hotmail.com
Espero que tenham gostado; fiquem com Deus
bjO



1 Response to "Roteiro de viagem: Ubatuba (parte 1)"

  1. Estava lá o último feriado-fds prolongado!!! É muitooo lindo lá... Muitas praias p/ todos os gostos... Muitas atrações... O povo muito receptivo. Fora as praias, existem muitos lagos, cachoeiras, reservas.. maravilhoso!!! Ameiii!!! Vou morar lá! =D rsrsr

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS