Você que ouviu o louvor acima, pode convidar Rosangela Cristina para cantar em sua igreja ou congresso.

Basta entrar em contato e levar essa levita do Senhor para cultuar a Deus juntamente convosco e, temos por certo, que serão tocados pela unção e pelo mover do Senhor.

Contatos:

Fone: (49) 9992-5202
E-mail: rosinha_foustel@hotmail.com

domingo, 16 de maio de 2010

OS "INÇOS" DO GRAMADO

(um gramado tomado por "inços")

Paz, amados!
Estive, junto com o pr. Lira e o ev. Rodrigo (da minha igreja), visitando a casa de um casal muito amado, numa cidade próxima. Não citarei o nome deles, pois me pediram... Mas são pessoas que guardo um grande carinho e gratidão, porque foram muito usados por Deus para abençoar minha vida.
Encontro de gente de Jesus é sempre bom, né? Mesmo que sejam apenas alguns minutos...!
A dona da casa conversava com o ev. Rodrigo - que também é técnico agrícola - sobre as condições do seu gramado. Eu, que não entendo nada disso, prestava a atenção muito interessado. Ela lamentava que, devido às chuvas, o mato ("inços", "ervas daninhas") haviam crescido muito e tomado conta do jardim.
- Com o inverno, chove mais e cresce mais rápido, eu acho... - disse ela.
- Sabe que no inverno, apesar de ter mais chuvas, tem menos luz e por isso não cresce tanto?! - acrescentou o ev. Rodrigo.
Foi nesse ponto da conversa que me veio o "estalo" de um versículo bíblico, e disse:
- Gente! Isso aí dá um texto!
- Isso o quê???
- Isso, que vocês estão falando!!!
Ninguém entendeu nada... Ficou todo mundo com aquela cara esquisita de quem está pensando: "Affs! Coisas do Danielson, mesmo!". Mas como todo mundo me conhece e está acostumado, deixaram assim mesmo e não comentaram mais o assunto...
Só o "Rodrigão" (como chamamos o ev. Rodrigo), que acrescentou, já no carro:
- Esses dias eu estava pensando, ao cortar meu gramado: deve ser assim que Deus gosta de ver a Igreja: ninguém se sobressaindo, um maior, outro menor... Todos retinhos, "aparados"...!
Bom, esta conversa toda me levou à "Parábola do Joio e do Trigo", contada por Jesus:

"Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio. E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu, no teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio? E ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres pois que vamos arrancá-lo? Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro." (Mateus 13.24-30)

Deus planta boas sementes; o inimigo planta más sementes; ambas crescem juntas. Só podem ser separadas depois da colheita: as boas, pro celeiro... as más, pro fogo. Ponto final!
Dentro das igrejas existem pessoas realmente convertidas e outras que são mal intencionadas. Ambas convivem juntas, mas no juízo final as convertidas vão para o Céu e as mal-intencionadas vão para o inferno. Ponto final!
Mas, sabe... No inverno, quando as chuvas são abundantes, mas não tem luz, o "joio", o "inço", as "ervas-daninhas" também não crescem tanto!!! A grama não cresce tanto, mas os "inços" também não!
As ervas-daninhas precisam de luz tanto quanto o gramado - ou o trigo, no caso da parábola...!
Eu tenho reparado que quando uma igreja entra num processo de crescimento, quando uma denominação é honrada diante dos homens, é justamente ali que crescem os mal-intencionados! O crescimento do "inço" é maior onde há mais luz! O inço quer usar a luz que bate sobre o gramado, e quer aproveitar também os nutrientes que estão a volta do gramado...
Uma igreja que passa por dificuldades, que é pequena, que passa por lutas... Os primeiros à "sumirem" são os mal-intencionados! Como no ditado "os ratos são os primeiros a abandonar o navio"!
Claro que há "inço" - ou ratos - no meio de uma igreja pequena... Mas estes não crescem, não se sobressaem tanto quanto numa igreja "iluminada" e "aquecida"!
Aprendo com isso é que é na tribulação, na dificuldade, no deserto, na ausência de luz que as reais intenções do coração são provadas!
Deixa-me tirar o "ponto final" que coloquei na interpretação da parábola, logo acima, e acrescentar uma "vírgula": a parábola não se refere somente às igrejas, aos grupos humanos... Mas se refere ao coração individual de cada um!
É quando nossa vida carece de mais luz é que as intenções do coração aparecem de fato!
Na verdade, no inverno os gramados correm o risco de perder espaço para os "inços", porque ambos competem pela mesma porção de luz! Da mesma forma, nas adversidades nosso coração corre o risco de sucumbir às más motivações, porque estas concorrem com as boas!
Vai do tipo de grama que foi plantada! Vai do tipo de trigo que foi plantado... E vai, também, do tipo de solo e de quem é o jardineiro!
Na parábola de Jesus, o dono da terra planta, mas quem cuida são os servos. Geralmente, os servos são comparados aos anjos do Dia do Juízo Final... Mas eu quero compartilhar outra idéia: os servos somos nós, eu e tu, cuidando do "jardim", que é o nosso coração!
Precisamos saber separar dentro de nós o que é joio e o que é trigo, o que é gramado e o que é inço!
Quanto o inverno de nossas vidas chegar - e sempre chega, vai, e volta! - temos que saber priorizar o gramado/trigo, e aprender a remover o que é inço/joio. Não podemos deixar que nosso coração se torne um "jardim de inço", ou uma "lavoura de joio"! O fim do inço e do joio é bem conhecido: a fogueira!
E quanto aos grupos humanos, quanto às igrejas? Da mesma maneira! Os jardineiros/ceifeiros são os líderes, e os inços/joios são os falsos convertidos...
Mas não quero me deter muito no grupo! Porque o grupo nada mais é do que conseqüência das individualidades singulares! Do coração de cada um brota o grupo que teremos!
Cuidado, se estiveres neste momento de tua vida passando por um verão quente e iluminado! Os "inços", os "joios", estarão crescendo junto com as boas ervas, e tu precisas vigiar quanto a isso!
Se estiveres passando, hoje, por um inverno frio e escuro, aproveita para perceber tuas reais motivações e priorizar as que estão de acordo com a Palavra de Deus, dirigidas pelo Espírito Santo!
Quanto aos jardineiros/ceifeiros das igrejas: observem quem permanece fiel nos momentos de crise da congregação! São estes, provavelmente, os verdadeiros "trigos"!
E por último, o comentário do Rodrigão sobre manter todos iguais, e tal... Sabe, Rodrigão, no que eu pensei?
Que para manter a todos num mesmo nível, saudáveis e bonitos, é preciso: adubo (Palavra), água (Oração) e PODA!
Precisamos ser PODADOS pela disciplina na Palavra de Deus! Precisamos aceitar o discipulado oferecido por nossos líderes...
A PODA, o "ser cortado", nos manterá no nível de "belo gramado", e ajudará a identificar os "inços" que crescem fora do padrão...
Mas isso já é outro texto, né?
Permaneçam todos na Graça e na Paz de Nosso Senhor! Deus os abençoe!
Abraço!
Ev. Danielson

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Somos Afiliados



Vale o clique

Léo Brandão
Undertlight
 
Design por Gerson Bruno