Você que ouviu o louvor acima, pode convidar Rosangela Cristina para cantar em sua igreja ou congresso.

Basta entrar em contato e levar essa levita do Senhor para cultuar a Deus juntamente convosco e, temos por certo, que serão tocados pela unção e pelo mover do Senhor.

Contatos:

Fone: (49) 9992-5202
E-mail: rosinha_foustel@hotmail.com

domingo, 2 de maio de 2010

70x7

Minhas anotações no devocional sobre Mt 18.21-35

A Paz do Senhor Jesus esteja contigo!
Como a maioria das pessoas que acompanha este blog já sabe, eu moro em uma Base Missionária - um centro de treinamento de lideranças e envio de missionários. Entre as diversas atividades de nossa rotina, aqui na Base, é o "devocional": toda manhã, meditamos num trecho bíblico específico e, depois, anotamos o que Deus falou conosco através do texto. Quero compartilhar contigo algumas anotações que fiz a partir do devocional do dia 28 de abril deste ano.
Claro que todo encontro com a Palavra de Deus é maravilhosa, mas naquele dia Deus falou muito comigo! Creio, talvez, pelo momenoto que estou vivendo... Quero compartilhar OUTRA coisa contigo, também: uma pregação em vídeo que eu gostei muito - e que também fala muito do que vivo...!
Bom, te convido a abrir tua bíblia no evangelho segundo Mateus, no capítulo 18, dos versículos 21 a 35. Encontrarás uma resposta de Jesus à questão do perdão, e uma parábola sobre o mesmo assunto... Destaco o início do trecho:

"Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete." (Mateus 18.21-22)

Tem pessoas que lêem este trecho, pegam um caderninho e vão anotando quantas vezes já perdoou:
"- Se 70 x 7 = 490, eu já perdoei 3 vezes e posso perdoar aquela pessoa ainda mais 487 vezes!"
Só que este texto bíblico não trata de matemática, mas sim de MISERICÓRDIA!
A "matemática da misericórdia" não funciona como lógica fria, mas sim como metáfora de sermos "semelhantes ao nosso Pai"!
Isso fica bem claro na parábola:

"Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos; E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos; E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse. Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida." (Mateus 18.23-27)

Da mesma maneira, o preço que devíamos a Deus por nossos pecados era impagável: a morte eterna! (Romanos 3.23). Muito mais do que 10 mil talentos, devíamos nossa alma para o inferno! Mas pela GRAÇA - "favor desmerecido" - em Cristo Jesus, fomos perdoados! (Romanos 3.24). Ou seja: o Sangue de Cristo foi dado em troca do nosso sangue, pelos pecados que nós cometemos! Fomos perdoados! É algo sem preço: somos livres da dívida que tínhamos com o inferno!
No entanto, este perdão, creio eu, vem da condição de filhos que alcançamos pela Fé em Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador! Só que "filho", segundo as Sagradas Escrituras, não aquele que, simplesmente, recebeu o direito de adoção, mas sim quem busca adquirir as características do Pai do Céu, e andar como Jesus Cristo andava, segundo Sua Palavra, pela ação do Espírito Santo! São tantas passagens que tratam desse assunto que eu, neste momento enquanto escrevo este "rascunho" que logo mais será postado, fico na dúvida de qual escolher! Talvez, um bom exemplo seja Mateus 5.48... Mas vou citar outro, entre tantos e tantos:

"Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus." (Romanos 8.14)

Portanto, não basta apenas, em um dado momento de nossas vidas, fazer uma oração de confissão e aceitação de Jesus como Senhor e Salvador, se batizar nas águas e se membrar em uma igreja... É preciso confirmar, a cada dia, nossa condição de filhos por nossas atitudes! Sim, claro que Deus nos perdoa... E evidentemente, nada nos separa de Seu Amor, porque Ele é amor e nos amou primeiro... Mas NÓS é que nos afastamos d'Ele, por nossa teimosia! Teimosia em não aceitar que dependemos d'Ele para trilhar este "Caminho ESTREITO que leva a Salvação" (Mateus 7.14). Dependemos de Deus para sermos perdoados não apenas de nosso passado, mas de nossas ações presentes, e andar em novidade de vida!
Deus é misericordioso, mas é justo também! Ele não faz acepção de pessoas: dá as mesmas oportunidades a todos! Mas diferencia, sim, os que O servem daqueles que não O servem! E servir a Deus não é "fazer coisas" na igreja, mas acima de tudo produzir em si mesmo os frutos do Espírito Santo (Gálatas 5.22), amando a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como Jesus amava!
O que aconteceu, na parábola, com o homem que, recebendo misericórdia por sua dívida, não aplicou a mesma misericórdia com seu semelhante?

"Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves. Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara. Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti? E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia." (Mateus 18.28-34)

Deus, por misericórdia, nos perdoa os pecados e nos livrado do inferno - preço impagável! - pela graça no Sangue de Jesus Cristo... Mas se não praticarmos a mesma misericórdia com aqueles que nos ofendem, estamos sujeitos à justiça d'Ele:

"Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas." (Mateus 19.35)

Ou aprendemos a perdoar, ou seremos entregues à atormentadores! Não é um evangelista escrevendo num blog... Não é um pastor pregando doutrinas de sua igreja: são as palavras do Próprio Senhor Jesus, registradas por Mateus!!!
(Creio - e isso é crença pessoal minha - que este trecho não se refira apenas ao inferno, mas à nossa vida terrena: nosso rancor, mágoa e ressentimento abre "brechas" para que demônios venham a nos atormentar! Quando perdoamos, estas brechas são fechadas e os demônios não têm mais como nos atormentar! - mas deixo esta interpretação para que os teólogos me corrijam de minhas heresias.)
Aliás, por falar em "heresia", peço que os teólogos, exegetas e hermeneutas de plantão me ajudem nessa outra idéia aqui: "70 x 7":
7 = perfeição;
10 = abundância
70 = perfeição x abundância
Ou seja: o perdão que devo liberar não é qualquer perdão: mas é PERFEITO e ABUNDANTE! Eu devo perdoar SEMPRE, com perfeição e abundância!
É lógico que nenhum ser humano na face da terra conseguiria tal coisa! Perdoar alguém SEMPRE, de maneira perfeita e abundante? Impossível!
Mas sei que Deus não nos cobra nada que não possamos realizar! É como o "Mandamento do Amor", que Jesus nos deixou: impossível humanamente, mas possível para ação do Espírito Santo!
O segredo, portanto, é COMUNHÃO COM DEUS! Quanto mais em comunhão com Deus, mais parecidos com Ele nos tornamos!
E a comunhão com Deus vem da busca pela santificação pessoal e pela experiência de oração, meditação da Palavra e consagração...
Se há amargura em tua vida, rancor, ressentimento, mágoas... Tá difícil de perdoar as pessoas que te feriram? Busque a Deus!
Busque a Deus para te ensinar a perdoar... Busque a Deus para dar estratégias de reconciliação com teu irmão! Busque a Deus!
Até porque, o rancor faz mal, primeiramente, a nós mesmos! O rancor traz amarguras que adoecem a alma e o corpo!
Quer se livrar dessa amargura, dessas doenças? Perdoe!
Quer ter forças para perdoar? Busque a Deus!
Sabe qual é o apelido aqui da Base Missionária Leão de Judá, onde moro? "Casa da Renúncia". Parece algo ruim ter que renunciar: vontades próprias, vida particular... Mas aprendemos aqui que a renúncia de nós mesmos é a porta aberta para que a Vontade de Deus se cumpra!
Mas quero compartilhar contigo algo que tenho aprendido da parte de Deus: sabes o que é PERDÃO? É RENUNCIAR ao ressentimento!
Sim! Porque o ressentimento também gera uma espécie de "gozo mórbido" em nossa alma... É difícil abrir mão do ressentimento! Perdoar é renunciar o ressentimento!
E ao fazê-lo, ao renunciar ao ressntimento, ao perdoar aqueles que nos feriram, somos então libertos da amargura!
Aproveito este momento final do meu texto para pedir perdão aos leitores por palavras, atitudes ou algo que os tenha decepcionado, frustrado, magoado, ressentido... Me perdoem, em Nome de Jesus! Vou deixar aqui meu e-mail, caso queiram conversar sobre essa mágoa que eu causei: danielsonbw@hotmail.com Me perdoem, em Nome de Jesus!
Também quero dizer que tenho procurado perdoar em meu coração todas as pessoas que me magoaram, e orar por aquelas que me feriram... Eu ainda não consigo o perdão modelo "7x70" (perfeito e abundante), mas eu quero que Deus me capacite a chegar lá!
Que a Bondade e o Amor de nosso Deus e Pai, a Graça e a Paz de Nosso Senhor, a Comunhão e a Consolação do Espírito Santo esteja com todos!
Até o próximo domingo, se assim o Senhor permitir!
Amo vocês!
Abraço!
Ev. Danielson
PS: Indico o vídeo "Vida Sacrificial", de Paulo Júnior, no Youtube. Clique no link ou busque...

6 comentários:

Anônimo disse...

Só queria comentar que reparei que ninguém comentou nada...!

nessinhã disse...

Muito bom!!
Adorei essa publicação, muito rica da leitura da bíblia!!
Agora que descobri esse site sempre visitarei..
A todos PAZ E BEM

Ev. Danielson Ministério Ágape disse...

A Paz de Cristo esteja contigo, Nessinhã! Muito obrigado por tua visita e participação!
O blog O Semeador faz, pelo menos, 2 atualizações por dia, com assuntos diversos - com certeza, esperamos que cada uma das postagens possa edificar tua vida!
São diversos autores, cada um abordando temas diferentes, fazendo do blog O Semeador atualizado diariamente com muita novidade!
Meus textos são postados na coluna "Mensagens", todo o domingo! Conto com tua participação e comentários!
Caso queiras conhecer outros textos meus, disponibilizei no meu blog pessoal a lista de todos os textos publicados por mim neste blog em: www.danibw.zip.net/semeador Que Deus te abençoe grandiosamente, em Nome de Jesus!

Tia Hilda e Seus Amiguinhos disse...

NOSSA!ESSE ESTUDO É MARAVILHOSO AJUDA-NOS A SABER COMO PERDOAR A QUEM NOS FAZ O MAL. DEUS CONTINUE DANDO SABEDORIA .

Ev.Danielson disse...

Tia Hilda, obrigado pelo comentário! "Perdoar" é um assunto primirdial da nova vida em Cristo, imprescindível para consolidar nossa Salvação e herança do Reino de Deus... Mas também é muito negligenciado por todos nós! Que oremos a Deus para que nos dê força de colocar em prática o que Deus nos ensina por Sua Palavra.

Celso Jardim disse...

Desta passagem bíblica, geralmente somos rápidos em considerar que o produto (70x7), é mais um fator simbólico da disposição de Deus em “sempre” perdoar o pecador arrependido. Conquanto seja verdade que o amoroso Pai Jeová é mui misericordioso, cujo caráter Jesus tão bem representou por preceito e exemplo, numa ocasião, retratando a solicitude do Pai em perdoar, na Parábola do Filho Pródigo; noutra, ao perdoar a mulher adúltera e ainda por implorar ao Pai, no alto da cruz, perdão para os seus algozes.
No entanto, não teria Jesus incluído este produto (70x7) à sua resposta, por uma razão mais especial? Afinal, se é que a idéia aqui ensinada tenciona enfatizar unicamente a “ilimitada” misericórdia de Deus para com o pecador arrependido, o produto poderia perfeitamente ser substituído por... 1000 (mil), por exemplo, e a resposta de Jesus soaria mais ou menos assim: “Não te digo que até sete vezes, mas até mil vezes”, e isto sem prejuízo do sentido, com a vantagem de que “mil” é um número de valor absolutamente maior que o produto (70x7 = 490).
Além do mais, mil tem status de ser um número bíblico. Pedro o mencionou ao afirmar que “para com o Senhor, um dia é como “mil” anos, e “mil” anos como um dia” (II Pdr. 3:8); ainda, no capítulo 20 do Apocalipse ele aparece triunfante, com dupla aplicação, a primeira na prisão milenar de satanás; a segunda, no milênio glorioso dos Santos no céu, (Apoc. 20:1-6). Mas, em detrimento das razões aqui arroladas e por mais fortes que possam ser os argumentos a favor do número “mil”, Jesus preferiu (70x7)! Abordo o presente tema que, amplia a compreensão do assunto no meu blog. Saiba mais em: http://celsojardim.blogspot.com.br/2010/10/70x7-muito-mais-que-um-simples-produto.html

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Somos Afiliados



Vale o clique

Léo Brandão
Undertlight
 
Design por Gerson Bruno