ATEU RACIONALISTA

Até 2005: Para a sociedade, um cantor e psicólogo... Na intimidade, um depressivo!

A Paz do Senhor Jesus Cristo esteja contigo!
Esta primeira imagem acima fazia parte de um cartaz de divulgação de shows meus, em 2005, antes de eu me converter. Quem tem acompanhado meus textos nesta coluna talvez ache estranho me ver assim... Quero compartilhar algo sobre isso! Provavelmente, o que eu vou falar pode escandalizar alguns... Porque até para mim me parece inacreditável as coisas que me aconteceram... Mas estas coisas realmente aconteceram, e transformaram para sempre minha vida!
Há cinco anos, quanto esta primeira foto foi tirada, seria completamente absurdo supor que o Psic. Danielson Warpechowski, cantor, estivesse escrevendo num blog evangélico. Só se, por um acaso, permitissem que eu apresentasse severas críticas contra o movimento evangélico... Eu era ateu racionalista!
Os ateus são aqueles que não acreditam em nada que seja sobrenatural: nem em Deus, nem no diabo, nem no Céu, nem no inferno... Para um ateu, qualquer manifestação religiosa é uma tremenda tolice!
Os racionalistas são aqueles que explicam todas as coisas a partir da lógica racional, da filosofia e da ciência. Eu era ateu e racionalista: não cria em nada que fosse sobrenatural, e a ciência era prá mim a explicação para todas as coisas! O que não pudesse ser medido e explicado pela ciência,certamente, não existia para mim! Eu ignorava!
Mas nem sempre eu fui assim... Antes disso, em minha infância e adolescência, eu era muito religioso. Meus pais são de família católica tradicional, e eu fui desde criança muito envolvido em rituais católicos, e até exerci funções dentro da igreja católica... Só que o que eu conhecia era: tradições tolas, ritos litúrgicos, cerimônias, doutrinas incoerentes e religiosidade hipócrita e vazia... Eu nunca havia conhecido ao Deus Vivo! Pouco conhecia da Bíblia - até que mais do que a maioria dos católicos - mas eram trechos soltos, sem contexto, e pouca revelação...
Fui me decepcionando ano a ano com a religião de meus pais. Quando estive num seminário, aos 14 anos, me frustrei pela negligência frente a pecaminosidade do ambiente eclesiástico católico... Foi um choque! Dois anos mais tarde, encontrei doutrinas satanistas ministradas por padres num curso sobre "liturgia". Foi um choque maior ainda! As decepções foram se somando, no decorrer dos tempos, quando então "cheguei a conclusão" que este "deus" que os católicos veneravam não poderia existir... A ciência e a filosofia me pareceram muito mais coerente do que a religião! Me tornei ateu, e passei não a apenas professar e defender o ateísmo, mas atacar com críticas diversas as religiões. Em especial, o movimento pentecostalista evangélico, que me causava indignação e repugnância!
Nesta época, eu não tinha controle de mim mesmo e corria viciosamente atrás de prazeres fáceis... Eu era muito rebelde, vingativo e confrontador. Dominado pela ira e pela concupiscência, destruía tudo que começava a conquistar: família, profissão, economia...
Enquanto eu vivia uma religiosidade fria e decepcionante, corria atrás do meu sonho de ser músico... Participei de diversos festivais, vencendo alguns. Gravei CDs independentes... Fiz shows...Recebi divulgação da mídia, por um tempo...
Sempre gostei muito de ciência e filosofia... Desde criança, sempre me interessei pelas mais diversas áreas do conhecimento. Isso me foi muito útil no mundo acadêmico que eu ingressava: apesar não ser o mais dedicado dos estudantes, sempre fui bem sucedido na universidade. Ao mesmo tempo, meu gosto por música e certa aptidão como compositor, instrumentista e cantor abriram portas para que eu tivesse reconhecimento público como músico. Me formei como psicólogo e abri consultório em 2000. Também seria reconhecido como psicólogo, e conferencista.
Mas longe dos holofotes, dos palcos de shows, das entrevistas de rádio, de fotos dos jornais... Quando eu chegava em minha casa, voltando do meu consultório, em casa deparava-me com um ser angústiado e infeliz que insistia em habitar meu espelho...!
Era casado, na época, com uma pessoa maravilhosa... Mas o relacionamento ia mal, devido a minhas devastadoras crises depressivas que prejudicava-me em tudo!
Isso mesmo: um psicólogo clínico sofrendo de depressão! Apesar de atender a meus pacientes com zelo, eu mesmo não conseguia um tratamento que me livrasse de meu tormento! Recorri a diversos e bons profissionais: médicos, psicanalistas... Todos me ajudaram, de certa forma, mas nada resolveu.
A depressão é uma doença psíquica que gera diversas implicações somáticas: devido à depressão, dessenvolvi várias doenças psicossomáticas, como o reumatismo sangüíneo, que acabou afetando também meu coração. Por diversas vezes, desde a infância, tentei o suicídio.
Na frente da sociedade, eu era o psicólogo e conferencista, o músico... Mas em minha vida privada eu me sentia um trapo humano, desejando a morte como forma de aliviar a dor... Tanto que me separei e me divorciei da minha esposa... Perdi dinheiro, mudava-me com freqüência e sempre sentia-me em descontentamento. Minha vida estava num buraco que, cada vez, aumentava mais! Além de minha vida estar uma bagunça, tomava diversas medicações de uso contínuo, controladas! Perdi a conta de quantos compridos que tomava diariamente, mas eram muitos!
E ninguém falava de Jesus para mim?
Sim, falavam! Mas meu coração era tão duro que eu não aceitava: estava fixado no racionalista ateísta, e ninguém me demoveria!
Familiares e até ex-pacientes intercediam em meu favor, e tentavam falar de Deus... Mas eu sempre os tratava com desprezo!
Falava contra o cristianismo até na mídia... Tive a petulância de falar contra Jesus numa palestra sobre "depressão" que ministrei no salão de uma igreja Batista! Escrevia peças de teatro ridicularizando as igrejas... Eu desprezava o cristianismo, e todas as demais religiões! Eu professava que não precisava e nem queria um "deus" sobre minha vida, mesmo que existisse!
Ao fugir de Deus, colocava-me sem saber nas mãos do inimigo, que só semeava derrota, decepção e amargura em minha vida!
Depois de fracassos nos negócios, nos relacionamentos diversos e na saúde, resolvi, em novembro de 2005, tirar minha vida. Eu estava profundamente magoado com uma namorada que havia me traído. Meu plano era, primeiramente, me vingar da ex-namorada e, depois, "acabar com o sofrimento", simulando um acidente. Tudo estava preparado, e naquela manhã eu saí de carro com o intuito de executar meu mórbido plano.
Estava há alguns quilômetros de minha cidade, quando o motor do carro começou a falhar, e tive que parar no meio da estrada. Retornei de ônibus até minha cidade e, ao chegar, a empregada estava mexendo em alguns livros no meu quarto. Dispensei-a e, depois de ligar para o mecânico pedindo que resgatasse o carro, fechei-me irado em meu quarto. Quando fui deitar, vi que sobre minha cama estava um livro que a empregada havia esquecido.
O que estranhei é que era uma bíblia muito semelhante com a bíblia que minha mãe havia me dado quando eu fiz a "primeira comunhão" na igreja católica, na pré-adolescência... Só que esta Bíblia eu pensei ter vendido a minha colega de faculdade em 1997... Mas era ela mesma: a bíblia católica que havia ganhado de minha mãe, aberta, sobre minha cama!
E o trecho que estava aberto falava de perdão da mulher adúltera:

"E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais." (João 8.7-11)

Foi chocante, para mim, porque me pareceu "fechar" exatamente com o que estava acontecendo... Então, no choque, eu deixei a Bíblia cair, que abriu-se, no chão, no seguinte trecho:

"E O SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, contudo adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas." (Oséias 3.1)

Me causou ainda mais espanto, porque por duas vezes o assunto se repetia... Eu fiquei pasmo, com uma sensação de surrealidade... Desafiadoramente, fechei a bíblia e lancei para cima, deixando-a cair. Ela mais uma vez se abriu:

"Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso. Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo." (Lucas 6.35-38)

Quando li isso, minhas pernas falharam e eu comecei a sentir uma tontura e caí de joelhos... Lembro de ter dito algo como: "Tu sabes que não creio em nada disso, mas se tem Alguém querendo falar comigo, deve ser o Deus da minha mãe, e se Ele existe e criou tudo, pode criar fé em mim, também!"
Foi algo assim que eu falei, em voz alta, com uma sensação delirante, trêmulo, fraco e de joelhos... O que aconteceu em seguida é muito difícil de explicar! Eu não escutei "uma voz", mas foi uma "sensação" dentro de mim que falava: "Minha ovelha que estava perdida: se pediste fé, é porque nunca perdeste as sementes de fé que te plantei desde a infância!"
Não foi uma voz, mas foi como se fosse... Algo suave, e ao mesmo tempo intenso e cheio de autoridade... Aquela sensação me invadiu de maneira poderosa e eu perdi a noção do tempo. Chorava copiosamente, mas em cada lágrima uma sensação de alívio que eu nunca havia sentido antes! A sensação era maravilhosa, e eu pensava: "Se fiquei louco, não quero me curar disso! É muito bom!!!". Eu só conseguia dizer, entre as lágrimas: "Obrigado, Deus! Obrigado! Obrigado!"... Mais nada!
Toca a campainha e levanto-me do chão... Não sei quanto tempo passei ajoelhado, chorando... Mas já havia escurecido. Era o mecânico que mandei resgatar o carro! Ele veio me entregar o carro, e disse que estranhamente, não havia problema nenhum com o carro... Não sabia dizer por quê o motor havia falhado!
Nos dias que se seguiram, comecei a ler os evangelhos apaixonadamente...! Perdoei às pessoas que haviam me magoado, e comecei a pedir perdão àquelas que magoei... Passava madrugadas orando, e tinha sonhos em que Jesus me ensinava várias coisas...!
Depois de um sonho que tive, resolvi deixar minha cidade e me mudar para Arroio dos Silva - SC, onde minha irmã caçula, que é evangélica, morava. Eu queria descobrir o que estava acontecendo comigo. Cancelei todos meus projetos e compromissos (gravação de novo CD, consultório, etc...) e fui para SC, onde morava numa garagem e trabalhava de garçom. Tirando minha irmã e cunhado, e alguns familiares deles, ninguém me conhecia. Ninguém sabia que eu era psicólogo e músico. Eu era apenas um garçom!
Foi um período maravilhoso! Eu conversava horas e horas a fio com Deus, em meu pequeno quarto improvisado! Compunhas canções de adoração... Recebi constantes revelações através da Palavra e de sonhos...
Um pastor da IEQ da cidade começou a se aproximar de mim e a me discipular. Dia 12 de fevereiro de 2006 recebi o batismo nas águas, ministrado pelo Pr. Sérgio, da IEQ local.
Muita coisa acontecia! Mas já fazia uns três meses que eu estava em SC quando me dei conta que não tomava nenhuma medicação durante todo este tempo, e não tinha mais nenhum sintoma nem de depressão, nem de reumatismo e nem de problemas cardíacos! Havia sido curado pela Presença de Deus em minha vida! Alguns meses depois, meu irmão que é médico veio me visitar e não conseguia acreditar que eu não tomava medicação nenhuma... Afinal, eram fundamentais para que eu não morresse! Tentei explicar que eu havia sido curado por Jesus, mas ele não acolheu bem à idéia...
Cometi diversos erros, mesmo depois de conhecer ao Senhor Jesus... Cresci em algumas coisas, e fiquei estagnado em outras... Mas tem algo que não abro mão: buscar a Presença d'Ele em minha vida sempre mais!
Mesmo que para isso, eu tenha que negar minha vontade... Nem que para isso, eu tenha que passar por alguma prova... Nada é melhor que a presença consoladora e curadora de Deus Vivo! Não posso abrir mão disso de maneira nenhuma!
Sim, peco... Sim, caio... Mas não estou "feliz" com isso, nem me conformo com isso: quero buscar um caminho de santificação que me aproxime mais e mais de Deus!
Comecei muito cedo a servir ao Senhor no ministério de louvor. Também fazia muito evangelismo e ministrações em casas. Logo em seguida, em novembro de 2006, fui ungido obreiro intercessor... Em 2007, comecei a ministrar estudo bíblicos e discipulado. Tudo isso numa igreja chamada CEI, de Panambi - RS, sob a cobertura espiritual do Pr. Darcilo. Em meados de 2009, tive que me mudar de cidade, e passei a congregar na IBLJ, sob cobertura do Pr. Helmerth e, depois, do Pr. Lira. A IBLJ é a igreja na qual eu trabalhava como psicólogo voluntário do Centro de Reuperação para dependentes químicos, em Palmeira das Missões - RS, desde 2007. Fui ungido evangelista pela IBLJ em novembro daquele mesmo ano.
Também parycipei de um grupo de louvor e evangelismo chamado "Grupo Cálice", com quem gravei um CD, e do grupo de louvor e de teatro LdJ Art.

Hoje, como evangelista, trabalho como professor da Base Missionária Leão de Judá, em Palmeira das Missões - RS, e escrevo material para estudo bíblico e discipulado do ministério.Continuo ainda como psicólogo do Centro de Recuperação, e no ministério de louvor.
Tudo que eu fizer é pouco para expressar o tamanho da minha gratidão ao Senhor! Ele não desistiu de mim, mesmo eu negando-O e perseguindo-O! Ele me perdoou de todas as minhas faltas, e ainda hoje me perdoa...
As vezes as pessoas podem achar minha devoção "exagerada"... Mas não é exagero, se perceberem o quanto Deus fez por minha vida! Fui perdoado, curado, restaurado... Eu, que negava ao Senhor e ironizava a Seus filhos!!!
Ainda tenho muito a aprender de Deus... Ainda quero muito mais de Deus!
Sei que muito ainda tenho que mudar! Sei que a conversão é um processo contínuo, que leva a vida toda... Mas eu quero, sim, pagar este preço, para poder estar perto daqu'Ele que me salvou, libertou e curou!
A Graça de Deus tem abundado em minha vida, que antes era só pecado...!
E a cada dia, eu posso ver o que Deus tem transformado em mim e dizer:

"Quem está em Cristo, nova criatura é; As coisas velhas se passaram: eis que tudo se fez novo!" (2ª Coríntios 5.17)

Sei que Deus não faz acepção de pessoas e tanto quanto, e muito mais, que Ele fez em minha vida também Ele pode fazer na tua! Basta que entregue teus caminhos aos Senhor, abras mão de qualquer impecilho e deixe Deus agir! Ele vai te conduzir por Caminhos até difíceis, mas que valem a pena!
Obrigado por ler meu testemunho até aqui! Peço-te que, conforme 1ª Tessalonicenses 5, tu retenhas o que te edifica, mas desconsidere o que te escandalizar, em Nome de Jesus!
Que o Amor do Pai, a Paz de Cristo e a Comunhão no Espírito Santo esteja sempre contigo!
Abração!
Ev. Danielson

8 Responses to "ATEU RACIONALISTA"

  1. Que benção o seu testemunho Dani... que Deus continue te usando com poder e ousadia, Jesus te deu muito mais do que bençãos, te deu uma Nova História de vida. Deus te abençõe grandemente irmão!

    ResponderExcluir
  2. li seu testemunho irmao, surpreerdente, nunca ia desconfiar que voce era cantor tbm huehueu
    abraços, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Eliézer Rodrigues26 de abril de 2010 16:44

    Impressionante mesmo!!!
    Esse é o Deus que servimos... incrível o que Ele é capaz de fazer qdo tem uma obra a realizar na vida de alguém. O testemunho do Danielson é prova disso.
    Que Deus te abençoe, Danielson. E que Ele continue te usando da forma como sempre usa.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Deus é tremendooooO \o/

    "Ele não desistiu de mim, mesmo eu negando-O e perseguindo-O! Ele me perdoou de todas as minhas faltas, e ainda hoje me perdoa..."

    Danielson, que benção esse seu testemunho!
    Agradeço ao Senhor por não desistir de nós, e por nos amar, independente das falhas que temos ou daquilo que fazemos...
    Que Ele continue te abençoando e fazendo de vc um instrumento poderoso para impactar a nossa geração! xD

    ResponderExcluir
  5. Nosso Deus é ma-ra-vi-lho-so!!! Louvado seja o Senhor na tua vida Dani... que Deus continue te abençoando, te usando e te capacitando! Obrigada por fazer parte de nossa Equipe...Deus te abençoee

    ResponderExcluir
  6. Bruno, Leandro, Eliézer, Camila, Carol e demais pessoas que leram meu testemunho: obrigado pela atenção, pelas pealavras... Vocês são importantes em minha vida! Deus os abençoe! Oremos uns pelos outros, tá? Abração!

    ResponderExcluir
  7. fiquei maravilhada com teu testemunho mas ao mesmo tempo sem palavras...mas saiba q Deus usou teu testemunho para me edificar.um abraço na paz do Senhor!!!!suzana

    ResponderExcluir
  8. Sei do que voce esta falando,a voz que falka dentro de nos,o fogo que entra pela cabeça sem queimar,o estazi,as revelações ,coisas que paresiam não estar na biblia pasam a ser evidentes,mudanças de valores nova ótica de tudo,um novo mundo em suma nova vida .Glória a Deus.

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10