O desafio do amor (Parte 2)



     
Por: Camila Scherrer


Olá galeraaa!
Adivinhem qual é o assunto de hoje?
Disque 0800123123 se você acha que é sobre emprego.
Disque 0800234234 se você acha que é sobre vestibular.
Ou disque 0800 345345 se você acha que é sobre moda.
...
....
.....
.......

Tempo esgotadooooO
Todas as opções estão incorretas...rs
Continuamos com o desafio do amor!!!
Brincadeiras a parte; vamos ao que interessa. Hoje aprenderemos mais três atitudes importantes que fazem parte do nosso desafio:

3º atitude: O amor não é egoísta


O mundo em que vivemos é dominado pelo “ego”, pois a nossa própria cultura nos ensina a priorizar nossa aparência, sentimentos e desejos pessoais. Na verdade, isso é muito perigoso.
O egoísmo é algo arraigado em todos nós desde o nascimento. Podemos perceber isso no modo como as crianças se comportam e, geralmente, na maneira como os adultos se maltratam.Muitas das ações pecaminosas que cometemos podem ser relacionadas a um motivo egoísta.
Por que será que esperamos tão pouco de nós mesmos, mas estabelecemos padrões tão altos para as pessoas que nos cercam? A resposta você já deve saber: somos todos egoístas!
Mas o amor “não busca os seus próprios interesses” (1 Coríntios 13:5).
Se você fez algo, ainda que bom, para manipular alguém, para vangloriar-se ou receber alguma recompensa, você ainda está sendo egoísta. Na verdade, o ponto principal é a sua decisão entre amar os outros ou amar a si mesmo.
O amor só se satisfaz através da felicidade do outro, por isso não podemos agir com amor e ao mesmo tempo egoísmo.
O amor fará com que você coloque a felicidade de outras pessoas acima da sua própria vontade. A verdade é que, quando você renuncia aos seus interesses em benefício de outras pessoas, você tem a chance de praticar um ato de amor!
“ Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considere os outros superiores a si mesmos” (Filipenses 2:3)


4º atitude: O amor não maltrata


Nada irrita as pessoas tão rápido, quanto a grosseria. Ser arrogante é dizer coisas desnecessárias ou fazer coisas desagradáveis para as pessoas, os amigos, a esposa, o namorado. Ser rude é ser inconveniente, constrangedor e irritante.
Apesar de convivermos com isso todos os dias, ninguém gosta de ficar ao lado de pessoas irritantes, grosseiras...
Como sempre, o amor tem algo a nos ensinar sobre isso.
Quando uma pessoa é guiada pelo amor, ela se comporta intencionalmente de forma a fazer com que os que estão à sua volta se sintam confortáveis.
Boas maneiras são capazes de expressar o valor que você dá para aqueles que ama.
Quando permitimos que nosso comportamento seja mudado, mesmo que nos menores aspectos, somos restaurados!
Há duas razões principais pelas quais as pessoas são rudes: ignorância e egoísmo.
Uma criança, por exemplo, nasce ignorante no que se refere à etiqueta, pois ela ainda precisará de muita ajuda e treinamento. Os adultos, contudo, demonstram sua ignoância em outro nível. Sabemos as regras, mas podemos nos fazer de cegos para tentar quebra-las ou nem nos importarmos com elas.
Trate as pessoas da mesma maneira com que deseja ser tratado(a), e não deixe de ser atencioso(a) . Isso é muito importante!
“Nas palavras da boca do sábio há favor” ( Eclesiastes 10:12)


5º atitude: O amor não se irrita facilmente


“Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade” ( Provérbios 16:32)


O amor é tardio em ofender e pronto a perdoar, mas existem pessoas que se ofendem facilmente,e procuram sempre um jeito de se beneficiar, expressando o quanto estão machucadas ou frustradas! Esse tipo de reação é oposta ao amor, pois mesmo quando está sob pressão, o amor não se irrita, não se ira, nem se machuca.
Existem algumas razões que contribuem para que as pessoas se irritem facilmente:
- Estresse : é capaz de nos sobrecarregar, sugar nossa energia, enfraquecer nossa saúde, e nos deixar mal- humorados.
Pode ser causado por problemas amorosos, discussões, divisões, amargura, excesso de trabalho, falta de alimentação e de exercícios.
Nossa vida é uma maratona, não uma corrida de 100 metros rasos. Isso significa que você deve balancear, priorizar e medir seus passos.
A bíblia pode nos ajudar a evitar o estresse, pois ela nos ensina a não cair em discussões desnecessárias (Colossenses 3:12-14). A orar pelas nossas ansiedades ao invés de lidar com elas por nós mesmos (Filipenses 4:6-7). A delegar tarefas quando estivermos sobrecarregados ( Êxodo 18:17-23). A evitar prazeres excessivos ( Provérbios 25:16)
- Egoísmo: Algumas pessoas são como o limão; quando a vida as espreme, elas liberam uma resposta azeda. Outras são mais parecidas com o pêssego; pois mesmo quando são pressionados, a resposta ainda é doce.
Irar-se facilmente é um indicador de que uma área escondida de egoísmo e insegurança está presente onde o amor deveria reinar. Mas o egoísmo veste muitas outras máscaras:
A cobiça, por exemplo, é o resultado de ser ingrato pelo que você tem, enquanto escolhe encobrir ou se apaixonar por algo que é proibido. Quando o coração é ambicioso, ele se irrita e se frustra facilmente ( Tiago 4:1-3). A amargura cria raiz quando respondemos de maneira crítica e nos recusamos a tratar nossa raiva (Efésios 4:31).
Essas fortes paixões, unidas com a insatisfação, nos levam a ofender qualquer um que esteja em nosso caminho. O orgulho nos leva a agir de forma áspera para protegermos nosso ego e reputação.
Todas essas motivações nunca serão satisfeitas...
Percebeu como uma coisa vai desencadeando outra?
Isso só pode acabar quando o amor entra em nosso coração, nos acalma e nos inspira a tirar o foco de nós mesmos, assim seremos levados a perdoar, em vez de guardar rancor. A sermos gratos em lugar de mesquinhos, pois o amor nos encoraja a ficarmos felizes quando as outras pessoas são bem sucedidas, em lugar de perder o sono de tanta inveja.
O amor diz”compartilhe a herança” ao invés de “dispute com seus parentes”. Nos lembramos de priorizar a família em lugar de sacrificá-la por uma promoção no trabalho...
No final das contas, o amor acaba com o estresse, preparando o nosso coração para responder às pessoas com paciência e encorajamento, ao invés de raiva e irritação!


“ Por isso procuro sempre conservar minha consciência limpa diante de Deus e dos homens” (Atos 24:16)



Espero realmente, que, assim como eu, vocês estejam praticando esse desafio, e aprendam através dele o verdadeiro significado do amor!
Até semana que vem, com a continuação do nosso desafio...
Fiquem com Deus *-*
BjO

1 Response to "O desafio do amor (Parte 2)"

  1. muito boa a tua postagem, irmã! Continue nos trazendo palavras tão abençoadoras! Fica na paz!

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10