Você que ouviu o louvor acima, pode convidar Rosangela Cristina para cantar em sua igreja ou congresso.

Basta entrar em contato e levar essa levita do Senhor para cultuar a Deus juntamente convosco e, temos por certo, que serão tocados pela unção e pelo mover do Senhor.

Contatos:

Fone: (49) 9992-5202
E-mail: rosinha_foustel@hotmail.com

domingo, 21 de fevereiro de 2010

FALANDO EM AMOR...

Amor é muito mais que só emoção...!

A Paz de Cristo esteja com todos!
Entre os recados que recebo, recebi um citando uma frase atribuída a Albert Einstein (se é dele, eu não sei!), dizendo: "Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor... Lembre-se: Se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor com ele você conquistará o mundo."
Dependendo do ponto de vista, sabe que tem razão?!
Sim! Devemos escolher o Amor, porque o Amor conquistará o mundo!
Mas não estou me referindo aos "amores" que são tão difundidos pela mídia, pelos costumes...
Quando li esta frase, me lembrei de um trecho da 1ª Carta do Apóstolo João:

"Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor." (1ª João 4.7-8)

As Escrituras não estão dizendo, simplesmente, que Deus tem amor ou que Deus, apenas, ama... Mas que Deus É Amor! A Bíblia coloca o amor como parte da essência de Deus!
Então, quando li a frase, pensei em fazer um trocadilho, substituindo a palavra "amor" pela palavra "Deus", na paráfrase: "Se um dia tiver que escolher entre o mundo e DEUS... Lembre-se: Se escolher o mundo ficará sem DEUS, mas se escolher DEUS, com Ele você conquistará o mundo."
As pessoas confundem demais - devido aos costumes, tradições e mídia - o significado da palavra "amor". Em geral, usa-se a palavra "amor" com o sentido de "emoção", ou com o sentido de "carinho".
Tecnicamente falando, "emoção" é o estado psicológico intenso que liga o sujeito a um evento. Quando atribui-se o valor de "emoção" ao amor, está-se dizendo que "amor" é o que sentimos por algo que nos traz sensação agradável. Neste contexto (errôneo), se uma pessoa me causa bem-estar, então eu a amo. Só que está errado, porque amor não é emoção!
Aliás, até tecnicamente falando novamente, amor é sentimento, e não emoção! A emoção te liga a um evento, enquanto o sentimento te liga a um propósito!
E propósito é algo racional, determinado por julgamento de valor e decisões pessoais!
Amor é a decisão de se co-responsabilizar pela felicidade de alguém! E "felicidade" é muito mais do que bem-estar!
Por exemplo, um pai que leva o filho para tomar vacina... Não há bem-estar nenhum em tomar agulhadas de injeção! Mas esse mal-estar da agulhada determinará a saúde futura da criança, e o pai se responsabilizou por isso. Isso é, portanto, ato de amor!
Aí entra a explicação contra o segundo equívoco sobre a pelavra amor: amor enquanto "carinho". Tem quem pense que "dar amor" é "dar carinho". Carinho é o ato de proporcionar bem-estar físico e alento psicológico a alguém. Mas nem sempre os atos de amor geram bem-estar!

"Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te." (Apocalipse 3.19)

Uma criança que quer colocar a mão no fogo, muitas vezes, recebe severa exortação de seu pai, ou quem sabe, até um leve tapinha em sua mão, para que não pratique tal ato. Mas com essa exortação e castigo, o pai está zelando pela segurança de seu filho. Exortação e castigo nada tem a ver com carinho! São coisas opostas ao carinho... Mas, quando feitos de maneira justa, adequada e com o objetivo de proteger e edificar, são atos de amor.
Se não for para proteger e encaminhar o outro para uma felicidade real e verdadeira, não é ato de amor! Exortação ou castigo gerado por inveja, ou ira, ou por egoísmo, de maneira injusta, jamais será um ato de amor! Mas se produz o efeito de proteção, crescimento e conquista de vitórias...isto, sim, será um ato de amor!
Pessoas que sofrem de psicopatologias e que chegam aos consultórios de psicólogos e psiquiatras relatam, sempre, duas opções de história pregressa:
1)Sofreram, porque foram muito maltratadas e/ou abandonadas na infância por quem amavam (pais, cuidadores, etc);
2)Foram muito mimadas na infância, sem limites para carinho nem responsabilidade sobre nenhum ato.
Há também os que relatam a alternância dessas duas situações!
(Se tiver algum colega lendo este texto, poderá confirmar...)
"Exortar em amor" não é maltratar! "Dar amor" não é mimar!
Deus costuma dizer, em toda Escritura, que Sua Palavra é "Justiça". "Justo" é algo que não é nem folgado, nem apertado, mas na medida!
O Amor de Deus é Justo, porque não maltrata nem mima, mas exorta e dá carinho na medida certa para que nós cresçamos e sejamos felizes!
Aliás, algumas características do Amor de Deus:

" O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;" (1ª Coríntios 13.4-8)

Sabe o mais interessante? O Amor é um MANDAMENTO!
Sim! Mandamento!
Assim como os Dez Mandamentos dado a Moisés, o Amor se tornou o Mandamento dado por Jesus a Seus discípulos:

"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis" (João 13.34)

Cara, isso é muito doido!!! Amar é um Mandamento! Ou seja: quem não ama, está em pecado!!!
E o mais: não é amar "de qualquer jeito", mas é amar como Jesus amou!!!
Mas como é possível um ser humano falho e limitado, como eu ou tu, obedecer a um Mandamento como esse? Como??? Impossível!!!
Não, não é impossível!!!
O inimigo colocou a idéia de que o amor é uma emoção, para que tu penses que não és capaz de amar alguém por não gostar dela... Mas é possível amar até mesmo àqueles que não gostamos, os nossos "inimigos"!

"Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus" (Mateus 5.44)

Sabe por quê é possível amar nossos inimigos? Porque amor não é emoção: é decisão!
Fazer o bem, se co-responsabilizar pela felicidade do outro, é algo que decidimos fazer!
Este "fazer o bem" não se resume a dar coisas materiais, mas também atitudes como: perdoar, confortar, apoiar... Nem sempre é fácil, nem sempre é agradável... Mas o amor é isso mesmo!
Jesus habitava na Glória Eterna, com o Pai e o Espírito Santo, e decidiu vir para cá, por amor de nós! Ele saiu da Glória, ficou nove meses dentro do ventre de uma mulher, nasceu e foi submisso aos seus pais terrenos, assumiu um ministério, foi perseguido, injustiçado, humilhado, surrado e morto... Por decisão d'Ele Próprio! Não foi algo que foi "agradável" para Ele, mas Ele o fez por amor de nós! Ele decidiu fazê-lo para que tivéssemos a chance de alcançar o Caminho! Mas foi uma decisão:

"Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la. Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai." (João 10.17-18)

E essa mesma decisão cabe a cada um: amar ao outro! Assim, seremos semelhantes a Cristo, e filhos de Deus não apenas por título, mas por atitude!
Para amar, sim, necessariamente, precisa-se pagar o preço da renúncia! Não há amor sem renúncia, porque o que está em voga no amor não é o próprio bem-estar, mas sim a felicidade do outro!
Ainda bem que não estamos sozinhos para amar! O Espírito Santo de Deus, que habita dentro de nós, nos aperfeiçoa em amor, para que possamos exercer o Amor de Deus:

"E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado." (Romanos 5.5)

Não espero que ninguém leia este texto e saia "amando perfeitamente", como "mágica"... Mas espero, em Nome de Jesus, que esses versículos bíblicos nos motive a buscar o Amor de Deus e vivê-lo cada vez mais em nossas vidas!
Amemos!
Amemos nossa família, amigos, irmãos na fé... e até "inimigos"!
Escolhamos amar, na certeza que ao fazê-lo, a Fonte de todo verdadeiro e justo Amor, nosso Deus e Pai, estará conosco!
E se Deus estará conosco... venceremos e conquistaremos o mundo!

"Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo." (1ªJoão 2:10)

Desejo uma semana repleta do amor de Deus na vida de cada um!
Deus nos abençoe e guarde!
Abração, e até o próximo domingo, se o Senhor quiser!

1 comentários:

Rafael disse...

Glória a Deus! Irmãozinho, , obg por me indicar essa msg, falou ao meu coração. Obg msm! Paz do Senhor!

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Somos Afiliados



Vale o clique

Léo Brandão
Undertlight
 
Design por Gerson Bruno