As 10 pragas da atualidade - Parte VIII




Por Eliézer Rodrigues








Eita lá! Eita lá! Eita lá!
Por certo você deve estar se perguntando: O que esse boca-aberta tá fazendo aqui hoje?
Eis que te trago uma boa notícia, lagartixa: Passarei a postar aos domingos, a partir de hoje \o/
Fizemos algumas mudanças nas datas de postagem, para que a obra de Deus continue sendo feita da melhor forma possível.
Então, continuaremos a ver as 10 pragas da atualidade. Chegamos hoje na 8ª praga, os BÊBADOS.
Quem nunca se incomodou com um bêbado?
Contarei uns causos que mostram o porque os bêbados são uma praga da atualidade.

Certa feita eu estava em Paranaguá/PR, tava dando uma namorada por lá... [ô, isso é bom :P] e tinha um senhor sentado no terminal de ônibus. Até aí tudo bem!!!
Sentamos a uma distância considerada desse homem e percebemos que adivinhem ele estava bêbado. Eu já fiquei meio ligado no figura que tava quase dormindo no banquinho.
E não é que o bebum acorda e se aproxima de nós?!
Já quebrou o clima romântico ... e pra piorar a situação, inventa de me pedir dinheiro!
Bah!!! Me dê um tapa na cara mas não me peça dinheiro. :P
Pareço filho de turco: Atravesso um rio nadando com um punhado de farinha na mão... e não molho a farinha. Quer perder a minha amizade, me peça 'uns pila' emprestado.
Expliquei carinhosamente que tava sem dinheiro no momento e que não poderia ajudá-lo. Ele começou a reclamar da vida, que precisava dinheiro pra encher a cara voltar pra Curitiba e eu comecei a ficar nervoso, afinal queria continuar namorando, neh? [tava tão bom]
Pra minha sorte [será?], chega outro bêbado no terminal.
Ele já chegou com uma camisa vermelha e cantava: RIO BRANCO!!! RIO BRANCO!!!
O bêbado que estava ao nosso lado já se levantou gritando: Que Rio Branco? Tem que ser Coxa, imbecil!
Bah!!! Os dois começaram a discutir futebol. Um torcedor bêbado do Coritiba e um torcewdor bêbado do Rio Branco. Tinha tudo pra dar confusão.
E deu!!!
Não demorou muito e os dois bêbados estavam brigando, rolando no chão.
Eu fiquei olhando, neh? Luta livre ao vivo, gratuita ainda. Não é sempre!
Mas os dois ficaram pouco tempo brigando, uma ou duas horas, nada mais do que isso.
Depois que cansaram de brigar [e que ameaçaram chamar a polícia pra eles], o mesmo bêbado volta pro nosso lado. Começou a reclamar da torcida do Rio Branco e que iria voltar pro Mato Grosso, onde tinha uma fazendo com várias cabeças de gado.
Mas o pé-de-cana homem não tinha dinheiro nem pra tomar mais cachaça, quem dera pra criar gados. Não parecia, nem de longe, com um fazendeiro.
Eu, abraçado com a moça, ouvia a história até ele dizer que gostou de nós e que quando fossemos ao Mato Grosso, seríamos bem recebidos na fazenda dele.
Logo pensei que viria o golpe. Acertei! ¬¬
O homem olhou bemno grão do meu olho e perguntou: Mas tu não tem 1 real pra me dar, piá?
Pensei em começar a segunda briga da noite, mas a moça que estava comigo tirou 1 real da bolsa e deu pro homem.
Enfim, ele foi embora tomar mais cachaça e eu pude namorar em paz \o/
Pior...
Faleceu o senhor Ciro, homem bastante conhecido na minha cidade, e no velório entrou um bêbado [na verdade, tinham vários].
Mas esse bêbado entrou com uma lata grande de creme de leite na mão e, sem perder tempo, começou a derramar em cima do finado.
Rapidamente a família já tirou ele dali, uns queriam espancá-lo, outros só pediram que ele se retirasse, e perguntaram porque ele jogou creme de leite no falecido.
Palavras do bebum: "Vocês não sabem de nada! Isso era um desejo do finado. Ele sempre me disse que quando morresse queria ser cremado."
Expulsaram o bebum do velório.
Primeira vez que vejo isso acontecer. O bêbado é a alegria do velório, é quem quebra o clima ruim e faz com que o povo fique nas madrugadas velando o corpo do presunto falecido.
Conheço pessoas ricas que pagam pra um bêbado ficar animando velório. Pobre não precisa pagar ninguem, porque sempre tem um bebum chato perto de casa.
Mas não deu meia hora e ele voltou. Dessa vez ficou quieto, tirou o chapeu de boiadeiro, colocou na altura de seu peito e fez uma cara de "perdi um companheiro de copo".
Mas ele não iria ficar quieto, obviamente teria que soltar uma frase e fazer a galera rir.
"Como ele morreu?".
A viúva explicou que ele vinha bêbado na rua [pra variar um pouco] e acabou tropeçando numa pedra. Como a chuva era intensa, ele caiu dentro de uma grande poça e morreu afogado com a agua da chuva.
Ao lado do caixão, o bebum começou a chorar de forma descontrolada.
Todo o povo parou e se perguntava o porque de tamanho choro.
"Que vida injusta!!! Ele vivia bebendo cachaça comigo e foi morrer bebendo água."
O povo, em redor, começou a rir e ficava esperando o bebum abrir a boca e falar suas besteiras.
No meio da madrugada, lá vem o bêbado com o chapeu na mão, pedindo dinheiro pros presentes. Queria fazer a famosa "vaquinha". Chegava em cada pessoa e pedia um troco pra comprar cachaça.
O povo ia dando 1 real, 50 centavos e cada um dava um trocadinho pra ajudar na bebedeira. A viúva tirou 5 reais e entregou a ele.
Ele olhou pra viúva e disse que ela não precisava ajudar, pois ela já tinha ajudado dando com o defunto.
E o povo não parava de rir.
Amanheceu e chegou a hora do enterro. O povo todo chorando e o camarada continuava bêbado [mesmo?] e sorrindo.
Um ônibus parou pra levar os amigos ao cemitério e, quando menos se esperava, o bêbado já estava lá dentro. Umas senhoras começaram a rezar e se fez um silêncio dentro do ônibus, só se ouvia a voz da dona Rosa que rezava piamente.
De repente, ouve-se uma voz que cantava: "Florentina, Florentina! Florentina de Jesus! Não sei se tu me amas, porque tu me seduz?"
Acabaram-se as orações e começaram as discussões.
Dona Rosa já chingava o bêbado pelo barulho e o bêbado dizia que não adiantava mais rezar, o homem já tinha morrido e ele era de festa, não de reza.
Resultado: o motorista parou o ônibus e foi ver o motivo te todo o aglomero. Foi um alvoroço pra decidir quem tava com a razão.
Só sei que no fim de tudo, expulsaram o bêbado do ônibus e mandaram ele a pé pra casa.

Eu teria muitos causos envolvendo bêbados pra contar, porém não quero me alongar muito no tema. Todos sabemos do que homens e mulheres são capazes quando estão sobre influência de bebidas alcoólicas.
A Bíblia nos diz várias vezes que não devemos ter tal costume. Quem bebe também não é bem visto perante a sociedade. Sabemos de inúmeros casos de pessoas que tem suas famílias destruídas por culpa desse maldito vício.
Os causos podem ser até engraçados, mas antes de tudo, são trágicos, pois mostram o quanto a bebida tem escravizados vidas e fazendo vítima. Não citei nem os casos de mortes no trânsito causados por bebidas alcoólicas.
Digo isso porque já bebi bastante e passei por várias situações que pareciam engraçadas, mas que depois via o risco que estava correndo.
"Mas havemos sido lavados, mas havemos sido santificados, mas havemos sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus." I Co 6:13
Então, devemos nos encher mais e mais do Espírito Santo e viver uma vida santa, para a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.
Eu volto no próximo domingo, ou não!!! Ainda corro o risco de ser demitido!
Agora vou tomar meu café descafeínado e descansar meu corpo cansado.
Fiquem todos na paz do Senhor!!!

"Ai dos que são poderosos para beber vinho e homens forçosos para misturar bebida forte" Is. 4:22

0 Comentários em "As 10 pragas da atualidade - Parte VIII"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10