O desafio do amor (parte 1)





Olá galeraaaa!
Semana passada eu dei uma leve introdução sobre o assunto que desenvolveremos aqui durante as próximas semanas!
Lembram-se do desafio do amor? Começarei o nosso desafio com 2 atitudes muito importantes que devemos ter.
Sabe quais são elas?Continue lendo e você descobrirá *-*


1º atitude: O amor é paciente


Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor (Efésios 4:2)


O amor também é capaz de motivar, além de ter um significado bem maior do que o que a maioria das pessoas pensa, pois esse sentimento busca sempre fazer o melhor para os outros, e tem o poder de fortalecer qualquer pessoa, fazendo com que ela consiga enfrentar grandes problemas...
Nosso coração precisa de amor, assim como nossos pulmões precisam de oxigênio, pois qualquer tipo de relacionamento só se torna significativo e bem sucedido se tiver como base o amor!
Ele é construído sobre dois pilares: a paciência e a bondade...
Você precisa ser paciente, e através disso alcançará a paz interior durante a tempestade exterior. Ninguém gosta de ter alguém impaciente por perto!
Ter paciência é escolher controlar suas emoções ao invés de permitir que elas controlem você!
Se seus pais, amigos, familiares, namorado(o), esposa, líder lhe ofende....como você reage?Você revida ou tenta se controlar? Fica com raiva? Se a resposta for sim, você está espalhando veneno no lugar de remédio.
A raiva faz com que você tome atitudes insensatas e acabe perdendo a razão, por outro lado, a paciência nos torna sábios, pois ela não se apressa em julgar, mas antes ouve o que a outra pessoa tem a dizer.

A palavra de Deus nos diz que “ o homem paciente dá prova de grande entendimento, mas o precipitado revela a insensatez” (Provérbios 14:29)
A primeira atitude que constitui esse desafio é ser paciente.
Demonstre paciência para com aqueles que te cercam!
Isso pode parecer muito simples, mas já é um grande passo...


“Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se”
(Tiago 1:19)



2º atitude: O amor é bondoso


A bondade é o amor em ação.
O amor lhe faz bondoso(a), e a bondade lhe torna agradável.
A chave bíblica para a importância da bondade é “ Não se afastem de ti a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço, escreve-as na tábua do teu coração; assim acharás favor e bom entendimento à vista de Deus e dos homens” (Provérbios 3:3-4)
Podemos dividir a bondade em quatro categorias:


- Gentileza: Quando você é movido pela bondade, é cuidadoso no modo com que trata as pessoas.
Mesmo quando precisa dizer coisas duras, fará um grande esforço para que sua censura ou correção soe o mais leve possível. Você não deixa de falar a verdade, mas com amor!


- Prestabilidade: Ser bom significa que você se preocupa, e que dá o seu melhor.
Isso faz com que você se coloque em segundo plano, enquanto tenta fazer o melhor possível para ajudar as pessoas que você ama!


- Boa vontade: A bondade lhe inspira a ser agradável, flexível. Em lugar de reclamar ou dar desculpas, você busca razões para se comprometer e ajudar.
Acaba tendo boa vontade em ouvir, ao invés de exigir algo.


- Iniciativa: A bondade pensa à frente, dando sempre o primeiro passo.
Isso faz com que você cumprimente as pessoas, e esteja sempre sorrindo, mesmo que alguém esteja com a cara fechada pra você.
Não espere pela ação das outras pessoas...apenas demonstre o amor.


Jesus descreveu a bondade do amor na parábola do Bom Samaritano. No livro de Lucas, capítulo 10 diz que um homem judeu, atacado por assaltantes tinha sido deixado quase morto em uma estrada deserta. Um sacerdote e um levita , respeitados no meio do povo, passaram pelo outro lado, decidindo não parar. Muito ocupados, talvez muito importantes. Mas um homem comum de outra etnia – os odiados samaritanos, cujo ódio pelos judeus era cruel e mútuo – vê o homem em sua necessidade e é movido de compaixão.
Atravessando todos os limites culturais e arriscando se expor ao ridículo, ele parou para ajudar o homem. Enfaixando-lhe as feridas e colocando-o sobre seu próprio animal, ele o carrega até uma hospedaria e paga todas as despesas médicas do seu próprio bolso.
Um ato de bondade foi capaz de aproximar dois inimigos.Gentilmente, prestativamente, de boa vontade, e tomando a iniciativa, esse samaritano demonstrou a bondade verdadeira de todas as maneiras possíveis!


Como as pessoas descrevem você?
É gentil e prestativa(o)? Fica esperando que lhe peçam algo ou toma a iniciativa de ajudar?
Não espere que as pessoas sejam bondosas com você primeiro, para que então você pratique a bondade.
O amor em sua essência não é baseado em sentimentos, muito pelo contrário, faz parte da natureza do amor ter consideração, ser atencioso e gentil, mesmo quando parece não haver nenhuma recompensa.
Você nunca aprenderá a amar até que aprenda a demonstrar bondade! Pense nisso e mude suas atitudes!


“O que faz um homem desejável é a sua benignidade"(Provérbios 19:22)

(Fonte: Livro "O desafio de amar"/de STEPHEN & ALEX KNDRICK)



Espero que tenham gostado e que realmente possamos aprender juntos, através desse desafio, sobre a importância do amor!
Não perca a continuação do desafio na próxima semana...


Desejo a todos uma ótima semana*-*
Fiquem com Deus
BjO



0 Comentários em "O desafio do amor (parte 1)"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10