DIFERENÇAS ENTRE EVANGELIZAR E GEDOZIZAR



Por: Carol Albini

Hummm... acho que eu já vi uma discussão sobre este assunto... rsrs Mas aqui temos liberdade de expressão, por isso, quem quiser fazer comentários, fique à vontade!!!
Navegando e mergulhando pelo imenso oceano da internet, encontrei comparações dobre evangelizar e gedozizar (referente ao G12) e achei interessante dividir com vocês algo que achei bastante interessante!

Evangelizar é pregar as boas novas de salvação (Hb 4.2).
Gedozizar é convencer alguém de que “a visão” é a solução para os seus problemas, principalmente aqui na terra.
Evangelizar é pregar que, se alguém está em Cristo, nova criatura é (2 Co 5.17).
Gedozizar é convencer pessoas da necessidade de participarem de “encontros” para terem as suas vidas mudadas.

Evangelizar é apresentar um evangelho cristocêntrico, centrado no Senhor Jesus Cristo (1 Co 2.1-5; 2 Co 2.17).
Gedozizar é apresentar um evangelho antropocêntrico, centrado no ser humano.

Evangelizar é apresentar a mensagem da cruz, que é loucura para os que perecem (1 Co 1.18).
Gedozizar é apresentar uma mensagem contextualizada, que se amolda às necessidades do homem moderno.

Evangelizar é convencer os pecadores de que, em Cristo, eles terão de estar dispostos a sofrer pelo evangelho (Lc 9.23; Mt 5.11,12).
Gedozizar é mostrar a todos que os que abraçam “a visão” estão livres de problemas, vivendo “por cima da carne seca”.

Evangelizar é levar a preciosa semente, andando e chorando (Sl 126.6).
Gedozizar é propagar “a visão” por meio de shows e espetáculos agradáveis e divertidos.

Evangelizar é pregar a Palavra de Deus, pois a fé é pelo ouvir a Palavra de Deus (Rm 10,17). Jesus, inclusive, passou a maior parte do tempo de seu ministério terreno ensinando e pregando, e não cantando e dançando (Mt 4.23).
Gedozizar é deixar a exposição da Palavra em segundo plano, valorizando muito mais a música, as expressões artísticas, etc.

Evangelizar é apresentar a Ajuda do Alto (Rm 1.16).
Gedozizar é apresentar a autoajuda.
Evangelizar é pregar uma mensagem que enfatiza o arrependimento e a fé salvífica (At 3.19; Ef 2.8,9).
Gedozizar é discorrer sobre os “sonhos de Deus que jamais vão morrer”.

Evangelizar é fazer questão de mencionar o nome de Jesus, ainda que isso gere perseguição e zombaria por parte das pessoas do mundo (Mc 16.15-28; At 17.18).
Gedozizar é discorrer sobre prosperidade material ou vitória financeira, milagres, massageando o ego das pessoas.

Evangelizar é enfatizar que, no culto coletivo a Deus, Ele deve ser voluntariamente adorado, em espírito e em verdade, sem segundas intenções (Jo 4.23,24), ainda que, por ser gracioso, Ele nos conceda grandes bênçãos (Tg 1.17).
Gedozizar é levar os participantes do culto (culto?) a pensarem que Deus é uma espécie de Papai Noel, que distribui “presentes” a todos, fazendo aflorar o lado interesseiro do ser humano.

Evangelizar é fazer o pecador entender que a adoração implica prostrar-se, humilhar-se, quebrantar-se diante do Senhor Jesus, reconhecendo a sua grandeza (2 Cr 20.18; 29.29; Ne 8.6; Sl 95.6; Jó 1.20; 1 Co 14.25).
Gedozizar é confundir adoração com cantoria interminável, emprego de estilos musicais impróprios para o louvor, bem como uso de danças e outras extravagâncias.

Evangelizar significa priorizar a verdade, e não a quantidade de pessoas (Jo 6.60-69).
Gedozizar é convencer o maior número possível de pessoas de que o G12 deve ser abraçado.São tantas e tantas diferenças...

Que Deus abra os olhos dos desavisados, que têm abraçado esse “outro evangelho” gedozista, mediante o qual se distanciam, a cada dia, da Palavra de Deus e da simplicidade do evangelho (2 Co 11.2-5). E, fazendo isso, seguem a heresias, como: triunfalismo, teologia da prosperidade e experiencialismo, além de modismos e adoção de estratégias mundanas. “Ai dos que ao mal chamam bem” (Is 5.20).

Fonte: libertos do opressor

7 Razões para se repudiar e se separar do movimento G-12

1. Por causa da origem herética:

Esse movimento, que nada mais é do que um outro "esquema" pragmático para crescimento de igreja a qualquer custo, é chamado G-12, que significa: G: Governo 12: Grupo de 12 pessoas incluindo um líder (pessoa treinada em evangelismo e discipulado) que juntamente com os outros 11 são parte de uma "célula". Quando essa "célula" cresce e atinge 24 pessoas ela se divide e forma outra "célula."

Essa palavra "célula" e essa prática, entretanto, são totalmente estranhas às Escrituras. Se o G-12 não se encontra nas Escrituras Sagradas, de onde, então, é que tiraram essa idéia? Tudo isso teve origem na Missão Carismática [pentecostal] Internacional em Bogotá, Colômbia. Como sempre mais um método e doutrina heréticos tinham que ter como origem o movimento pentecostal. Castellanos confessa que buscou inspiração no modelo de David (nome mudado para Paul) Yonggi Cho. Sendo assim ele é um discípulo do herético Paul Yonggi Cho da Coréia do Sul, que diz ter "revelações" diretas de Deus e outras aberrações doutrinárias: Paul Yonggi Cho é ecumênico: Tem comunhão com diversos padres católicos. Paul Yonggi Cho é herético: No seu livro "Quarta Dimensão" ele diverge radicalmente da fé Cristã ortodoxa. Paul Yonggi Cho diz receber novas revelações: Isso é mentira. Paul Yonggi Cho trocou de nome, supostamente por "revelação", imitando o apóstolo Paulo: Isso é mentira. Paul Yonggi Cho prega o evangelho da prosperidade... (e a lista segue). Apenas essa ligação Castellanos - Yonggi Cho, seria suficiente para o crente lúcido rejeitar toda essa insanidade, mas vamos mais adiante e analisar outras características desse movimento herético e apóstata chamado G-12.

2. Por causa do fundador herético:

Esse cidadão chamado César Castellanos se julga o propagador mundial de uma "visão".

Refutação: Esse César Castellanos talvez não saiba, mas o Cristianismo autêntico não precisa dele. Essa "visão" é falsa e a única explicação para o espalhamento dessa insanidade pela América Latina, é o fato do terreno ter estado fértil, por décadas de poluição doutrinária causada pelo movimento pentecostal, que recebe de braços abertos qualquer novidade religiosa que se encaixe com seu misticismo carnal. Isso é exatamente o que o apóstolo Paulo descreveu sobre os pentecostais, inchados de carnalidade e orgulho, que estavam perturbando a igreja dos Colossensses (Col. 2:18). "Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, envolvendo-se em coisas que não viu; estando debalde inchado na sua carnal compreensão".

3. Por causa das doutrinas heréticas:

Novas revelações diabólicas (Gal. 1:8-9) "A palavra de Deus veio a César Castellanos..." Ele disse: "...escutei ao Senhor dizendo-me: 'vais reproduzir a visão que te tenho dado em doze homens, e estes devem fazê-lo com outros doze, estes por sua vez, em outros doze!' Quando Deus me mostrou esta projeção de crescimento, maravilhei-me....".

Refutação: Isso é a mais pura mentira deslavada. Será possível que os teimosos pentecostais nunca aprendem que não existem mais essas novas revelações e que tudo que Deus tinha que revelar Ele ja revelou?! Será possível que tantos néscios não enxergam que a Palavra de Deus já está encerrada em Apocalipse 22:21 e que se alguém lhe acrescentar mais alguma coisa, como César Catellanos afirma acintosamente, essa pessoa vai cair no julgamento divino?! Como explicar, então, esses fenômenos carismáticos? Novas revelações não passam de 2 coisas: 1. Charlatanismo religioso (hipócritas inventam essas revelações exatamente como no Velho Testamento: Jer. 9:14; 23:16-26; Ez. 13:17); 2. Influência diabólica (Gál. 1:8-9). Em qualquer dos casos, o objetivo claro é minimizar a autoridade e suficiência das Escrituras. Nisso os pentecostais são especialistas. A história deles é repleta disso. O grande e nobre tema da Reforma Protestante, entretanto, tão negligenciado por esse heréticos atuais, permanece de pé que é: Sola Scriptura!

4. Por causa dos métodos heréticos:

4.1 O Pragmatismo: Se dá certo é bom! Essa maldição é totalmente contra as Escrituras Sagradas do começo ao fim.

4.2 As "Regressões": Brincando e manipulando com a mente humana induzindo e trazendo à memória fatos do passado, trazendo grande prejuízo psicológico para muitas pessoas que entram em profunda depressão.

4.3 O "Encontro": Retiro cercado de mistério à semelhança da diabólica maçonaria. A Bíblia proíbe categoricamente esse tipo de coisa (Jo. 18:20). Vejamos um relato do "Encontro" que vazou: "As palestras são repletas de doutrina pentecostal onde o encontreiro é incentivado a quebrar maldições, participar de regressão, liberar perdão, em alguns casos, participar das orações em que o indivíduo cai, e a ser liberto de "demônios", como nos diz um dos lideres do encontro: "até mesmo alguns de nossos lideres foram libertos de demônios". As ministrações são o grande momento do Encontro. Durante as palestras, eles mantêm uma música lenta tocando ao fundo... e no momento da regressão o 'manual' até sugere ao ministrador o tipo de música, que deve ser "orquestrada e não conter uma letra, para que a atenção não se volte para a mensagem da letra. Sugere-se usar uma música clássica lenta, suave, ou que contenha ruído de mar..." "encerramento: E por fim, antes de encerrar o 'encontro', é firmado o 'voto de compromisso', onde o ministrador é orientado a levar os encontristas a ficarem de pé e repetirem o seguinte compromisso: Eu comprometo-me a não mencionar nada do que aconteceu no 'encontro'. Terei a responsabilidade de incentivar outros a fazerem o 'encontro' e a experimentar como o 'encontro' é tremendo...".

4.4 A "cura interior": O crente quando nasce de novo já experimentou a cura interior de que precisa e não necessita de pentecostal algum, cheio de heresias e de orgulho, para ensinar-lhe nada. O andar diário com Jesus Cristo, a comunhão com O Espírito Santo que habita em todo o crente (quem não é batizado no Espírito Santo [e isto ocorre instantâneamente no momento da conversão] não é salvo) e o lavar diário pela leitura da Palavra de Deus, são mais do que suficientes para a cura interior. O crente cheio do Espírito Santo não precisa de "técnicas pentecostais" de cura interior, muito menos desse encontros. Vejamos o ensino categórico das Escrituras descartando o princípio errado dessa "cura interior" que causa grande prejuízo às pessoas, obrigando-as a remoer e a reviver pecados passados: "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim," (Filipenses 3:13) E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados. (Jeremias 31:34) Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro. (Is. 43:25).

4.5 A "Quebra de maldição": Essa doutrina pentecostal nega o poder do novo nascimento que ocorre quando o pecador se arrepende e deposita sua fé na pessoa de Jesus Cristo. Quando isso acontece, todas as maldições são imediatamente quebradas. O salvo não precisa de "exorcistas" pentecostais a ficar lhe atormentando com a idéia de que ele precisa de rituais de quebra de maldição. Isso é uma armadilha satânica para minimizar o poder do sangue de Jesus Cristo em purificar de TODO O PECADO (1Jo. 1:9). O problema dos pentecostais é que eles são analfabetos Bíblicos e desprezam a autoridades das Escrituras.

4.6 As mulheres "pastoras": O movimento do G-12 que já começou errado com Claudia Castellanos se auto intitulando "pastora" insiste na rebelião feminina que nada mais é do que o espírito de Jezabel que se apossa dessas mulheres rebeldes e que desprezam a categórica proibição Bíblica. Valnice Milhomens, a pentecostal cheia de heresias, foi uma das maiores responsáveis por trazer o G-12 ao Brasil em 1999.

4.7 A música dos demônios: A música contemporânea é usada e abusada pelo G-12. É claro, pois como pentecostais eles já estão mais do que acostumados com essa apostasia que alimenta as emoções, sentimentos e experiências as quais são, repita-se, toda a fonte de autoridade do movimento pentecostal.

4.8 A dança/coreografia: A prática da dança/coreografia também é incentivada nas igrejas que adotam o modelo do G-12. Até mesmo um tal de "xote santo" ocorreu numa "igreja" que adota o G-12. Note que não há absolutamente NADA no Novo Testamento a basear essa prática pentecostal. O que se vê é um exibicionismo doentio de mulheres sensuais e atraentes a ficar dançando no palco (sim porque o púlpito já foi colocado de lado de tão desmoralizado) com vestes imodestas a provocar a concupiscência dos homens que ficam a repetir como retardados o lema do G-12: "é tremendo...".

5. Por causa do "Encontro" herético:

Esse tal de "encontro" nada mais é do que um retiro de 3 dias, onde algumas atividades bizarras são programadas. A palavra mágica "É Tremendo..." é usada como propaganda e chavão desse retiro que pretende produzir "completo crescimento espiritual nos participantes" em um final de semana. Notemos que o G-12 é uma mera cópia do cursilho de Cristandade "Opus Dei" católico, inventado pelo padre Josemaria Escrivá em 1928. Da Espanha, o "Opus Dei" encontrou terreno fértil na Colômbia, país altamente católico, cujos "evangélicos" mal doutrinados lhe deram uma maquiagem pentecostal e transformaram-no no G-12.

6. Por causa das blasfêmias contra Deus!:

Vejamos apenas uma aberração blasfema desse movimento: "Perdoar" a Deus! No G-12, numas das supostas sessões de cura interior, se ensina que se deve "perdoar a Deus." Isso é uma blafêmia sem fim. Só precisa de perdão alguém que comete transgressão. Se Bíblia nos ensina que Deus é Puro e Santo (Is. 6:3; Hab. 1:13; Jo. 17:11, Ap. 4:8), como um pecador cheio de iniquidades pode ter a audácia e a petulância de ensinar a outro pecador que se deve perdoar a Deus? Só mesmo a heresia cega de rebeldes pode inventar isso. As técnicas psicológicas ensinadas no "manual de realização do encontro", por sua vez, são de arrepiar qualquer cristão: pelas regras do G12 , para que um indivíduo alcance a devida libertação dos traumas do passado (técnica de cura interior), é necessário que este tente visualizar o "encontro do espermatozóide do seu pai com o óvulo de sua mãe". Depois da visualização de cada etapa de vida - no útero, durante a gestação, na infância até a idade adulta -, a pessoa deve perdoar àqueles que eventualmente tenham lhe causado sofrimento, sem esquecer ninguém - nem mesmo Deus. "Eles precisam liberar perdão às pessoas envolvidas em cada fase e até mesmo a Deus", diz um trecho do manual.

7. Por causa dos resultados desastrosos:

7.1 Orgulho de quem fez o "encontro": Da mesma maneira que os "faladores de línguas", que se julgam superiores aos que não falam, os participantes desses "encontros" heréticos se julgam superiores aos outros que não participaram.

7.2 Falta de ética dos obcecados pelo G-12: O G-12 já foi motivo de diversas brigas, divisões de igrejas e várias situações de litígio em diversas denominações.

7.3 Falta de discernimento de quem recomenda o "encontro": Na reunião de liderança da CBN (a herética Convenção "batista" pentecostal) em Brasília, em 04 de abril de 2000, representantes de quase todo o Brasil chegaram a um "consenso" para EXPERIMENTAR a eficácia dos "encontros." Isso revela 2 coisas acerca dos "batistas" pentecostais: 1. Eles são incapazes de tomar decisões próprias na igreja local, mas precisam de um concílio "eclesiástico" aos moldes da igreja católica. 2. Eles não são guiados pela Palavra de Deus, mas por "consenso." Consenso na heresia continua sendo heresia. Atenção: "Igreja Batista não é pentecostal/renovada e Igreja pentecostal/renovada não é Batista; existem algumas igrejas mais ou menos pentecostais/renovadas, mas não existem igrejas mais ou menos Batistas".

Conclusão: O G-12 é heresia do começo ao fim: 1. Por causa da origem herética; 2. Por causa do fundador herético; 3. Por causa das doutrinas heréticas; 4. Por causa dos métodos heréticos; 5. Por causa do "Encontro" herético; 6. Por causa das blasfêmias contra Deus; 7. Por causa dos resultados desastrosos.



Espero que tenha gostado...

Caso você queira ajudar essa coluna, com artigos, sugestões ou críticas, até mesmo umacuriosidade que você tem e ainda não desvendou, escreva-me!

falecom.carolzitah@gmail.com

Faça parte deste blog, seja um semeador também, sua participação é muito importante para todos!!!

VISITE NOSSA COMUNIDADE NO ORKUT
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=93532089

1 Response to "DIFERENÇAS ENTRE EVANGELIZAR E GEDOZIZAR"

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk' euri.
    é incrível como as pessoas falam/escrevem sem saber (e ainda inventam!)
    Existem pessoas, principalmente aki no Basil, que nao fazem as coisas certas e acabam levando essa imagem distorcidas para os outros.

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10