Doutrina X Usos e Costumes

Por: Carol Albini

Qual é a diferença entre DOUTRINA e USOS E COSTUMES?


1 - INTRODUÇÃO
Este assunto que vamos abordar é um algo que traz comentários diversos
Temos um texto: Romanos 14: 1 a 23, que nos fala bem a respeito deste assunto.
Usos e costumes, muitas vezes confundidos e apresentados como doutrinas, têm sido um problema para muitas pessoas.

2 - DOUTRINA. O QUE É ?
Doutrina significa literalmente ensino normativo, terminante, como regra de fé e prática.
É coisa séria. É fator altamente influente para o bem e o mal. A sã doutrina é uma bênção para o crente e para a igreja, mas a falsa - corrompe, contamina, ilude e destrói.

3 - QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS BÁSICAS ENTRE DOUTRINA E COSTUME ?
Há pelo menos três diferenças básicas entre doutrina bíblica e costume puramente humano.
Há costumes bons e maus. A doutrina bíblica conduz a bons costumes.

a) Quanto à origem:
# A doutrina é divina. # O costume em si é humano.

b) Quanto ao alcance:
# A doutrina é geral. # O costume em si é local.

c) Quanto ao tempo:
# A doutrina é imutável. # O costume em si é temporário

Nota:
A doutrina bíblica gera bons costumes, mas bons costumes não geram doutrina bíblica.
Igrejas há que têm um somatório imenso de bons costumes, mas quase nada de doutrina.
Isso é muito perigoso ! Seus membros naufragam com facilidade por não terem o base espiritual da Palavra de Deus.

4 - USOS, COSTUMES E NORMA DE CONDUTA. É UM PROBLEMA.
Usos e costumes têm sido um dos grandes problemas no meio evangélico. Encontramos igrejas com as mais diversas posições a respeito do assunto. Desde as mais “fechadas” - e as fechadas demais - tendo até código de conduta escrito para as mínimas coisas e até absurdas, como grupos que não aceitam o uso de sabonete, por exemplo, até as mais “abertas ”, com as portas escancaradas, deixando o mundo entrar com tudo que tem.
E chega-se ao cúmulo de haver igrejas, pelo menos no exterior, que permite até “ pastores ” homossexuais.
O problema das igrejas, com respeito a este assunto, está relacionado com questões de roupa, cabelo e pinturas ( enfeites ).

5 - VOCÊ TEM UMA CONSCIÊNCIA E COMO CRENTE DEVE EVITAR OS PADRÕES DO MUNDO.
A consciência pode nos ajudar na questão dos usos e costumes. Mas precisa ser uma consciência iluminada pelo Espírito Santo e alimentada com a Palavra de Deus.
O mundo tem influenciado e muito a igreja e há crentes que não consideram ser errado seguir os padrões do mundo. A sua consciência não serve de guia, principalmente sobre certos assuntos de usos e costumes.

6 - ENTÃO ... QUAL O CRITÉRIO A ADOTAR ?
No nosso relacionamento com Deus e com os homens, devemos tomar o maior cuidado. Algum critério deve nortear o nosso proceder.
O critério mais importante e que deve ser realizado é a Bíblia, que deve a nossa única regra de fé e prática.
É por ela que nos orientamos e pela voz do Espírito em nosso coração. Mas se queremos saber como proceder bem, precisamos encher nossa mente e nosso coração da Palavra de Deus.
O modo de proceder nos é instruído pela Bíblia. E os critérios na questão de usos e costumes nos são dados por ela:

6.1 - O CRITÉRIO DEVE SER: FAZER TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS.
Há um livro intitulado “ Em seus passos, que faria Jesus ? ”.
Esta é uma boa pergunta para se fazer a respeito dos nossos usos e costumes. Aquela roupa, aquela tipo de cabelo como é usado ... Como Jesus faria se estivesse no seu lugar ?
E há tantas coisas mais ... Leia: I Coríntios 10: 31

6.2 - O CRITÉRIO DEVE SER: A EDIFICAÇÃO DO PRÓXIMO
Com a minha vida, com as minhas palavras, com o que eu uso, com o que eu faço, devo agradar a Deus e não escandalizar o meu próximo, levando-o ou incitando-o ao pecado.
O apóstolo Paulo classifica o mundo contra o qual o crente pode pecar sendo um escândalo, em três tipos: “Não vos torneis causa de tropeço nem para JUDEUS, nem para GENTIOS, nem tão pouco para a IGREJA DE DEUS. ” ( I Coríntios 10: 32 )
É claro que existem pessoas que se escandalizam até com o que é certo.
Escandalizaram-se com Jesus e sua doutrina. Mas se o crente está escandalizando as pessoas, deve reavaliar o seu proceder. O que você faz, o que você usa, deve edificar as pessoas - não escandalizar.

6.3 - O CRITÉRIO DEVE SER: É BOM PARA MIM ?
Esta é uma pergunta boa para se fazer com respeito a este assunto. Algumas pessoas se expõem ao ridículo, tentando imitar os outros. O que é bom para os outros ( especialmente do mundo ) nem sempre será bom para o crente ( e na maioria das vezes não é ), pois a moda tem a preocupação de apresentar a sensualidade nas pessoas e incentivando a paqueras e até a troca de parceiros para uma pessoa mais atraente e sensual.

6.4 - O CRITÉRIO DEVE SER: USAR A MODÉSTIA E O BOM SENSO.
( I Timóteo 2: 8 a 10 )
Modéstia não quer dizer pobreza. É um modo de viver sem ostentação. Viva uma vida simples, em todo lugar e dedica-se mais do que têm para o SENHOR.
O senso comum às vezes é uma maneira de se orientar. Mas o senso comum hoje está muito deturpado por causa do pecado. Por isso, cada vez mais devemos nos ater à Palavra de Deus. Roupa que expõe o corpo, ou que faz com que desapareça a diferença aparente entre homens e
mulher, realmente não identifica o bom senso ou a decência. O nosso senso tem que ser avivado pelo Espírito de Deus.

6.5 - O CRITÉRIO DEVE SER: TER NO CORAÇÃO, MAS TAMBÉM NO EXTERIOR.
Algumas pessoas dizem: “ O que vale é o que está no coração. O exterior não importa ”. Isso é errado. Assim como a boca fala do que está cheio o coração, também o exterior revela o interior. O nosso modo de viver exteriorrevela o que está dentro, no coração.

6.6 - O CRITÉRIO DEVE SER: BUSCAR A SANTIFICAÇÃO.
Santificação deve ser o alvo de todo crente. Em II Coríntios5: 17, diz: “ ... se alguém está em Cristo é nova criatura.”. Este deve ser o nosso estado legal perante Deus.
Ao sermos salvos tornamo-nos perfeitos porque estamos “em Cristo ”. As aparências: Desde os dias Bíblicos até os dias atuais o problema de santificação tem girado em torno de aparências, ou sejam - as exterioridades da crença.
Que será mais danoso – ódio no coração ou cigarro boca ? Sei que maioria afirmaria ser o cigarro, já que fumar não costuma ser hábito de crente. Mas...e o ódio ? Não fará acaso ele muito maior depredação no ser humano que a própria fumaça corrosiva ?
Em Mateus 23: 25 e 26, Jesus encarou com severidade aquela qualidade de pessoas que se detinham nas exterioridades, nas “ provas de santidade” que nada atestavam, senão a mais funda hipocrisia.
Há mulheres ditas santificadas que jamais se atreveriam a usar batom, sendo no entanto ferinas, fofoqueiras e caluniadoras, acusando com os mesmos pálidos lábios “santos” irmãos seus na fé. Mas... será isto santificação ? Quem almeja santificar-se começa sempre pelo coração.
Não é ele a fonte de todos os desejos ? Pois siga você que aspira à santidade antes de mais nada a
recomendação de Jesus: limpe primeiro o seu interior, para depois começar a pensar no exterior. Só a partir daquele este ficará limpo.

6.7 - O CRITÉRIO DEVE SER: ISTO É LÍCITO ?
Que me é lícito, dentre as coisas e privilégios que este mundo oferece ? Uma boa palavra teve o apóstolo Paulo a respeito: Em I Coríntios 6:12, diz: “ Todas as cousas me são lícitas, mas nem todas convém. Todas asa cousas me são lícitas ( repete ele ainda ), mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”
Seria bastante aconselhável que você lesse todo este capítulo, já que ele trata justamente deste problema, aliás em nada novo na igreja.
Afinal de contas, santificação não significa fazer ou deixar de fazer: é mais do que tudo um impulso irresistível de agradar a Deus em cada coisa. Portanto, não vá a listas de coisas, ou permitidas, ou proibidas. A vida espiritual não funciona dentro deste padrão.
É por amor, não por regras, que vivemos. Busque a presença de Jesus que em você vive. Ele é fiel para revelar-lhe a realidade sobre a verdadeira santificação no que deve e não deve usar ou fazer.

6.8 - QUEM É O FISCAL ?
Não são outros membros da Igreja de Jesus Cristo, senão o Espírito Santo quem fiscaliza os membros dessa Igreja. Jesus disse: “Quando ele vier convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” ( João 16: 8).
Procuremos santificar-nos, ser obedientes à voz do Espírito, e assim haveremos de agradar Àquele que Se ofereceu para nos salvar ( Jesus ).

7 - CONCLUSÃO
Usos e costumes envolvem muito mais do que o tipo de roupa e cabelo que usamos.
Busque a Deus em oração, sobre este assunto se ele realmente mexe com você.
No nosso modo de ser e de fazer as coisas, nos nossos usos e costumes, em vez de ser influenciados, vamos influenciar o mundo. O crente precisa ser DIFERENTE.
Ele precisa ter coragem para ser DIFERENTE.


Espero que tenha gostado...

Caso você queira ajudar essa coluna, com artigos, sugestões ou críticas, até mesmo umacuriosidade que você tem e ainda não desvendou, escreva-me!

falecom.carolzitah@gmail.com

Faça parte deste blog, seja um semeador também, sua participação é muito importante para todos!!!

VISITE NOSSA COMUNIDADE NO ORKUT
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=93532089

3 Responses to "Doutrina X Usos e Costumes"

  1. Muuuuuuuuuuuuuito bom! Bah! Este assunto deveria ser abordado mais vezes... Que Deus continue te capacitando, usando e abençoando! Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Amém! Deus te abençoe também querido!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10