Criar Raízes

Vários destinos tomaram as sementes, na Parábola do Semeador contada por Jesus. Entre elas, uma parte das sementes cai em solo em que as raízes não se aprofundam, e por isso não conseguem crescer:

"E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz." (Mateus 13.5-6)

Meu amado irmão Jean, líder da IBLJ em Carazinho, terminou uma pregação outro dia com alguns ditados populares, sendo que um deles marcou muito minha história. Marcou a mim, mas quero compartilhar contigo. O ditado é: "Se queres crescer, crie raízes!"
Raízes!
Com certeza tu conheces histórias de pessoas que são muito "promissoras", em cujas vidas se criam grandes expectativas. Espera-se que tais pessoas venham a se tornar grandes, devido ao seus notáveis e incomuns talentos e potencial... Mas a medida que o tempo passa, vê-se tais pessoas começando a crescer e, logo em seguida, sumirem... "Murcharem"... frustrando a expectativa de todos à sua volta. O que será que houve com essas grandes promessas não cumpridas?
O que pode ter havido é que elas NÃO TINHAM RAÍZES.
Ter "raiz" é estar alicerçado num sistema de referências que sustente os projetos, esforços e permanência de uma pessoa. Algumas raízes podem ser nomeadas como: família, igreja, trabalho, entre outras.
Mais de uma raiz? Sim! Quando mais ramificações tiver esta raiz, mais forte estará a planta contra ventos, enxurradas e sol escaldante! As raízes tem que se espalhar e, ao mesmo tempo, se aprofundar.
Saindo da metáfora: os sistemas de referência devem ser multifocados, e ao mesmo tempo consolidados e intensos, para que a pessoa se sinta amparada em seus esforços e em seu modo de vida!
A Semente, a PALAVRA DE DEUS, deve produzir RAÍZES, referências, consolidadas em TODOS os âmbitos da vida da pessoa! Aí sim, ela estará alicerçada de maneira segura para atingir seus objetivos!
Vou citar três ramificações de raízes como exemplo:
IDENTIDADE MINISTERIAL: Diz respeito à visão de igreja que sigo, às autoridades eclesiásticas que me cobrem espiritualmente, o grau e qualidade de comunhão que tenho com meus irmãos, ao formato de ministério que assumo... Se minhas raízes não estiverem consolidadas em uma referência de Igreja, não terei como crescer espiritualmente;
FAMÍLIA: Qual minha origem? Como me relaciono com minha família? Que família eu quero ou estou formando? Qual minha relação com meu cônjuge, com filhos? O quanto eu invisto na minha família? Sem estar radicado e consolidado num sistema familiar, não terei como crescer nos aspectos sócio-afetivos (afetivamente, sentimentalmente e socialmente);
PROFISSÃO: De onde vem meu sustento? Qual é minha identidade profissional? Como eu atuo profissionalmente? Meu trabalho me satisfaz? Eu tenho sido um bom profissional ética e tecnicamente? Sem uma profissão consolidada, não tenho como crescer economicamente e também socialmente.
Exitem outras ramificações para raízes... Estes três são só exemplos!
Mas é importante APROFUNDAR as raízes! Ou seja: investir verdadeiramente em cada uma delas!
Quando o sol bater sobre a vida de cada um, ou seja, quando as dificuldades, as frustrações, as lutas surgirem, nossas "raízes" nos darão forças para continuar crescendo!
Aí, sim, seremos sementes em terra fértil, crecendo e frutificando 30, 60, 100 por um, em Nome de Jesus!
Quer crescer? Crie raízes!

0 Comentários em "Criar Raízes"

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TOP 10