A Tatuagem á luz das Escrituras Sagradas

Por: Laércio dos Santos






Prezado leitor, antes de dar inicio a esta mensagem, farei uma breve abordagem sobre a função do Tabernáculo construído por Moisés, o Templo construído por Salomão, e sobre o fato de o véu do Templo ter sido rasgado de alto a baixo no momento da morte de Jesus. Tudo isso para que venhamos a ter um parâmetro de estudo necessário para sabermos a importância do nosso corpo ante os princípios Divino.


TABERNÁCULO

Antes da construção do Tabernáculo segundo as instruções de Deus a Moisés, o povo hebreu já havia sido liberto do Egito, testemunhado vários milagres em sua peregrinação no deserto, já haviam recebido os 10 mandamentos, e dava-se início as confecções das leis mosaicas.
Pelo fato de ainda ser nômade, o povo hebreu habitava em tendas, e Deus manifestou o desejo de habitar entre o seu povo.
Ex 25:8 E me farão um santuário, e habitarei no meio deles.

Porém ao manifestar este desejo a Moisés, Deus determinou alguns princípios, e deu instruções que deveriam ser seguidos a risca na construção do Tabernáculo.
Tudo deveria ser feito cuidadosamente, conforme o modelo apresentado por Deus, tanto na planta de construção, quanto os materiais específicos que deveriam ser empregados, os métodos que deveriam ser utilizados, os detalhes de cada um dos objetos que ali seriam postos, quem poderia entrar no local, como deveriam se vestir, os procedimentos adotados... Enfim, tudo tão detalhado, e muito bem elaborado devido à importância e significado que o Tabernáculo tinha para Deus, visto que se tratava de sua habitação entre o seu povo. Vemos que as instruções para a construção iniciam-se em Ex 25 (repetida em Ex 35), e é concluída em Ex 31 (repetida em Ex 40), e tanto no início das instruções, quanto na conclusão, Deus deixa um alerta:

Ex 25:9 Conforme a tudo o que eu mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus pertences, assim mesmo o fareis. (inicio)

Ex 31:11 E o azeite da unção, e o incenso aromático para o santuário; farão conforme a tudo que te tenho mandado. (conclusão)

A partir de Ex 40:33, Moisés termina a obra conforme Deus o ordenara, nos mínimos detalhes, e a glória do Senhor encheu o Tabernáculo, ou seja, o Senhor estava habitando entre o seu povo.
Enquanto o povo marchava pelo deserto em busca da terra prometida, Deus orientava quando, onde e por quanto tempo estacionar. O povo hebreu mudava o seu acampamento de um lugar para outro, somente quando a nuvem que cobria o Tabernáculo (indicando a presença do Senhor) se erguia e indicava o caminho a ser seguido. Durante o dia, a nuvem; à noite, uma coluna de fogo (Ex 40:34-38; Nm 9:15-23).
Deus exigia santidade quanto ao Tabernáculo, e o que não faltou, foram instruções sobre quem, e como poderia entrar em determinados locais do Tabernáculo, e sempre como ordenado por Deus.
Porém em Lv 10:1-7, dois rapazes, Nadabe e Abiú, filhos de Arão, ignoraram os princípios estabelecidos por Deus, e profanaram o santuário de Deus oferecendo “fogo estranho” ao Senhor, e esta desobediência custou caro aos rapazes, pois ambos foram consumidos pelo fogo que saíra diante do Senhor (Lv 10:2) por ter profanado o local onde o Senhor habitava entre o seu povo.

TEMPLO



Posteriormente, depois que os israelitas entraram na terra prometida, o rei Davi construiu um palácio para si, e depois ele achou que não era certo ele habitar numa casa feita de pedras e madeira, e a arca de Deus habitar em uma tenda (Tabernáculo), e então Davi se propôs a construir um templo para Deus.

Davi manifestou a Deus esta sua intenção, e Deus aprovou esta idéia, mas disse que quem iria construir o Templo não seria Davi, porque Davi havia derramado muito sangue, pois lutou em muitas guerras, mas sim o filho de Davi, Salomão (2 Sm 7:1-14).
Então Davi preparou os materiais para a construção do Templo de Deus.
Após a morte de Davi, o seu filho Salomão tornou-se rei, e em 1 Rs 5:13-18, começa a se preparar para edificar o Templo no Monte Moriá, em Jerusalém.
O lugar onde o Templo foi construído foi escolhido por Deus, era o lugar onde um anjo apareceu para Davi, e Deus ordenou a Davi que levantasse um altar para Ele naquele local (1 Cr 21:16-18).
Ao terminar a obra, Salomão faz a dedicação do Templo, e a glória do Senhor encheu por todo o santuário, mostrando que tudo estava dentro dos princípios estabelecidos por Deus, e o Senhor passou a habitar ali.

1 Rs 8:10-11 E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário, uma nuvem encheu a casa do SENHOR.
E os sacerdotes não podiam permanecer em pé para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do SENHOR enchera a casa do SENHOR.

Depois de construído e inaugurado, Deus apareceu a Salomão, e disse que havia santificado aquele Templo. Para colocar ali o Seu nome para sempre, os Seus olhos e o Seu coração estarão ali todos os dias, desde que aja obediência dos israelenses ante os princípios e estatutos estabelecidos por Deus, ou seja, podemos notar que Deus não foi tão específico na construção do Templo, pois a obediência era primordial para que Deus habitasse naquele Templo.

1 Rs 6:11-13 Então veio a palavra do Senhor a Salomão, dizendo: Quanto a esta casa que tu edificas, se andares nos meus estatutos, e fizeres os meus juízos, e guardares todos os meus mandamentos, andando neles, confirmarei para contigo a minha palavra, a qual falei a Davi, teu pai. E habitarei no meio dos filhos de Israel, e não desampararei o meu povo de Israel.

1 Rs 9:2-7 O SENHOR tornou a aparecer a Salomão; como lhe tinha aparecido em Gibeom.
E o SENHOR lhe disse: Ouvi a tua oração, e a súplica que fizeste perante mim; santifiquei a casa que edificaste, a fim de pôr ali o meu nome para sempre; e os meus olhos e o meu coração estarão ali todos os dias.
E se tu andares perante mim como andou Davi, teu pai, com inteireza de coração e com sinceridade, para fazeres segundo tudo o que te mandei, e guardares os meus estatutos e os meus juízos, então confirmarei o trono de teu reino sobre Israel para sempre; como falei acerca de teu pai Davi, dizendo: Não te faltará sucessor sobre o trono de Israel; porém, se vós e vossos filhos de qualquer maneira vos apartardes de mim, e não guardardes os meus mandamentos, e os meus estatutos, que vos tenho proposto, mas fordes, e servirdes a outros deuses, e vos prostrardes perante eles, então destruirei a Israel da terra que lhes dei; e a esta casa, que santifiquei a meu nome, lançarei longe da minha presença; e Israel será por provérbio e motejo, entre todos os povos.

Mas os israelenses desobedeceram aos princípios e estatutos do Senhor, e acabaram profanando o Templo onde Deus habitava, dentre tantas profanações, venho ressaltar nesta abordagem, uma das abominações que os israelenses faziam no Templo conforme veremos na passagem abaixo:

Ez 8:6-10 E disse-me: Filho do homem, vês tu o que eles estão fazendo? As grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário? Mas ainda tornarás a ver maiores abominações.
E levou-me à porta do átrio; então olhei, e eis que havia um buraco na parede.
E disse-me: Filho do homem, cava agora naquela parede. E cavei na parede, e eis que havia uma porta.
Então me disse: Entra, e vê as malignas abominações que eles fazem aqui.
10 E entrei, e olhei, e eis que toda a forma de répteis, e animais abomináveis, e de todos os ídolos da casa de Israel, estavam pintados na parede em todo o redor.
[grifos meu]

Percebe-se claramente que Deus ficou aborrecido pelo fato de seu povo ter pintado imagens de animais e ídolos nas paredes do Templo, e isso custou caro a Israel mais para frente, visto que Deus permitiu aos inimigos derrotar Israel, e os escravizarem.
Tudo isso ocorreu devido a desobediência de Israel ante os princípios e mandamentos estabelecidos por Deus ao seu povo. Israel misturou as culturas de outros povos com sua cultura, e Deus não gostou nada disso.


O VÉU DO TEMPLO SE RASGOU





Na plenitude dos tempos, Deus envia seu Filho nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos (Gl 4:4-5), mas para isso teve que pagar o preço, e sabemos que Jesus morreu na cruz do Calvário por todos nós, e ao terceiro dia ressuscitou tornando vã a nossa fé.
Vamos focalizar no exato momento da morte de Jesus, pois ocorreu um fato muito importante para nós cristãos: O véu do Templo se rasgou de alto a baixo.


Sabe o que isso significa?
Deus não mais habitava no Templo!
E mesmo Deus sendo Onisciente, Onipotente e Onipresente, ainda assim continuava querendo habitar entre o seu povo, e dessa vez Deus simplificou as coisas tornando NÓS CRISTÃOS o Templo de Deus, pois Deus não mais habitaria em templos feitos por mãos humanas.

Co 3:16-17 Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?
Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.

1 Co 6:19-20 Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?
Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.

Assim como Deus exigia santidade em suas habitações anteriores entre o seu povo, este princípio serve para nós também, e como templo de Deus, temos que obedecer estes princípios e mandamentos do nosso Criador. Portanto temos que cuidar do nosso corpo, visto que pertencem a Deus, e faremos isso apresentando nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável para Deus, que é o nosso culto racional (Rm 12:1).


TATUAGEM

Definição segundo a Wikipédia:




A tatuagem (também referida como tattoo na sua forma em inglês) ou dermopigmentação ("dermo" = pele / "pigmentação" ato de pigmentar, ou colorir) é uma das formas de modificação do corpo mais conhecidas e cultuadas do mundo. Trata-se de um desenho permanente feito na pele humana que, tecnicamente, é uma aplicação subcutânea obtida através da introdução de pigmentos por agulhas, um procedimento que durante muitos séculos foi completamente irreversível (embora dependendo do caso, mesmo as técnicas de remoção atuais possam deixar cicatrizes e variações de cor sobre a pele). A motivação para os cultuadores dessa arte é ser uma obra de arte viva, e temporal tanto quanto a vida. [grifos meu]

Quando Adão e Eva foram criados por Deus por acaso eles foram criados com algum desenho sobre o seu corpo?
Deus nos criou perfeitos segundo sua imagem e semelhança, e quando queremos mudar alguma coisa em nosso corpo é o mesmo que dizer que Deus não nos criou como devia. Deus tem zelo pelo nosso corpo e como já foi escrito nesta abordagem o nosso corpo é constituído Templo do Espírito Santo.
Hoje em dia vemos muitos cristãos cometendo as mesmas abominações que os israelitas cometeram ao pintar desenhos de ídolos, e répteis na parede do Templo de Deus, que atualmente é o nosso corpo. Isso é o mesmo que oferecer “fogo estranho” ao Senhor, visto que somos exortados a oferecer nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável ao Senhor (Rm 12:1), e com certeza não estaremos agradando ao Senhor ao fazermos tatuagens, pois é o mesmo que estar pintando a parede do Templo de Deus, visto que atualmente essa parede é a nossa pele.
Infelizmente muitos cristãos, talvez por falta de conhecimento bíblico (principalmente com relação a simbolismo) tentam justificar o ato de tatuar utilizando de forma errônea uma passagem do livro de Apocalipse (que é um livro escrito em linguagem simbólica em quase todo o seu conteúdo) em que Jesus Cristo vem montado num cavalo branco, e no manto e na sua coxa esta escrito: Rei dos reis, e Senhor dos Senhores.
Chegam a ter a audácia de dizer que Jesus virá tatuado, o que chega a ser um tremendo absurdo, pois as únicas marcas que Jesus terá quando voltar será as marcas dos cravos que os perfurou na cruz do Calvário.
Mas uma simples analise no versículo e em seu contexto, fica claro que o texto (simbólico) refere-se a uma inscrição sobre o MANTO na parte em que se situa a coxa.
Podemos perceber que esse fato mencionado em Ap 19:16 quer dizer que Jesus virá como soberano e não como servo, impressão esta reforçada pelo uso do manto.

Ap 19:16 E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.

Bom, se aplicarmos este versículo literalmente como faz os cristãos amantes da tatuagem para justificar as marcas feitas em seus corpos com agulhas, então Jesus virá vestido com um manto acima da coxa (seria uma mini saia?), ou seja, um verdadeiro absurdo, além de ser uma blasfêmia.
Muitos até fazem tatuagens com versículos bíblicos para dizerem que tem a Palavra de Deus gravada em seu corpo, porém Deus diz para que guardemos a sua Palavra em nosso íntimo, ou seja, em nosso coração (Jó 23:12; Sl 119:11; Pv 4:20-22; Cl 3:16). Outros fazem desenhos de Jesus Cristo (sendo que a Bíblia não descreve como Jesus é fisicamente), sendo que Deus não aprova fazermos imagens de nada que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas de baixo da terra.
Devemos ter em mente que Jesus Cristo nos chamou para sermos livre, e não para sermos escravos, sendo assim, fazer marcas no corpo em que o modificam “por amor”, é uma forma de escravidão. Não precisamos rasgar o nosso corpo “por amor” a Cristo, pois Ele se entregou para que seu corpo fosse rasgado em nosso favor, ou seja, Ele foi em nosso lugar (Hb 10:19-20).

Eu particularmente fiz uma tatuagem quando o deus deste século ainda cegava o meu entendimento, e ainda por cima uma tatuagem que o homenageava, porém, ao receber o Senhor Jesus Cristo em meu coração, toda a maldição (pessoal) foi quebrada, as coisas velhas se passaram, e tudo se fez novo, sou uma nova criatura em Cristo Jesus. Deus não leva em conta o tempo da minha ignorância.
No início de minha caminhada, pensei em fazer outra com uma imagem que dizem ser Jesus Cristo (mas não é), mas ao me deparar ante os princípios de Deus através da leitura da Palavra de Deus, o Espírito Santo me fez mudar de idéia.

Meu objetivo com este artigo é alertar aos irmãos quanto ao erro de se tatuar, seja la qual for o motivo, tendo como parâmetro os princípios Divino quanto a santidade do local que Ele escolhera para habitar entre os homens, e atualmente este local é o corpo de todos aqueles que recebem verdadeiramente Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas.
Mediante a tudo que foi exposto, nos deparamos com a seguinte passagem das Escrituras Sagradas, e algumas questões a ser refletidas:

1 Jo 2:3-6 E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.
Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.

Será que você mutilando e marcando seu corpo com tatuagens e ainda por cima usando o nome de Deus para fazê-lo você estará andando como Jesus andou?
Jesus não andou por aí se tatuando para ganhar almas, muito pelo contrário, andou pregando o Evangelho da salvação que é o poder de Deus para aqueles que crêem (Rm 1:16; Ef 1:13). Pense nisto...

Desejo em meu coração que o Espírito Santo de Deus venha a tirar as dúvidas dos irmãos através deste artigo, mas este desejo deve partir dos próprios leitores que tenham dúvidas sobre o assunto. Não estou condenando ninguém, pois este não é meu papel, porém sei muito bem que enquanto há vida, há esperança tanto de salvação (para os ímpios) quanto de arrependimento (para os que já fazem parte do Corpo de Cristo), e o meu intuito é mostrar que tatuar o corpo é contra os princípios de Deus, conforme exposto em todo o artigo.

Is 5:20 Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!

Que a paz e graça do nosso Senhor Jesus Cristo seja na vida de toda a Igreja, não só hoje, mas para todo o sempre!

Louvado seja o nome do Senhor Jesus Cristo, toda honra e glória seja dada a Ele!

Deus vos abençoe!

2 Responses to "A Tatuagem á luz das Escrituras Sagradas"

  1. Laércio... ótima essa sua abordagem sobre a tatuagem, mostrando na Bíblia que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo... Assim como Paulo disse 'não vivo eu, mas Cristo vive em mim' não temos total liberdade com nosso corpo não, assim como muitos dizem. A partir do momento em que nos entregamos a Deus, Deus é que deve dirigir a nossa vida, pois ela pertence a Ele agora!
    E com certeza Deus não se alegraria que nos tatuássemos, assim como nós não ficaríamos felizes ao ver aquela casa nova que compramos com tanto sacrifício, anos de Fundo de Garantia, ser pichada e ridicularizada publicamente, não é?

    ResponderExcluir
  2. meu pastor diz q tatuagem é o carimbo do diabo eu concordo,
    abraços

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar e dar sua opinião.
ELA É DE RELEVANTE IMPORTÂNCIA PARA NÓS!

Identifique-se, pois queremos estar sempre em contato direto com nossos leitores!

Obrigado por acompanhar, divulgar e orar pelo blog O Semeador!
Que Deus abençoe sua vida, em nome de Jesus!

Blog Archive

TEXTOS MAIS ACESSADOS